Ano 2017 - Volume 37, Número 9


Título
Doença do corpúsculo de inclusão e espondilite por Salmonella sp. em uma Boa constrictor constrictor, 37(9):984-990
Autores

Resumo
RESUMO.- Hardt I., Gava M.G., Paz J.S., Silva E.L.F., Souza T.D., Jabour F.F., Leite F.L.G. & Flecher M.C. 2017. [Inclusion body disease and spondilitis by Salmonella sp. in a Boa constrictor constrictor.] Doença do corpúsculo de inclusão e espondilite por Salmonella sp. em uma Boa constrictor constrictor. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):984-990. Setor de Patologia Veterinária, Universidade de Vila Velha, Complexo Nossa Senhora da Penha (biopráticas), Rua Viana s/n, Boa Vista, Vila Velha, ES 29102770, Brazil. E-mail: isabelahardt@yahoo.com.br

Doença do corpúsculo de inclusão (IBD) é uma enfermidade caracterizada por corpúsculos intracitoplasmáticos em diversos tecidos, principalmente no sistema nervoso central, responsável pelos principais sinais clínicos atribuídos à doença que acomete Boas e Phytons de cativeiro; essa enfermidade tem sido uma preocupação mundial devido à alta morbidade e mortalidade. O diagnóstico é feito pela visualização dos corpúsculos causados por um Arenavírus modificado. Salmonella sp. pertence à microflora de animais de sangue frio e quente, e é um patógeno oportunista que pode causar quadros gastrointestinais ou septicêmicos. Em répteis a Salmonella sp. é a bactéria com maior frequência de citações em espondilites e osteomielites. Relata-se um caso de uma jiboia (Boa constrictor constrictor) que apresentava restrição de movimento e múltiplos granulomas dorsais nas vértebras; à radiografia evidenciaram-se regiões fraturadas. Após meses de tratamentos sem melhora clínica e o aparecimento de novas lesões o animal ficou prostrado, anoréxico, caquético e desenvolveu opistótono; optou-se pela eutanásia. À necropsia verificaram-se, nas vértebras, múltiplos focos dorsais com aumento de volume que variava de 1,7cm à 3,8cm. Ao corte as vértebras eram deformadas e exibiam conteúdo caseoso focal próximo ao canal medular, este foi coletado para microbiologia onde se identificou Salmonella sp. À microscopia as vértebras tinham um infiltrado inflamatório multifocal moderado de macrófagos e heterofilos. Algumas áreas possuíam grande quantidade de granulomas com calcificação central e inúmeras células gigantes; outros mostravam áreas de osteomalácia e fibrose. Em raros focos havia fratura do corpo vertebral e compressão da medula espinhal com leve infiltrado inflamatório invadindo o canal medular. No pulmão, principalmente no epitélio brônquico, por vezes até dentro de linfócitos do tecido linfoide bronco-associado, no intestino, fígado, vesícula biliar, nos rins e no encéfalo foram encontradas diversas estruturas eosinofílicas intracitoplasmáticas arredondadas que variavam de 1 a 10 µm. Essas estruturas acompanhavam ou não inflamações mononucleares. Os achados são compatíveis com IBD e espondilite por salmonelose. A IBD é uma enfermidade frequente em serpentes de cativeiro, de importância mundial, que provavelmente é subdiagnosticada no Brasil. Essa doença causa imunossupressão que favorece ao desenvolvimento de outras enfermidades, e é tipicamente associada a outras doenças como a espondilite encontrada no caso.
Download / Visualização