Ano 2015 - Volume 35, Número 6


Título
Ocorrência e fatores de riscos associados à infecção por Mycoplasma gallisepticum em galinhas na região Semiárida do estado de Pernambuco, 35(6):531-535
Autores

Resumo
RESUMO.- De Sá S.G., Pinheiro Junior J.W., Vilela S.M.O., Moraes E.P.B.X., Albuquerque P.P.F., Porto W.J.N., Ferreira D.R.A. & Mota R.A. 2015. Occurrence and risk factors assessment associated with Mycoplasma gallisepticum (MG) infection in chickens in the semiarid region of Pernambuco, Brazil. [Ocorrência e fatores de riscos associados à infecção por Mycoplasma gallisepticum em galinhas na região Semiárida do estado de Pernambuco.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):531-535. Laboratório de Doenças Infecto-Contagiosas dos Animais Domésticos, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ericaxmoraes@globo.com

Objetivo do presente estudo foi avaliar a ocorrência de infecção por Mycoplasma gallisepticum (MG) e os fatores de risco dessa doença em trezentas amostras de soro sanguíneo de galinhas domésticas em 23 propriedades da agricultura familiar na região semiárida do estado de Pernambuco, Brasil. Para a pesquisa de anticorpos contra Mycoplasma gallisepticum utilizou-se o Ensaio Imunoenzimático (ELISA). A análise univariada (Qui-quadrado ou Exato de Fischer) seguida pela análise multivariada (Regressão Logística) foram utilizadas para avaliar os fatores de risco com duas variáveis: manejo e sanidade das aves. Foi detectada uma frequência de 53,33% (157/300) de aves soropositivas para MG com 100% de focos. Os fatores de risco confirmados na análise multivariada, neste estudo, foram a criação de outras espécies de aves na propriedade como Numida meleagris (OR=2,22; p=0,005), criação de diferentes espécies de psitacídeos (OR=1,72; p=0,027) e a criação de passeriformes (OR=1,88; p=0,007). Estes resultados demonstram que a infecção por Mycoplasma gallisepticum é endêmica entre galinhas de criação doméstica na região semiárida do estado de Pernambuco. Estas aves podem atuar como fonte de infecção para outras aves silvestres e domésticas. Este é o primeiro relato da ocorrência de micoplasmose aviária em galinhas de criação doméstica no estado de Pernambuco, nordeste do Brasil. Os fatores de risco identificados devem servir como um parâmetro para as autoridades sanitárias buscarem soluções de controle da doença.
Download / Visualização