Ano 2013 - Volume 33, Número 4


Título
Alguns genes de virulência de Escherichia coli isoladas de mutuns-do-nordeste (Pauxi mitu) sadios no Brasil, 33(4):523-527
Autores

Resumo
RESUMO.- Saidenberg A.A.B., Allegretti L., Astolfi-Ferreira C.C.S., Ferreira A.J.P., Almeida M.A. & Raso T.F. 2013. Some virulence genes of Escherichia coli isolated from cloacal swabs of healthy Alagoas Curassows (Pauxi mitu) in Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(4):523-527. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), Universidade de São Paulo, Av. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: tfraso@usp.br

Aves da família Cracidae (mutuns, jacutingas e aracuãs) são endêmicas da região Neotropical com 50 espécies atualmente classificadas. O Brasil possui 22 espécies nesta família e sete delas são consideradas ameaçadas de extinção. O mutum-do-nordeste (Pauxi mitu) é considerado extinto na natureza, no entanto, aproximadamente 120 indivíduos são mantidos em cativeiro. A conservação desta espécie depende inteiramente de um manejo correto. Informações sobre o status sanitário de mutuns são raras, tanto em vida livre quanto em cativeiro. Neste estudo a presença de Escherichia coli foi avaliada em 23 mutuns-do-nordeste sadios de dois criatórios particulares. E. coli foi isolada a partir de suabes cloacais, em seguida, foi avaliada a presença de genes que codificam fator citotóxico necrotizante 1 (cnf1), alfa-hemolisina (hly), produção de aerobactina (iuc) e resistência sérica (iss) e genes que codificam os seguintes fatores de virulência: fímbria S (sfa), pili associado à pielonefrite (pap) e hemaglutinina termosensível (tsh). E. coli foi isolada de 78,3% (18/23) das aves e o percentual de mutuns positivos para E. coli foi semelhante entre as duas criações. De 22 isolados de E. coli, 15 (68,2%) foram positivos para pelo menos um fator de virulência pela PCR e o gene mais frequente foi o iss (50%). Nenhuma ave apresentava sinal clínico de doença, no entanto, a presença de determinadas cepas de E. coli pode representar uma preocupação em relação às aves silvestres mantidas em cativeiro. Estudos adicionais de monitoria do status sanitário do plantel são essenciais para garantir o sucesso de futuros programas de conservação de cracídeos ameaçados no Brasil.
Download / Visualização