Ano 2015 - Volume 35, Número 8


Título
Pasteurella multocida tipo A como agente primário de pneumonia e septicemia em suínos, 35(8):716-724
Autores

Resumo
RESUMO.- Oliveira Filho J.X., Morés M.A.Z., Rebelatto R., Agnol A.M.D., Plieski C.L.A., Klein C.S., Barcellos D.E.S.N. & Morés N. 2015. Pasteurella multocida type A as the primary agent of pneumonia and septicaemia in pigs. [Pasteurella multocida tipo A como agente primário de pneumonia e septicemia em suínos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(8):716-724. Embrapa Suínos e Aves, Rodovia BR-153 Km 110, Cx. Postal 21, Distrito de Tamanduá, Concórdia, SC 89700-000, Brazil. E-mail: nelson.mores@embrapa.br

Para entender melhor os aspectos patológicos e disseminação de Pasteurella multocida tipo A como causa primária de pneumonia em suínos foi realizado um experimento com inoculação intranasal de diferentes concentrações de inóculos [Grupo (G1): 108 Unidades Formadoras de Colônias (UFC)/ml; G2: 107 UFC/ml; G3: 106 UFC/ml e G4: 105 UFC/ml], usando dois suínos por grupo. Esses suínos foram obtidos de um rebanho de alto status sanitário. Os animais foram monitorados clinicamente por quarto dias e subsequentemente necropsiados. Todos os suínos apresentaram sinais clínicos e lesões associadas com doença respiratória. Dispneia e hipertermia foram os principais sinais clínicos observados. Broncopneumonia cranioventral supurativa, em alguns casos associados com pleuropneumonia necrossupurativa, pleurites e pericardite fibrinosa foram mais frequentes. A doença evoluiu com septicemia, caracterizada por infartos sépticos no fígado e baço, com detecção de P. multocida. Neste estudo, P. multocida tipo A isolado 11246 foi agente primário de pleurite fibrinosa e broncopneumonia cranioventral supurativa, pericardite fibrinosa e septicemia em suínos. Todas as concentrações de inóculo utilizado (105-108 UFC/ml) foram capazes de produzir sinais clínicos e patológicos de alterações de pneumonia, pleurites, pericardites e septicemia nos animais.
Download / Visualização