Ano 2014 - Volume 34, Número 7


Título
Parâmetros anátomo-estruturais de órgãos reprodutivos de ovinos sem raça definida (SRD) nativos do estado da Paraíba, com e sem bipartição escrotal: estudo de pele escrotal e funículo espermático, 34(7):709-715
Autores

Resumo
RESUMO.- Tolentino M.L.D.L., Oliveira L.H., Sousa O.B., Machado Júnior A.A.N., Assis Neto A.C., Carvalho M.A.M. & Menezes D.J.A. 2014 [Anatomical and structural parameters of reproductive organs of crossbred rams native from the state of Paraíba, Brazil, with and without scrotal bipartition: study of the scrotal skin and spermatic cord.] Parâmetros anátomo-estruturais de órgãos reprodutivos de ovinos sem raça definida (SRD) nativos do estado da Paraíba, com e sem bipartição escrotal: estudo de pele escrotal e funículo espermático. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(7):709-715. Área de Morfofisiología, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: mikaeltolentino@gmail.com

Foram utilizados 42 ovinos sem raça definida, divididos segundo a configuração escrotal. Destes animais, 12 foram utilizados na investigação da biometria testicular e histologia da pele escrotal. Os demais foram destinados ao estudo do funículo espermático. Os animais foram agrupados em um grupo de 21 animais sem bipartição escrotal (GEI) e 21 com bipartição escrotal, (GEII), esta não atingindo 50% do comprimento do eixo longitudinal do escroto. Em cada grupo, em 6 animais foram coletados fragmentos da pele do escroto e em 5 do funículo espermáticos, e processados em rotina histológica e analisados em microscopia de luz; e em 10 foram injetados látex na artéria testicular para obtenção de moldes vasculares e obtenção do comprimento da artéria. Quando comparados os grupos GEI e GEII, não foram encontradas diferenças estatísticas significativas (p<0,05) entre a espessura do escroto (epiderme e derme), constituição histológica da pele escrotal, número de glândulas sudoríparas por área, comprimento do funículo espermático ou parâmetros biométricos testiculares. Entretanto, o comprimento total das artérias testiculares do GEI foi maior do que o GEII (p<0,05). Concluiu-se, com base nos parâmetros morfológicos analisados, que a bipartição escrotal em ovinos não influenciou na estrutura da pele, funículo ou biometria testicular quando comparado aos animais que não apresentavam esta característica. Outros estudos merecem atenção para desmistificar o porquê do aparecimento dessa característica em ovinos e se esta característica é ou não desejável para melhoria na produção desses animais em regiões de clima quente.
Download / Visualização