Ano 2011 - Volume 31, Número 1001


Título
Fatores que afetam o nível de imunoglobulina no colostro de vacas Holandesas sadias imediatamente após o parto, 31(Supl.1):53-56
Autores

Resumo
RESUMO.- Gomes V., Madureira K.M., Soriano S., Della Libera A.M.M.P., Blagitz M.G. & Benesi F.J. 2011. Factors affecting immunoglobulin concentration in colostrum of healthy Holstein cows immediately after delivery. [Fatores que afetam o nível de imunoglobulina no colostro de vacas Holandesas sadias imediatamente após o parto.] Pesquisa Veterinária Brasileira 31(Supl.1):53-56. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: viviani.gomes@usp.br

A pesquisa avaliou a influência do número de ordenhas, número de parições e quarto mamário na concentração de imunoglobulinas (Ig) do colostro de vacas hígidas da raça Holandesa. Foram colhidas duas amostras de colostro por ordenha manual, obtendo-se os primeiros jatos para a realização do exame bacteriológico e determinação dos níveis de imunoglobulinas pelo teste de imunodifusão em gel de ágar. As amostras positivas ao exame bacteriológico foram eliminadas desta investigação. Os valores medianos obtidos para a concentração de imunoglobulinas das classes G, A e M do colostro colhido antes da primeira e segunda ordenha foram, respectivamente de 9.200 e 6.400mg/dL (p=0,0029); 400 e 200mg/dL (p=0,0018); 800 e 400mg/dL (p=0,0001), respectivamente. Os valores medianos da concentração de imunglobulinas, nos animais com apenas 1 parto, 2, 3 ou nas vacas com 4 a 6 partos foram de 6.400, 6.400, 3.200 e 11.200mg/dL para a IgG; 100, 200, 100 e 800mg/dL para a IgA; e 400, 400, 100 e 800mg/dL para a IgM, respectivamente. As concentrações de IgG, IgA e IgM foram superiores nos animais com mais de 4 partos (p<0,05). Os valores medianos de IgG, IgA e IgM obtidos nos quartos mamários anterior direito (AD), posterior direito (PD), anterior esquerdo (AE) e posterior esquerdo (PE) foram respectivamente 7.800, 6.400, 7.800, 6.400mg/dL; 200, 200, 200, 200mg/dL; e 400, 400, 400 e 400mg/dL, não observando-se diferenças estatísticas (p>0,05) entre os quartos mamários. Os teores de Igs do colostro de vacas Holandesas sofrem influência do número de ordenhas pós-parto e número de lactações. Estas variações podem ser consideradas fatores de risco associados à falha na transferência de imunidade passiva em bezerros neonatos, predispondo-os às doenças e ocasionando perdas produtivas á pecuária.
Download / Visualização