Ano 2017 - Volume 37, Número 9


Título
Caracterização anatomopatológica e bacteriológica em frangos de corte condenados totalmente por colibacilose sob Serviço de Inspeção Federal, 37(9):949-957
Autores

Resumo
RESUMO.- Casagrande R.A., Machado G., Guerra P.R., Castro L.A., Spanamberg A., Silva S.C., Cardoso M.R.I. & Driemeier D. 2017. [Pathological and bacteriological characterization on broilers totally condemned due to colibacillosis under the control of the Federal Inspection Service.] Caracterização anatomopatológica e bacteriológica em frangos de corte condenados totalmente por colibacilose sob Serviço de Inspeção Federal. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):949-957. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Bairro Agronomia, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br

A colibacilose é a principal causa infecciosa de condenação total de carcaça em frangos de corte no sul do Brasil. Esse trabalho tem por objetivo determinar o grau de concordância entre a condenação total por colibacilose de frangos de corte abatidos em estabelecimento sob Serviço de Inspeção Federal (SIF) com o diagnóstico anatomopatológico e bacteriológico. O estudo foi realizado com 45 frangos de corte condenados totalmente por colibacilose (caso) e seus respectivos 45 controles (frangos sem lesões). Em todos os frangos condenados pelo SIF havia lesões macroscópicas e, nos controles não se observou. Através do teste Kappa-Cohen´s essas duas variáveis apresentaram concordância quase perfeita. As aves condenadas apresentaram lesões em fígado (27/45); em fígado e sacos aéreos (11/45); em fígado e coração (2/45); fígado, sacos aéreos e coração (2/45); fígado, sacos aéreos e oviduto (1/45); fígado, sacos aéreos, coração e tecido subcutâneo (1/45); e fígado, sacos aéreos, oviduto e baço (1/45). Observou-se concordância quase perfeita entre condenação e lesão hepática. Histologicamente, em 41 casos e 12 controles observaram-se lesões, sendo os mais frequentes hepatite necrosante aleatória, bronquite fibrino-heterofílica, pericardite aguda e traqueíte linfoplasmocitária. Nas aves com hepatite identificou-se E. coli, Enterococcus sp. e Streptococcus sp. (10/38) e, nas aves com bronquite ou broncopneumonia isolou-se Escherichia coli e Staphylococcus coagulase positiva (9/14). O PCR em tempo real e a imuno-histoquímica para Mycoplasma gallisepticum e M. synoviae foram negativos. Nos casos de condenação total por colibacilose o fígado foi o principal órgão acometido, portanto, o critério de condenação deveria ser revisto, sugerindo condenação por hepatite nesses casos, já que outras bactérias podem causar hepatite, como foi demonstrado nesse estudo.
Download / Visualização