Ano 2015 - Volume 35, Número 6


Título
Isolamento, expansão e diferenciação de progenitores celulares obtidos da polpa dentária de cutia (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831), 35(6):590-598
Autores

Resumo
RESUMO.- Carvalho Y.K.P., Argôlo-Neto N.M., Ambrósio C.E., Oliveira L.J., Rocha A.R., Silva J.B., Carvalho M.A.M. & Alves F.R. 2015. Isolation, expansion and differentiation of cellular progenitors obtained from dental pulp of agouti (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831). [Isolamento, expansão e diferenciação de progenitores celulares obtidos da polpa dentária de cutia (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831).] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):590-598. Departamento de Morfisiologia Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: flavioribeiro@ufpi.edu.br

Este estudo teve como objetivo isolar, expandir, diferenciar e caracterizar células progenitoras existentes na polpa dentária de cutia. O material foi lavado em solução de PBS e dissociado mecanicamente, com o auxílio de uma lâmina de bisturi, em placas contendo meio de cultura D-MEM/F-12, e incubadas em 5% de CO2-37⁰C. A curva de crescimento, o ensaio de CFU, a diferenciação osteogênica/adipogênica e a caracterização foram obtidas a partir do isolamento. As células começaram a ser liberadas, a partir do explante, em torno do sétimo dia de cultura. A partir do 22o dia, as células atingiram 80% de confluência. No teste para UFC, 81 colônias foram contadas aos 12 dias de cultivo. As curvas de crescimento pré- e pós-congelamento apresentaram crescimento regular, com intensa proliferação e potencial clonogênico. A diferenciação das células mostrou a formação de osteoblastos e de células de gordura, a partir de 15 dias de cultura em meio específico. A citometria de fluxo (FACS) apresentou-se como segue: CD34 (positivo), CD14 (negativo), CD45 (negativo), CD73 (positivo), CD79 (negativo), CD90 (positivo), CD105 (positivo), demonstrando a grande especificidade e comprometimento das células isoladas com linhagens de células-tronco mesenquimais. Estes resultados sugerem a existência de uma população de células-tronco mesenquimais isolada a partir de explantes da polpa dentária cutia, um modelo potencial para o estudo de linhagens de células-tronco obtidas a partir do tecido pulpar.
Download / Visualização