Ano 2016 - Volume 36, Número 7


Título
Papel das células-tronco mesenquimais autólogas em comparação com plasma rico em plaquetas na cicatrização de feridas cutâneas em camundongos diabéticos, 36(7):617-624
Autores

Resumo
RESUMO.- Argolo Neto N.M., Del Carlo R.J., Monteiro B.S., Nardi N.B., Chagastelles P.C., Brito A.F.S., Reis A.M.S. & Silva L.M.C. 2016. Role of the autologous mesenchymal stem cells compared with platelet rich plasma on cicatrization of cutaneous wounds in diabetic mice. [Papel das células-tronco mesenquimais autólogas em comparação com plasma rico em plaquetas na cicatrização de feridas cutâneas em camundongos diabéticos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):617-624. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus Socopo, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: argolo_napoleao@ufpi.edu.br

Lesões cutâneas crônicas afetam 15% dos pacientes diabéticos e humanos representam um risco 15 a 46 vezes maior de amputações de membros em comparação com as pessoas com a glicemia normal. Supõe-se que a metade destas amputações poderia ser evitada por meio do tratamento precoce das feridas cutâneas com, por exemplo, uma adequada terapia celular. Objetivos: Neste estudo, a ação do transplante autólogo de células estaminais mesenquimais (MSC) foi avaliada em comparação com o tratamento com plasma rico em plaquetas autólogo (PRP) na cicatrização de lesões cutâneas induzidas em camundongos diabéticos. Estes animais foram previamente tratados com estreptozotocina para induzir diabetes mellitus e feridas redondas de 1,5 cm de diâmetro foram criadas na região posterior. Os diâmetros dos ferimentos e tempo de cicatrização foram avaliados durante 30 dias e os resultados foram submetidos à análise de variância e média pelo teste de Tukey. Verificou-se que os animais tratados com MSC apresentam uma cicatrização mais acelerada da lesão cutânea que do que os animais tratados com PRP. No entanto, o tratamento com PRP apresentou melhores resultados do que apenas a assepsia das lesões diariamente com solução salina ou cobrindo-os com atadura semi-permeável. Além disso, a utilização de atadura semi-permeável mantidas as lesões cutâneas de camundongos diabéticos não interfere negativamente com a cicatrização, provou ser inofensiva para usar, mas manteve as lesões cutâneas hidratadas mais do que os expostos ao meio ambiente.
Download / Visualização