Ano 2016 - Volume 36, Número 6


Título
Plasmocitoma extramedular em cateto criado em cativeiro (Pecari tajacu), 36(6):516-519
Autores

Resumo
RESUMO.- Olinda R.G., Viana G.A., Rodrigues C.M.F., Silva TM.F., Lucena R.B., Bezerra F.S.B. & Batista J.S. 2016. Extramedullary plasmacytoma in a captive collared peccary (Pecari tajacu). [Plasmocitoma extramedular em cateto criado em cativeiro (Pecari tajacu).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):516-519. Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, BR-110 Km 47, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: rgumes@hotmail.com

Um caso de plasmoci-
toma extramedular em cateto criado em cativeiro (Pecari tajacu) está sendo relatado. O animal, uma fêmea com três anos de idade, apresentou um histórico médico de lesões de pele, envolvendo junção mucocutânea e de aumento de linfonodos. Exame clínico e exames complementares (hemograma completo, análise bioquímica, raspado de pele para pesquisa de ácaros e cultura fúngica) foram realizados. Após 30 dias, o animal morreu. Na necropsia, verificou-se a presença de múltiplos nódulos, pústulas assépticas e aumento dos linfonodos. Na pele e mucosa oral, histologicamente as massas consistiam em ninhos, lençóis e cordões de células redondas, e um estroma fibrovascular bem vascularizado. Os plasmócitos foram observados infiltrados entre as fibras e músculo liso da lâmina própria. Espaços contendo eosinófilos, fluido e células livres estavam presentes na massa. A maioria das células estava bem diferenciada, com uma zona perinuclear clara, mas algumas células demonstraram-se pleomórficas. Os plasmócitos apresentavam núcleo excêntrico, redondo, basófilo, e pontilhado, com cromatina variando de densa a grosseiramente organizada e nucléolos distintos. O citoplasma finamente granular de anfifílico para basofílico. As células foram interpretadas como plasmócitos neoplásicos. Células binucleadas foram observadas e células gigantes multinucleadas eram raras. Na imunohistoquímica de tecidos da mucosa oral e de linfonodos observou-se positividade moderada e multifocal para Mb-1. As células tumorais revelaram positividade fraca e intermitente para Bcl-2. Com base na localização, achados histopatológicos e imuno-histoquímicos, um plasmocitoma extramedular foi diagnosticado.
Download / Visualização