Ano 2014 - Volume 34, Número 6


Título
Efeitos do herbicida 2,4-D no epitélio das brânquias e no fígado do peixe Poecilia vivípara, 34(6):523-528
Autores

Resumo
RESUMO.- Vigário A.F. & Sabóia-Morais S.M.T. 2014. Effects of the 2,4-D herbicide on gills epithelia and liver of the fish Poecilia vivipara. [Efeitos do herbicida 2,4-D no epitélio das brânquias e no fígado do peixe Poecilia vivípara.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(6):523-528. Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Goiás, Campus Catalão, Avenida Lamartine P. Avelar 1120, Setor Universitário, Catalão, GO 75704-020, Brazil. E-mail: afvbioufg@gmail.com

A toxicidade aguda do herbicida 2,4-D foi investigada através dos efeitos no peixe Poecilia vivípara (Bloch et Schneider, 1801). Grupos de peixes foram expostos ao herbicida nas concentrações de 10, 20 e 40ml por litro de água, durante 24 horas. As brânquias e o fígado foram estudados. A concentração letal média (CL50) do herbicida para a espécie em questão foi de 34,64ml/l. Foram realizadas colorações histoquímicas e coloração de Feulgen para identificar glicoconjugados e DNA, respectivamente, nos tecidos acima citados. Os métodos histoquímicos revelaram os tipos de glicoconjugados presentes nas células mucosas e nos grânulos. Os quatro tipos de células mucosas apresentaram glicoconjugados neutros, ácidos, ou ambos em um mesmo tipo celular. Observou-se a presença crescente de sialomucinas do grupo controle até o grupo exposto a maior concentração de 2,4-D, sugerindo aumento da viscosidade do muco e, consequentemente, formação de placas que impedem as trocas gasosas e a osmorregulação. A fusão lamelar observada no grupo exposto a 40ml de 2,4-D sugere ser um mecanismo de defesa. Os hepatócitos apresentaram processo de vacuolização nos grupos 10 e 20ml/l. No grupo de 40ml/l, observou-se a presença de células de Ito, micronúcleos e hepatócitos normais e outros com edema nuclear. Este estudo indica a importância da avaliação de riscos semelhantes a espécies aquáticas e sugere a espécie Poecilia vivipara como modelo biológico adequado para análises de contaminação ambiental.
Download / Visualização