Ano 2009 - Volume 29, Número 12


Título
Goniometria dos membros pélvicos de pacas (Cuniculus paca) criadas em cativeiro, 29(12):1004-1008
Autores

Resumo
RESUMO.- Araújo F.A.P., Rahal S.C., Machado M.R.F., Teixeira C.R., Lorena S.E.R.S. & Barbosa L. 2009. [Goniometry of the hind limbs of pacas (Cuniculus paca) raised in captivity.] Goniometria dos membros pélvicos de pacas (Cuniculus paca) criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(12):1004-1008. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18650-000, Brazil. E-mail: fabioandre@fmvz.unesp.br

O trabalho teve por objetivo avaliar por meio de estudos goniométricos os membros pélvicos de pacas criadas em cativeiro. Foram utilizadas oito pacas (Cuniculus paca), sendo três fêmeas e cinco machos, com peso entre 6,0 kg e 8,2 kg, nos quais foi aferido o movimento de extensão e flexão das articulações coxofemoral, joelho e tarsocrural utilizando-se um goniômetro de plástico. Foram realizadas duas aferições para cada membro pelo mesmo avaliador, com intervalo de uma semana entre cada aferição, com os animais sob anestesia dissociativa. Não houve diferença estatística nas aferições dos ângulos entres os momentos. As variações entre as medidas de flexão e extensão, efetuadas em cada momento pelo mesmo avaliador, foi entre 1o e 5o para cada membro. Os valores goniométricos médios foram: flexão de 43,96o±7,62 e extensão de 118,31o±9,79 para a articulação coxofemoral; flexão de 54,25o±10,24 e extensão 131,53o±7,89 para o joelho; flexão de 45,94o±7,16 e extensão de 145,03o±5,06 para a articulação tarsocrural. Sendo assim, observou-se que a amplitude de movimento das pacas é maior na articulação tarsocrural, seguida respectivamente do joelho e da articulação coxofemoral.
Download / Visualização