Ano 2010 - Volume 30, Número 1


Título
Desenvolvimento de Anticorpos IgY em galinhas e IgG em coelhos imunizados contra proteínas de Pythium insidiosum isolado de equinos no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, 30(1):87-93
Autores

Resumo
RESUMO.- Nunes Rangel M.F., Lemos L.S., Almeida C.M.C., Sales L.G. & Vieira-da-Motta O. 2010. Development of Polyclonal IgY antibodies in chickens and IgG in rabbits immunized against proteins of Pythium insidiosum isolated from horses in the state of Rio de Janeiro. [Desenvolvimento de Anticorpos IgY em galinhas e IgG em coelhos imunizados contra proteínas de Pythium insidiosum isolado de equinos no Estado do Rio de Janeiro, Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 30(1):87-93. Micologia Veterinária do Setor de Doenças Infectocontagiosas, Laboratório de Sanidade Animal do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Av. Alberto Lamego 2000, Horto, Campos dos Goytacazes, RJ 28013-602, Brazil. E-mail: olney@uenf.br

Pitiose é causada por Pythium insidiosum e a doença foi descrita em equinos no Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. A doença foi descrita em bovinos, ovelhas, humanos e cavalos em diferentes estados e regiões do país. Este trabalho descreve o desenvolvimento de anticorpos policlonais, IgY e IgG, em galinha e coelho, respectivamente, contra proteínas extraídas de kunkers e hifas de P. insidiosum de cavalos doentes. As proteínas foram reconhecidas por anticorpos de galinha, coelho e cavalos contra as bandas majoritárias de 27 e 34 KDa em imunodifusão e Western blot tituladas por ELISA. Os anticorpos IgY desenvolvidos pela primeira vez contra cepas brasileiras de P. insidiosum podem representar um valioso instrumento na detecção de antígenos de patógenos e contribuem para novos estudos baseados na imunoterapia e no entendimento sobre esta doença em áreas endêmicas no Rio de Janeiro e em todo o país.
Download / Visualização