Ano 2010 - Volume 30, Número 4


Título
Características morfológicas e estudo da vascularização do corpo lúteo cíclico de cabras ao longo do ciclo estral, 30(4):351-357
Autores

Resumo
RESUMO.- Miranda-Moura M.T.M., Fonseca V.U., Silva N.B., Freitas M.L., Almeida O.B., Rocha H.A.O., Papa P.C. & Moura C.E.B. 2010. Morphological features and vascularization study of caprine cyclic corpus luteum. Pesquisa Veterinária Brasileira 30(4):351-357. Departamento de Morfologia, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Av. Salgado Filho s/n, Campus Lagoa Nova, Natal, RN 59072-970, Brazil. E-mail: mouraeduard@cb.ufrn.br

O corpo lúteo é uma glândula endócrina temporária que regula tanto o ciclo estral quanto a prenhez, apresentando extrema dependência de aporte sanguíneo adequado. Objetivaram-se avaliar mudanças morfométricas dos ovários e densidade vascular (DV) dos corpos lúteos (CL) de cabras ao longo do ciclo estral (AOLC). Vinte animais foram submetidos ao tratamento para indução/sincronização do estro, usando esponjas intravaginais com medroxiprogesterona, associadas a aplicações intramusculares de cloprostenol e gonadotrofina coriônica eqüina. Após remoção das esponjas, o estro foi identificado em aproximadamente de 72h. Concluído o tratamento, as cabras foram subdivididas em 4 grupos (n=5 cada) para abate nos dias 2, 12, 16 e 22 após ovulação (p.o.). Posteriormente, foram retirados os ovários e realizadas as mensurações de peso, tamanho e área do órgão e dos CL. Amostras de sangue foram coletadas e a progesterona sérica (P4) mensurada utilizando-se RIA convencional. A DV média dos CL AOLC foi 24,42±6,66; 36,26±5,61; 8,59±2,2 e 3,97±1,12 vasos/mm2 para os dias 2, 12, 16 e 22 p.o., respectivamente. A concentração média de P4 foi de 0,49±0,08; 2,63±0,66; 0,61±0,14 e 0,22±0,04ng/ml para os dias 2, 12, 16 e 22 p.o., respectivamente. Os parâmetros em estudo também se mostraram afetados pela fase do ciclo estral, sendo observados os maiores (p < 0,05) valores no dia 12 p.o. Neste experimento, a ovulação ocorreu predominantemente no ovário direito (70% dos animais), o qual apresentou medidas maiores que o contralateral. Observou-se ainda alta correlação significativa entre o peso do ovário e o do CL (r=0,87; p<0,05) e entre o tamanho destes órgãos (r=0,70; p<0,05). Conclui-se que, a morfologia dos ovários de cabras e a concentração sérica de progesterona variam em função da fase do ciclo estral e podem ser utilizadas como parâmetro na avaliação funcional do órgão.
Download / Visualização