Ano 2009 - Volume 29, Número 9


Título
Paratuberculosis in a dairy Gyr herd in the State of Paraíba, Brazil, 29(9):703-706
Autores

Resumo
RESUMO.- Mota P.M.P.C., Pires P.S., Assis R.A. Salvarani F.M., Leite R.M.H., Dias L.D., Leite R.C., Lobato F.C.F., Guedes R.M.C. & Lage A.P. 2009. Paratuberculosis in a dairy Gyr herd in the State of Paraíba, Brazil. [Paratuberculose em um rebanho Gir leiteiro no Estado da Paraíba Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 29(9):703-706. Laboratório de Bacteriologia Aplicada, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Cx. Postal 567, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: alage@vet.ufmg.br

Objetivou-se descrever os aspectos clínicos, anátomo-histopatológicos e microbiológicos da paratuberculose em um rebanho Gir leiteiro no Estado da Paraíba. Uma vaca de oito anos que apresentava diarréia persistente, refratária a tratamento foi necropsiada para estudo anátamo-histopatológico. Também foram coletadas amostras de fezes de todos os 160 animais do plantel, com idade superior a 12 meses, para tentativa de isolamento de Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis. Ao exame clínico, o animal caso índice apresentou caquexia, diarréia profusa e desidratação grave. À necropsia, o animal apresentou-se emaciado e, ao exame detalhado do trato digestivo, foi observado espessamento da parede e superfície mucosa do íleo e intestino grosso. À microscopia, verificou-se intensa infiltração de macrófagos espumosos associado a raras células epiteliódes e gigantes do tipo Langerhans na lâmina própria e submucosa. À coloração de Ziehl-Neelsen foram observadas miríade de bacilos álcool-ácido resistentes no citoplasma destas células. Houve crescimento de colônias bacterianas em duas das 160 amostras de fezes após 150 dias de incubação em tubos com meio Herrold’s egg-yolk suplementados com micobactina J e ausência de crescimento nos tubos com mesmo meio, mas sem suplementação. Os microrganismos isolados foram corados pelo Ziehl-Neelsen observando-se presença de grande quantidade de bacilos álcool-ácido resistente, com morfologia compatível ao gênero Mycobacterium. Baseado na história clínica, achados anátomo-histopatológicos e histoquímicos (Ziehl-Neelsen), e microbiológicos, firmou-se o primeiro diagnóstico de paratuberculose em Zebu na Paraíba.
Download / Visualização