Ano 2017 - Volume 37, Número 11


Título
Coccidiose extraintestinal causando atoxoplasmose em trinca-ferros de cativeiro: aspectos clínicos e hematológicos, 37(11):1327-1330
Autores

Resumo
RESUMO- Campos S.D.E., Machado C.S.C., Souza T.V.T., Cevarolli R.C. & Almosny N.R.P. 2017. Extraintestinal isosporoid coccidian causing atoxoplasmosis in captive green-winged saltators: clinical and hematological features. [Coccidiose extraintestinal causando atoxoplasmose em trinca-ferros de cativeiro: aspectos clínicos e hematológicos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1327-1330. Departamento de Patologia e Clínica Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brazil Filho 64, Santa Rosa, Niterói, RJ 24230-340, Brazil. E-mail: s.destri@gmail.com

As populações de trinca-ferro, Saltator similis, estão declinando especialmente em função do comércio illegal e das doenças infecciosas. Descrevem-se casos naturais de coccidiose extraintestinal em S. similis de cativeiro, sugerindo a necessidade de medidas preventivas no manejo desses animais. Sinais clínicos inespecíficos foram observados em todos os animais, contudo, formas intracitoplasmáticas de Atoxoplasma sp. foram vistas no sangue periférico, reforçando a ideia de isosporose sistêmica. Leucocitose com aumento de heterófilos e monócitos sugeriram que a atoxoplasmose em trinca-ferro pode progredir como uma doença aguda. As aves apresentaram melhora clínica após tratamento. Recomendações de manejo foram propostas a fim de melhorar as condições higiênicas das instalações das aves. Concluiu-se que sinais inespecíficos e processo inflamatório agudo podem ser associados com a atoxoplasmose em S. similis jovens. Enfatizamos a importância da avaliação do esfregaço sanguíneo para detector os merozoítos.
Download / Visualização