Ano 2013 - Volume 33, Número 6


Título
A redução do bumblefoot com a utilização de enriquecimento ambiental para um grupo de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) mantido em cativeiro, 33(6):791-795
Autores

Resumo
RESUMO.- Reisfeld L., Barbirato M., Ippolito L., Cardoso R.C., Nichi M., Sgai M.G.F.G. & Pizzutto C.S. 2013. Reducing bumblefoot lesions in a group of captive Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) with the use of environmental enrichment. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(6):791-795. Departamento de Reprodução Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lauravet@aquariodeaopaulo.com.br

Os pinguins cativos estão predispostos a pododermatite (bumblefoot) devido ao sedentarismo, mudanças dos padrões normais de atividade, tempo prolongado de permanência em pisos duros e abrasivos, diminuição da natação e tempo na água. O enriquecimento ambiental permite a utilização de técnicas imaginativas e engenhosas que visam manter os animais cativos ocupados e com uma maior diversidade de oportunidades comportamentais, sempre respeitando as necessidades etológicas da espécie. O objetivo deste trabalho foi utilizar técnicas de enriquecimento ambiental para reduzir as lesões de pododermatite em um grupo de pingüins. Cinco indivíduos da espécie Pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foram monitorados durante este projeto. Todos os animais foram contidos fisicamente 3 vezes por semana para a realização do acompanhamento do tamanho das lesões, durante 12 semanas. Enriquecimento ambiental foi introduzido diariamente na água, objetivando aumentar em uma hora o tempo em que os animais passavam na água. Os resultados mostraram que, ao longo das 12 semanas, 4 animais apresentaram redução significativa das lesões em ambas as patas, sendo que em dois animais as lesões desapareceram. Com isto, podemos concluir que o enriquecimento ambiental aquático para este grupo de pingüins permitiu um maior tempo de permanência dos animais na água favorecendo a redução das lesões de bumblefoot.
Download / Visualização