Ano 2015 - Volume 35, Número 1001


Título
Caracterização morfológica do trato gastrointestinal de frangos de corte da linhagem Cobb 500®, 35(Supl.1):61-68
Autores

Resumo
RESUMO.- Sousa D.C., Oliveira N.L.A., Santos E.T., Guzzi A., Dourado L.R.B. & Ferreira G.J. 2015. [Morphological characterization of the gastrointestinal tract of Cobb 500® broilers.] Caracterização morfológica do trato gastrointestinal de frangos de corte da linhagem Cobb 500®. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(Supl.1):61-68. Curso de Medicina Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus Universitário “Profa. Cinobelina Elvas”, Rodovia BR-135 Km 3, Bairro Planalto Horizonte, Bom Jesus, PI 64900-000, Brazil. E-mail: guilherme.ferreira@ufpi.edu.br

Caracterizou-se morfologicamente o tubo digestório de frangos de corte da linhagem Cobb 500®. O experimento foi conduzido no setor de avicultura do Colégio Técnico de Bom Jesus, Piauí, em galpão experimental. Foram utilizados oito animais aos quarenta e seis dias de idade, e avaliou-se as características morfológicas macroscópica a partir da mensuração dos órgãos do tubo digestório, essas foram avaliadas através de análise estatística descritiva e análise correlação de Pearson. A avaliação microscópica foi realizada pela análise das lâminas histológicas. Conclui-se que a linhagem Cobb 500® demonstrou estratigrafia tecidual do tubo digestório, composta por quatro túnicas: mucosa, submucosa, muscular e serosa, com exceção do esôfago e inglúvio que ao invés de possuir túnica serosa possui a adventícia. No esôfago há presença de glândulas mucosas, e no inglúvio são ausentes. O proventrículo é estruturado por várias glândulas mucosas localizadas na túnica mucosa, que drenam suas secreções em ductos secundários e primários e ao um ducto excretor em direção ao lúmen do órgão. O ventrículo possui um conteúdo queratinóide na túnica mucosa, glândulas gástricas na lâmina própria. No intestino delgado é mais visível a presença de células caliciformes no íleo, porém também estão presentes no duodeno e no jejuno. Em ambos os intestinos delgado e grosso é visível à presença de vilos, que se tornam mais curtos e largos caudalmente ao tubo digestório, apresentam em seus segmentos a presença de tecido linfático difuso e nodular, sendo estes mais evidenciados no intestino grosso.
Download / Visualização