Ano 2017 - Volume 37, Número 8


Título
Estudo clínico e epidemiológico em cães com fraturas e luxações vertebrais toracolombares, 37(8):866-870
Autores

Resumo
RESUMO.- Araújo B.M., Fernandes T.H.T., Baraúna Junior D., Bonelli M.A., Amorim M.M.A. & Tudury E.A. 2017. [Clinical and epidemiological study in dogs with thoracolumbar vertebrae fractures and luxations.] Estudo clínico e epidemiológico em cães com fraturas e luxações vertebrais toracolombares. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(8):866-870. Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: bmaraujo85@hotmail.com

Fraturas e luxações vertebrais (FLV) estão dentre as principais afecções que acometem a coluna vertebral em cães, com elevado risco de danos permanentes às estruturas neurais. Objetivou-se estudar as características e implicações associadas às FLV toracolombares em 37 cães, visando auxiliar uma melhor abordagem clínica em pacientes com esta afecção. As FLV foram mais comuns em machos não castrados com acesso a rua. Dentre a etiologia, 32 cães foram acometidos por acidente automobilístico. 14 cães apresentaram lesões não neurológicas em outros sistemas orgânicos. A presença de fraturas instáveis foi a alteração radiográfica mais comum. Em 16,2% dos animais, observaram-se lesões vertebrais fora do foco principal. O tempo até o atendimento neurológico inicial variou de um a 720 dias, no qual a maioria foi encaminhada sem imobilização externa. Houve diferença estatisticamente significante quanto à recuperação neurológica ao se comparar os graus de deslocamento de 0 a 25% e de 76 a 100%.
Download / Visualização