Ano 2014 - Volume 34, Número 6


Título
O papel de imunoglobulinas na nefropatia da leptospirose em suínos, 34(6):509-514
Autores

Resumo
RESUMO.- Gonçalves L.M.F., Carvalho S.M., Campos A.P., Carneiro M.S., Silva E.R.D.F.S., Costa F.A.L. & Castro V. 2014. [The role of immunoglobulins in nephropathy of leptospirosis in pigs.] O papel de imunoglobulinas na nefropatia da leptospirose em suínos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(6):509-514. Setor de Patologia Animal, Universidade Federal do Piauí, Campus da Socopo s/n, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: assiralm@gmail.com

A leptospirose é uma antropozoonose endêmica em todo o mundo, que afeta o homem e várias espécies de animais domésticos e silvestres. No início da infecção há produção de IgM para o controle da infecção e após alguns dias, IgG são produzidas e provocam lise das leptospiras circulantes. Objetivou-se neste estudo identificar depósitos de antígeno de leptospiras e imunoglobulinas no tecido renal, para avaliar o papel de imunoglobulinas na patogênese da nefropatia da leptospirose em suínos. Foram colhidas 139 amostras de sangue e rim de suínos das cidades de Teresina/PI e Timon/MA, que foram avaliadas pela SAM, imunoistoquímica e PCR. Nefrite intersticial, fibrose, vasculite, tumefação do tufo glomerular e hipercelularidade difusa foram as principais alterações histopatológicas encontradas. A imunoistoquímica detectou antígeno de leptospira em 60 suínos. Depósitos de IgG, IgM e IgA foram observados no endotélio de capilares glomerulares, dos capilares intertubulares e na cápsula de Bowman, com marcação focal, difusa, global e segmentar. A deposição de IgM e IgA foi significantemente maior nos suínos infectados. Estranhamente depósitos de IgG foi significantemente maior nos suínos não infectados, onde não havia presença de antígeno de leptospiras e nem lesão túbulo-intersticial. Concluímos que antígeno de leptospiras no rim de suínos está relacionado a depósitos de IgM e IgA mas não a depósitos de IgG.
Download / Visualização