Ano 2015 - Volume 35, Número 7


Título
O papel das células alveolares tipo II na leptospirose suína, 35(7):620-626
Autores

Resumo
RESUMO.- Campos A.P., Miranda D.F.H., Alves G.B.B., Carneiro M.S., Prianti M.G., Gonçalves L.M.F., Castro V. & Costa F.A.L. 2015. The role of alveolar type II cells in swine leptospirosis. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(7):620-626. Setor de Patologia Animal, Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus da Socopo S/N, Teresina, PI 64.049-550, Brasil. E-mail: angelapiauilino@hotmail.com

Setenta e três suínos adultos de criação extensiva, abatidos em Teresina, no estado do Piauí e Timon, no estado do Maranhão, constituíram o grupo de estudo. O diagnóstico da leptospirose foi realizado utilizando a técnica de soroaglutinação microscópica (MAT), auxiliada por imunoistoquímica e reação em cadeia pela polimerase. A SAM registrou a ocorrência de anticorpos anti-leptospiras em 10,96% (8/73) dos suínos. A imunoistoquímica permitiu a visualização de antígenos de Leptospira spp. em pulmões de 87,67% (64/73) dos suínos. Havia hiperplasia do tecido linfoide associado ao brônquio e alterações circulatórias como, congestão do septo alveolar, hemorragia parenquimatosa e edema no interior de alvéolos. Os focos de inflamações pulmonares eram mais numerosos (p=0,0312) nos animais infectados, bem como o espessamento do septo alveolar (p=0,0006). A quantificação de células alveolares tipo II marcadas pelo anticorpo anti-TTF-1 (Thyroid Transcription Factor-1) mostrou que existia mais células imunocoradas em suínos não infectados (53,8%) comparados aos infectados (46,2%) e uma correlação inversa em relação ao infiltrado inflamatório. Não houve amplificação de DNA de Leptospira spp. em amostras de tecido pulmonar, no entanto DNA leptospiral foi observado em rim. Os resultados deste estudo mostraram que existe uma relação entre a diminuição das células alveolares tipo II e a infecção por leptospiras. Dessa forma, este trabalho aponta para a importância do estudo dessas células, como um provável marcador da modulação da resposta imune inata do pulmão na leptospirose em suínos.
Download / Visualização