Ano 2012 - Volume 32, Número 11


Título
Epidemiologia da leptospirose no Zoológico de Sorocaba, Estado de São Paulo, Sudeste do Brasil, 32(11):1174-1178
Autores

Resumo
RESUMO.- Ullmann L.S., Neto R.N.D., Teixeira R.H.F., Nunes A.V., Silva R.C., Pereira-Richini V.B. & Langoni H. 2012. Epidemiology of leptospirosis at Sorocaba Zoo, São Paulo state, Southeastern Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(11):1174-1178. Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. *Corresponding author: leila_ullmann@yahoo.com.br

A leptospirose é considerada uma zoonose de distribuição mundial, causada por bactérias do gênero Leptospira spp. Uma vez que muitas espécies de animais selvagens são consideradas como reservatórios, o objetivo do presente estudo foi conhecer a epidemiologia da leptospirose no Zoológico de Sorocaba, sudeste do Brasil. Amostras de soro de mamíferos selvagens cativos das ordens Artiodactyla, Carnivora, Didelphimorphia, Diprotodontia, Perissodactyla, Pilosa, Primates, Proboscidea e Rodentia, assim como dos funcionários do zoo foram analisados pela soroaglutinação microscópica (SAM). Sangue total, urina e amostras de tecidos dos animais selvagens e sinantrópicos foram analisados pela reação em cadeia pela polimerase (PCR). Um questionário epidemiológico foi aplicado para se avaliar os fatores de risco de infecção por leptospira dos animais e também para avaliar o grau de conhecimento dos funcionários do parque sobre a leptospirose. Um total de 13/229 (5,68%; CI95% 3.37-9.47%) amostras de soro dos mamíferos selvagens foram reagentes na SAM. A sorologia dos animais sinantrópicos, funcionários do zoológico e a análise molecular lograram-se negativas. O conhecimento dos funcionários sobre a leptospirose foi considerado médio. Em conclusão, a infecção leptospírica ocorre no parque zoológico estudado, porém devido à baixa ocorrência encontrada, a menor descrita na literatura, os mamíferos cativos não desempenham um papel de fonte de infecção para outros animais e para o homem.
Download / Visualização