Ano 2016 - Volume 36, Número 11


Título
Parasitismo em aves silvestres residentes e migratórias da Ilha da Marambaia, Estado do Rio de Janeiro, 36(11):1101-1108
Autores

Resumo
RESUMO.- Brum W.M., Da Costa Pereira M.A.V., Vita G.F., Ferreira I., Mello E.R., Aurnheimer R.C.M., Sanavria A. & Padua E.D. 2016. [Parasitism in migratory and resident wild birds of Marambaia island, Rio de Janeiro state.] Parasitismo em aves silvestres residentes e migratórias da Ilha da Marambaia, Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(11):1101-1108. Setor de Parasitologia, Hospital Veterinário, Laboratório de Sanidade Animal, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Av. Alberto Lamego 2000, Campos dos Goytacazes, RJ 28013-602, Brazil. E-mail: angelicadacostapereira@yahoo.com.br

O objetivo desta pesquisa foi buscar a presença de microrganismos em esfregaços sanguíneos de aves silvestres residentes ou migratórias da Ilha da Marambaia, município de Mangaratiba, estado do Rio de Janeiro, durante o ano de 2009. Para execução da pesquisa, 86 indivíduos referentes a 22 espécies foram capturados através de rede de neblina e após manuseio liberados ao seu habitat natural. Foi coletado sangue periférico das aves e realizado esfregaços sanguíneos. Como resultados foi diagnosticado a ocorrência de 11 (12,80%) indivíduos positivos para Plasmodium sp., um (1,16%) para microfilária e 16 (18,60%) para Borrelia sp. Foram encontrados carrapatos Amblyomma sp. (Família Ixodidae) parasitando as aves amostradas, o que sugere existir uma interação parasito-vetor-hospedeiro entre esse e o gênero Borrelia. Este estudo deve ser ampliado para outras regiões e o seu conhecimento dará maiores subsídios para outras pesquisas, voltadas principalmente para a preservação de aves em ambiente por elas escolhidos como seu habitat.
Download / Visualização