Ano 2013 - Volume 33, Número 3


Título
Isospora bocamontensis (Protozoa: Apicomplexa) em cardeais-amarelo Gubernatrix cristata (Passeriformes: Emberezidae) mantidos em cativeiro, 33(3):384-388
Autores

Resumo
RESUMO.- Pereira L.Q., Corrêa I.M.O., Schneiders G.H., Linhares M.T., Almeida D.T. & Lovato M. 2013. Isospora bocamontensis (Protozoa: Apicomplexa) in captive yellow cardinal Gubernatrix cristata (Passeriformes: Emberezidae). [Isospora bocamontensis (Protozoa: Apicomplexa) em cardeais-amarelo Gubernatrix cristata (Passeriformes: Emberezidae) mantidos em cativeiro.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):384-388. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: sissavet@yahoo.com.br

O cardeal-amarelo (Gubernatrix cristata) é um pássaro que ocorre no sul do Brasil, principalmente na fronteira com Uruguai e Argentina. É uma ave ameaçada de extinção e sua população está decrescendo. Dentre, os parasitas que afetam a ordem Passeriformes, o gênero Isospora está entre o mais encontrado, tanto em aves de cativeiro quanto em aves de vida-livre. Comumente causam injúrias no tecido intestinal, podendo ocasionalmente afetar outros órgãos. Neste trabalho examinamos a ocorrência de coccidiose em cardeais mantidos em cativeiro e verificamos sua associação com fatores como sexo, uso de produtos parasiticidas, tipo de recinto, contato com fezes, tipo de alimentação e frequência de limpeza. Foram coletadas amostras de fezes, ao entardecer, de 45 cardeais-amarelos, hígidos, mantidos em cativeiro, no final do período reprodutivo. O exame coproparasitológico revelou infecção parasitária por Isospora bocamontensis, em 44,5% das aves. Esta infecção não é influenciada pelo sexo das aves, mas é significativamente afetada pelo tipo de recinto, contato com as fezes, uso de parasiticidas, tipo de alimentação e frequência de limpeza. Indicando que para a manutenção em cativeiro estes fatores devem ser observados.
Download / Visualização