Ano 2016 - Volume 36, Número 8


Título
Frequência e alterações hematológicas causadas por diferentes infecções por hemoplasmas com co-infecções por retrovírus em gatos domésticos do Brasil, 36(8):731-736
Autores

Resumo
RESUMO.- Firmino F.P., Aquino L.C., Marçola T.G., Bittencourt M.V., McManus C.M. & Paludo G.R. 2016. Frequency and hematological alterations of different hemoplasma infections with retrovirusis co-infections in domestic cats from Brazil. [Frequência e alterações hematológicas causadas por diferentes infecções por hemoplasmas com co-infecções por retrovírus em gatos domésticos do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):731-736. Laboratório de Patologia Clínica, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universiário Darcy Ribeiro, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: giane@unb.br

Mycoplasma haemofelis é o principal agente causador da anemia infecciosa felina, apesar de outras espécies de hemoplasmas, Candidatus M. haemominutum e Candidatus M. turicensis, também estarem associadas à hemoplasmose felina. O presente estudo avaliou a frequência de hemoplasmas, as principais alterações hematológicas associadas com a infecção e co-infecções com FeLV, FIV e Toxoplasma gondii em gatos domésticos de duas áreas diferentes (urbana - G1 e periurbana - G2) de Brasília, Brasil. 100 gatos foram avaliados, 51 de G1 e 49 de G2. Nenhum gato foi positivo para T. gondii. Hemoplasmose foi diagnosticada em 33% dos gatos de G1 e 32,6% de G2 (p>0,05). Em G1, 35.3% dos gatos hemoplasma positivos estavam infectados por Mycoplasma haemofelis, 47,06% por Candidatus Mycoplasma haemominutum e 17,64% apresentaram infecção concomitante por Mycoplasma haemofelis e Candidatus Mycoplasma haemominutum. Em G2, 12,5% dos gatos hemoplasma positivos estavam infectados por Mycoplasma haemofelis, 18,75% por Candidatus Mycoplasma haemominutum e 68,75% apresentaram infecção concomitante por Mycoplasma haemofelis e Candidatus Mycoplasma haemominutum. Gatos da região periurbana eram, em sua maioria, assintomáticos e apresentaram mais infecção concomitante por duas espécies de hemoplasmas do que gatos da região urbana. Os resultados da citologia foram positivos apenas em 5% dos gatos de G1. Gatos com infectados apenas com Mycoplasma haemofelis apresentaram anemia normocítica normocrômica e gatos com infecção única com Candidatus Mycoplasma haemominutum ou em combinação com Mycoplasma haemofelis não apresentaram alterações hematológicas. 37,2% dos gatos de G1 estavam co-infectados por Mycoplasma haemofelis e FeLV, e apresentaram VG e concentração de hemoglobina menores do que os gatos infectados apenas por Mycoplasma haemofelis. A co-infecção por Candidatus Mycoplasma haemominutum e FeLV resultou em baixo número de leucócitos, segmentados e plaquetes, além de aumento das concentrações de proteínas totais.
Download / Visualização