Ano 2016 - Volume 36, Número 9


Título
Origem e principais ramificações das artérias mesentéricas cranial e caudal em avestruz (Struthio camelus Linnaeus, 1758), 36(9):912-918.
Autores

Resumo
RESUMO.- Neira R.H., Estruc T.M., Nascimento R.M., Santos-Sousa C.A., Souza-Junior P. & Abidu-Figueiredo M. 2016. [Origin and main ramifications of the cranial and caudal mesenteric arteries in ostrich (Struthio camelus Linnaeus, 1758).] Origem e principais ramificações das artérias mesentéricas cranial e caudal em avestruz (Struthio camelus Linnaeus, 1758). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):912-918. Departamento de Anatomia, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rodovia BR-465 Km7, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: marceloabidu@gmail.com

As artérias mesentéricas das aves são importantes para a irrigação do aparelho digestório e encontram-se associadas ao ganho de peso e conversão alimentar. Objetivou-se descrever as origens, esqueletopias, medidas e principais ramificações das artérias mesentéricas cranial e caudal em avestruzes. Foram utilizados 41 cadáveres de filhotes de avestruzes, 23 machos e 18 fêmeas, obtidos de um criadouro após morte natural. Os cadáveres foram fixados com formaldeído a 10% e tiveram o sistema vascular preenchido com Petrolatex® S-65 colorido. As artérias mesentéricas, cranial e caudal e seus ramos proximais foram dissecados “in situ” e medidas com paquímetro digital. A artéria mesentérica cranial teve comprimento médio de 3,68 ± 1,04 cm e surgiu da aorta descendente ao nível da oitava vértebra torácica na maioria dos casos. Ramificou-se em artérias jejunal e ileocecal. A artéria jejunal ofereceu média de 14,04 ±2,08 ramos ao jejuno e a artéria ileocecal originou um ramo retal e outro que se bifurcou para derivar ramos para íleo, ceco e reto. Em um espécime macho a artéria ileocecal foi ramo da artéria celíaca. A artéria mesentérica caudal originou-se na porção terminal da aorta descendente predominantemente ao nível das 4ª e 6ª vértebras sacro-caudais. Perto da extremidade caudal do rim emitiu os ramos cranial e caudal. O primeiro irrigou o reto e anastomosou-se com ramo retal da artéria mesentérica cranial; o segundo irrigou a porção final do reto, cloaca e bolsa cloacal. Não houve diferença significativa (p<0,05) entre as medidas, esqueletopia e número de ramificações das artérias entre os sexos.
Download / Visualização