Ano 2016 - Volume 36, Número 5


Título
Isolamento, expansão e diferenciação de celulas tronco mesenquimais oriundas da medula óssea de coelhos, 36(5):423-430
Autores

Resumo
RESUMO.- Eleotério R.B., Sepúlveda R.V., Reis E.C.C., Valente F.L. & Borges A.P.B. 2016. Isolation, expansion and differentiation of mesenchymal stromal cells from rabbits’ bone marrow. [Isolamento, expansão e diferenciação de celulas tronco mesenquimais oriundas da medula óssea de coelhos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(5):423-430. Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Rua Peter Henry Rolphs s/n, Campus Universitário, Viçosa, MG 36570-000, Brazil. E-mail: andrea@ufv.br

A engenharia de tecidos tem sido uma técnica fundamental no campo da medicina regenerativa, uma vez que permite a criação de peças teciduais tri-dimensionais por meio da associação de células mesenquimais indiferenciadas (ou células estromais mesenquimais - CEMs) e moldes de biomateriais in vitro. Assim, muitos estudos têm sido realizados utilizando estas células oriundas de diferentes espécies animais, e os coelhos são frequentemente utilizados como um modelo animal para estudos in vivo de reparação tecidual. No entanto, a maioria das informações disponíveis sobre a coleta e caracterização de CEMs referem-se às células humanas e murinas, o que traz algumas dúvidas para pesquisadores que desejam trabalhar com coelhos em estudos de reparação de tecidos baseados em CEMs. Neste contexto, o presente estudo objetivou contribuir e aprimorar as informações disponíveis na literatura científica fornecendo uma técnica completa para o isolamento, expansão e diferenciação das MSCs de coelhos. Células mononucleares da medula óssea (CMMOs) do úmero e fêmur de coelhos foram obtidas e, para avaliar sua taxa de proliferação, três meios de cultura diferentes foram testadas, aqui referidos como DMEM-P, DMEM’S e α-MEM. As CMMOs também foram cultivadas em meios de indução osteogênico, condrogênico, e linhagens adipogênico para provar a sua multipotencialidade. Concluiu-se que as técnicas sugeridas neste estudo podem fornecer um guia para a coleta e isolamento de CEMs da medula óssea de coelhos em quantidade suficiente para permitir a sua expansão e, com base na experiência de laboratório onde o estudo foi desenvolvido, é também sugerida uma formulação de meio de cultivo para proporcionar uma melhor taxa de proliferação celular com preservação da multipotencialidade.
Download / Visualização