Ano 2014 - Volume 34, Número 1001


Título
Fatores anatomofisiológicos que afetam a qualidade oocitária em bovinos, 34(Supl.1):34-38
Autores

Resumo
RESUMO.- Chagas V.M., Vidal e Silva M.A., Martins J.H., Santos C.S., Aguiar H.M.V.S.B., Barros C.H.S.C., Chaves R.M. & Torres Júnior J.R.S. 2014. [Anatomophysiologic factors affecting oocyte quality in cattle.] Fatores anatomofisiológicos que afetam a qualidade oocitária em bovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(Supl.1):34-38. Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Federal do Maranhão, BR-222 Km 4, Chapadinha, MA 65500-000, Brazil. E-mail: jrtorresjr@gmail.com

Para estudar os fatores anatomofisiológicos que interferem na qualidade de complexos cumulus-oócitos (CCOs) bovinos, foram obtidas 396 ovários após abate de 198 fêmeas Bos indicus em frigorífico. Os ovários foram separados por categorias, sendo distribuídos em nulípara vs multípara e com progesterona (P4 - presença de corpo lúteo em um dos ovários) vs sem progesterona (NP4 - ausência de corpo lúteo). Todos os folículos foram mensurados e categorizados em pequenos (<6mm), médios (6 a 9mm) ou grandes (>9mm). Em seguida todos os folículos foram puncionados e os CCOs recuperados e avaliados morfologicamente. Não houve diferença na taxa de recuperação nem na qualidade dos CCOs de fêmeas nulíparas vs multíparas. O percentual de CCOs desnudos/degenerados foi maior no grupo NP4 e os CCOs expandidos foram superiores no grupo P4. A taxa de recuperação e o percentual de CCOs selecionados para PIV (graus I e II) foram similares nos grupos P4 vs NP4. Folículos pequenos apresentam menor taxa de recuperação em comparação aos de tamanho médio e grande, porém o percentual de CCOs de grau I foi superior em folículos pequenos e médios. Diante dos resultados aqui encontrados conclui-se que a categoria da doadora e a progesterona não influenciaram a qualidade de CCOs selecionados para PIV e que folículos menores apresentam de CCOs de melhor qualidade.
Download / Visualização