Ano 2013 - Volume 33, Número 9


Título
Diagnóstico molecular da infecção por hemoplasmas em gatos domésticos naturalmente infectados da cidade de Belém, Pará, 33(9):1116-1120
Autores

Resumo
RESUMO.- Aragão-de-Sousa S.K.S., Sampaio-Junior F.D., Sousa L.O., Santos R.C., Gonçalves E.C., Scofield A. & Góes-Cavalcante G. 2013. [Molecular diagnosis of haemoplasmas infection in naturally infected domestic cats from Belém, Pará.] Diagnóstico molecular da infecção por hemoplasmas em gatos domésticos naturalmente infectados da cidade de Belém, Pará. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(9):1116-1120. Laboratório de Parasitologia Animal, Instituto de Medicina Veterinária, Universidade Federal do Pará, BR-316 Km 68, Castanhal, PA 68743-000, Brazil. E-mail: ggcavalcante@ufpa.br

Mycoplasma haemofelis, ‘Candidatus Mycoplasma haemominutum’ e ‘Candidatus Mycoplasma turicensis’ são os agentes causadores da micoplasmose felina, que podem causar anemia aguda ou crônica. O objetivo deste trabalho foi determinar a ocorrência de hemoplasmas em gatos domésticos de Belém, Pará. Para isso, 201 gatos foram divididos em três grupos: Grupo A foi composto por 101 gatos de rua capturados pelo Centro de Controle de Zoonoses, o grupo B foi composto por 62 gatos domiciliados e saudáveis e o grupo C foi composto por 38 gatos domiciliados que apresentavam alguma afecção clínica. Foram coletadas amostras de sangue para a realização de Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR) para detectar o DNA destes agentes, os quais foram sequenciados e alinhados. A análise estatística foi realizada para detectar a associação entre a infecção, o sexo dos animais e os grupos experimentais. O DNA de pelo menos uma das espécies de hemoplasmas pesquisados foi detectado em 19,9% (40/201) das amostras, sendo o DNA de ‘Candidatus M. haemominutum’ encontrado em 7,96% (16/201) das amostras, M. haemofelis em 1,49% (3/201) das amostras, enquanto que o DNA de ‘Candidatus M. turicensis’ foi detectado em 12,93% (26/201) das amostras. O DNA destes três agentes foi detectado em gatos dos grupos A e C, enquanto que no grupo B foi detectado apenas ‘Candidatus M. turicensis’ e ‘Candidatus M. haemominutum’ Foi detectada a influência do sexo sobre a infecção hemoplasmas apenas entre ‘Candidatus M. haemominutum’ e machos. Estes resultados mostraram que os hemoplasmas circulam entre os gatos domésticos em Belém e ‘Candidatus M. turicensis’ e ‘Candidatus M. haemominutum’ foram mais comuns do que M. haemofelis, especialmente em gatos vadios.
Download / Visualização