Ano 2017 - Volume 37, Número 8


Título
Detecção de coronavírus em amostras de fezes diarreicas de búfalos (Bubalus bubalis) criados no Estado de São Paulo, 37(8):802-804
Autores

Resumo
RESUMO.- Rossi R.S., Gaeta N.C., Gregori F. & Gregory L. 2017. [Detection of coronavirus in diarrhea samples from water buffaloes (Bubalus bubalis) raised in the State of São Paulo, Brazil.] Detecção de coronavírus em amostras de fezes diarreicas de búfalos (Bubalus bubalis) criados no Estado de São Paulo. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(8):802-804. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Professor Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br

A diarreia neonatal pode ser consequência de infecções bacterianas, endoparasitarárias e virais. Enquanto esses agentes virais são extensamente estudados nos rebanhos bovinos, faltam informações sobre a importância destes para os rebanhos bubalinos brasileiros. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença de rotavírus e coronavírus em amostras de fezes diarreicas de búfalos (Bubalus buballis) criados em oito propriedades localizadas em Pariquera-açu, Registro, Pirassununga, Dourado, São João da Boa Vista e Congonhas, Estado de São Paulo. Foram coletadas 40 amostras de fezes diarreicas de bezerros búfalos (Bubalus bubalis). A detecção de coronavírus foi realizada pela nested-PCR, enquanto que a detecção de rotavírus foi realizada pela Eletroforese em Gel de Poliacrilamida (PAGE) com coloração com nitrato de prata. Enquanto rotavírus não foi identificado, duas amostras (2/40, 5,0%) foram positivas para coronavírus. Embora no presente trabalho tenha havido baixa detecção de coronavírus e a ausência de rotavírus nos rebanhos estudados, a possível interferência desses vírus no desenvolvimento dos quadros diarreicos não deve ser descartada. Considerando o escasso material encontrado na literatura a respeito da diarreia em bezerros búfalos, principalmente aquele relativo ao coronavírus, nossos resultados são um incentivo para que novos estudos sejam realizados para impulsionar o desenvolvimento da bubalinocultura em nosso país.
Download / Visualização