Ano 2017 - Volume 37, Número 6


Título
Influência do consumo prolongado de semente de linhaça (Linum usitatissimum) sobre a histoarquitetura dos testículo e epidídimo de ratos Wistar, 37(6):650-656
Autores

Resumo
ABSTRACT.- Corrêa L.B.N.S., Cardozo L.F.M.F., Ribeiro I.C.A, Boaventura G.T. & Chagas M.A. 2017. Influence of prolonged flaxseed (Linum usitatissimum) consumption over epididymis and testicle histoarchitecture of Wistar rats. [Influência do consumo prolongado de semente de linhaça (Linum usitatissimum) sobre a histoarquitetura dos testículo e epidídimo de ratos Wistar.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):650-656. Laboratório de Biomorfologia Celular e Extracelular, Instituto Biomédico, Universidade Federal Fluminense, Rua Prof. Hernani Melo 101, São Domingos, Niterói, RJ 24210-130, Brazil. E-mail: chagas.m@gmail.com

A semente de linhaça é considerada um alimento funcional com vários efeitos benéficos à saúde. Entretanto, devido ao seu elevado teor de fitoestrógenos, esta semente pode influenciar no metabolismo hormonal e interferir na biomorfologia gonadal. Neste estudo, utilizamos a histomorfometria computadorizada para avaliar os túbulos seminíferos e epididimários, considerando as diferentes regiões do epidídimo (cabeça, corpo e cauda) de ratos submetidos a uma dieta prolongada de semente de linhaça. Foram utilizados ratos Wistar machos adultos jovens (n=20) divididos em 2 grupos, durante o período de lactação: Grupo Controle (GC) a base de caseína e Grupo Linhaça (GL) alimentados com 25% de semente de linhaça. Ao final de 250 dias de ingestão contínua, os animais foram sacrificados e amostra de sangue foi coletada. Os testículos e epidídimos foram retirados e fixados em formol tamponado. As amostras foram submetidas ao processamento histológico de rotina para parafina e coradas em hematoxilina e eosina. Foi feita a imunomarcação com anticorpo antivimentina para identificação das células de Sertoli. Para morfometria, as imagens das lâminas foram digitalizadas e analisadas pelo software ImageJ para obtenção dos dados de altura epitelial, diâmetro e área tubular e luminal. Na avaliação hormonal o GL teve maior concentração de estrógeno sérico (p=0,001), mas nenhuma mudança na concentração de testosterona foi observada. Nos parâmetros morfométricos dos túbulos seminíferos e das regiões epididimárias, não houve diferenças significativas entre os grupos analisados. Da mesma forma, a quantificação das células de Sertoli não apresentaram diferenças significativas no GL (p=0,98). Estes resultados mostraram que o consumo contínuo e prolongado de 25% de semente de linhaça desde período gestacional até 250 dias de idade, mesmo com o aumento significativo nos níveis séricos de estradiol, não exerceram efeitos adversos sobre a estrutura testicular e epididimária, assim como nas células participantes da espermatogênese em ratos.
Download / Visualização