Ano 2013 - Volume 33, Número 1


Título
Análise espacial do risco de leptospirose canina na Vila Pantanal, Curitiba, Paraná, 33(1):74-79
Autores

Resumo
RESUMO.- Bier D., Shimakura S.E., Morikawa V.M., Ullmann L.S., Kikuti M., Langoni L., Biondo A.W. & Molento M.B. 2013. [Spatial analysis of the risk of canine leptospirosis in the Vila Pantanal, Curitiba, Paraná, Brazil.] Análise espacial do risco de leptospirose canina na Vila Pantanal, Curitiba, Paraná. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(1):74-79. Departamento de Medicina Veterinária, Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários 1540, Curitiba, PR 80035-050, Brazil. E-mail: danielebier@gmail.com

A leptospirose é uma grave zoonose associada às áreas de baixa renda dos centros urbanos. Embora roedores urbanos sejam considerados como principal reservatório para a leptospirose, o cão também pode desenvolver a doença e se tornar carreador assintomático. O objetivo do presente trabalho foi utilizar a metodologia estatística baseada na teoria de processos pontuais espaciais, buscando identificar a forma como se distribuem os cães sororreagentes para a leptospirose e seus determinantes de risco em uma vila na cidade de Curitiba. A análise do modelo possibilitou identificar as regiões de sobre-risco, onde o risco de soropositividade canina à leptospirose é significativamente maior. A relação significativa do efeito espacial no desenvolvimento da doença, além das variáveis estudadas, revela que não apenas um, mas a ação conjunta dos fatores relacionados ao animal, ao proprietário e ao ambiente influencia o risco maior da doença nos locais de maior efeito espacial. O resultado da análise indica claramente os territórios em maior risco na região da Vila Pantanal, possibilitando o planejamento de ações mais específicas e dirigidas a essas áreas em um contexto de vigilância da saúde.
Download / Visualização