Ano 2014 - Volume 34, Número 12


Título
Estereologia das glândulas bulbouretrais do coelho (Oryctolagus cuniculus) e cobaia (Cavia porcellus), 34(12):1247-1250
Autores

Resumo
RESUMO.- Vásquez B. & del Sol M. 2014. [Stereology of the bulbourethral gland of the rabbit (Oryctolagus cuniculus) and guinea pig (Cavia porcellus).] Estereologia das glândulas bulbouretrais do coelho (Oryctolagus cuniculus) e cobaia (Cavia porcellus). Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1245-1248. Universidad de La Frontera, Avenida Francisco Salazar 01145, Casilla 54-D, Temuco, Chile. E-mail: belgica.vasquez@ufrontera.cl

As glândulas bulbouretrais (GBU) no coelho (Oryctolagus cuniculus) e na cobaia (Cavia porcellus) desempenham um papel importante na fisiologia reprodutiva. No entanto, seus aspectos histológico e estereológico são escassos. Assim, o objetivo desta pesquisa foi comparar características estereológicas entre as GBU do coelho e da cobaia como um primeiro passo para a compreensão das variáveis morfométricas que participam nos processos reprodutivos. Foram utilizados 5 coelhos e 5 cobaias adultos machos, saudáveis, obtidos do Biotério da Universidade de La Frontera, Temuco, Chile. A região pélvica foi dissecada isolando-se a GBU de cada animal. Determinou-se o peso e o volume de cada glândula. Estas foram fixadas em formalina tamponada durante 24 horas e incluídas em paraplast. Cortes seriados de 4 μm de espessura foram corados com HE para análise estereológica. A média de células glandulares na GBU do coelho foi 19,50 x 105mm3 (DP 2,35) e da cobaia 10,57 x 105mm3 (DP 2,07) e a porcentagem média de tecido glandular foi de 25,52% (DP 2,20) e 17,20% (DP 3,33), respectivamente. Todos os parâmetros estereológicos comparados tiveram uma diferença estatisticamente significativa (p<0,0001). Estas diferenças poderiam ser explicadas porque há maior proximidade celular do epitélio secretor, menor diâmetro do lúmen dos ácinos e da relação núcleo citoplasma na GBU do coelho. Assim, os ácinos da GBU apresentam maior quantidade de células por mm3 do que na GBU do coelho. Estes parâmetros podem ser influenciados por fatores hormonais, etários, sazonais e ambientais, entre outros. Considerar as características morfológicas da GBU nesses animais poderia condicionar o êxito da reprodução por parte do macho.
Download / Visualização