Ano 2014 - Volume 34, Número 1


Título
Eficácia de Chenopodium ambrosioides (erva-de-santa-maria) no controle de endoparasitos de Gallus gallus (galinha caipira), 34(1):39-45
Autores

Resumo
RESUMO.- Vita G.F., Ferreira I., Costa Pereira M.A.V., Azevedo J.R., Sanavria A., Barbosa C.G., Gallo S.S.M. & Vasconcellos H.V.G. 2014. [Effectiveness of Chenopodium ambrosioides (santa maria herb) for controlling Gallus gallus (free range chicken) endoparasites.] Eficácia de Chenopodium ambrosioides (erva-de-santa-maria) no controle de endoparasitos de Gallus gallus (galinha caipira). Pesquisa Veterinária Brasileira 34(1):39-45. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Departamento de Zoologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, BR-465 Km 7, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: gilmarferreiravita@yahoo.com.br

A pesquisa foi desenvolvida no Laboratório de Zoologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Setor de Parasitologia Animal da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, estado do Rio de Janeiro, no período de 2011 a 2012. O objetivo foi testar in vitro e in vivo a eficácia da planta medicinal Chenopodium ambrosioides Linnaeus, 1786 (erva-de-santa-maria), nas formas fitoterápica e homeopática, como meios alternativos para o controle de endoparasitos de Gallus gallus Linnaeus, 1758 (galinha caipira), um sério problema que afeta a criação e desempenho de aves domésticas, ocasionando morte quando muito intenso, retardo de crescimento, redução do índice de conversão alimentar e aumento na suscetibilidade às doenças infecciosas. As metodologias utilizadas foram preconizadas por Coles et al. (1992), creditada pela World Association for the Advancement of Veterinary Parasitology (WAAVP). O ensaio in vitro demonstrou alta taxa de redução na inibição de eclosão de ovos (97,18%), e o ensaio in vivo, elevada taxa na redução da contagem de ovos nas fezes (91,67%). A pesquisa evidenciou a presença dos gêneros Ascaridia (35,00%), Capillaria (30,00%), Heterakis (25,00%) e Strongyloides (10,00%). C. ambrosioides mostrou em certos momentos superioridade frente ao produto tradicional (Thiabendazole/Mebendazole) e índices superiores aos preconizados pelo Ministério da Agricultura do Brasil e Organização Mundial da Saúde como indicativos de eficácia.
Download / Visualização