Ano 2010 - Volume 30, Número 7


Título
Soroneutralização com diferentes tipos e subtipos de herpesvírus bovinos 1e 5, 30(7):515-522
Autores

Resumo
RESUMO.- Holz C.L., Cibulski S.P., Teixeira T.F., Batista H.B.C.R., Dezen D., Campos F.S., Varela A.P.M. & Roehe P.M. 2010. Serum neutralization with different types and subtypes of bovine herpesvirus 1 and 5. [Soroneutralização com diferentes tipos e subtipos de herpesvírus bovinos 1e 5.] Pesquisa Veterinária Brasileira 30(7):515-522. Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor, Fepagro Saúde Animal, Eldorado do Sul, RS 92990-000, Brazil. E-mail: proehe@gmail.com

O teste de soroneutralização (SN) é o método padrão para a mensuração de anticorpos neutralizantes para herpesvírus bovinos. Entretanto, com as subdivisões propostas destes agentes em tipos e subtipos, a definição de qual amostra utilizar como virus de desafio à SN pode ser difícil. Em vista disso, este estudo foi realizado para re-avaliar a sensibilidade de testes de SN utilizando diferentes tipos e subtipos de herpesvírus bovinos tipos 1 (BoHV-1) e 5 (BoHV-5) como amostras de desafio. Soros bovinos (n=810) foram coletados de duas regiões geográficas distintas e testados frente a amostras do tipo 1 (BoHV-1.1: amostras “Los Angeles” e “EVI123/98”, BoHV-1.2a: amostra “SV265/96”) e três amostras do tipo 5 (BoHV-5a: “EVI88/95”; BoHV-5b: “A663” e BoHV-5c “ISO97/95”). Os testes de SN foram realizados com incubação de 1 hora a 37ºC da mistura soro-vírus, frente a 100 doses infectantes para 50% dos cultivos celulares (DICC50) de cada um dos vírus. A sensibilidade da SN variou grandemente em função do vírus utilizado no teste. A maior sensibilidade (327 soros positivos/810 soros testados; 40.37%) foi alcançada quando os resultados positivos frente aos seis diferentes vírus foram somados. Nenhuma associação foi detectada entre determinado tipo/subtipo de vírus e a sensibilidade do teste. Quando resultados positivos frente a cada vírus foram considerados isoladamente, a sensibilidade da SN variou entre 41,7% a 81,7%, dependendo do vírus de desafio e da região geográfica de origem das amostras de soro. Variação foi detectada mesmo quando as amostras de desafio pertenciam a um mesmo subtipo; a discrepância entre os resultados positivos atingiu até 41%. Estes resultados indicam que testes de SN contra amostras isoladas de vírus podem apresentar uma sensibilidade notadamente baixa; o emprego de diferentes amostras de vírus de desafio pode aumentar consideravelmente a sensibilidade da prova. Além disso, a escolha da amostra de vírus para a realização do teste é crítica. Outro achado importante é que sorors de diferentes regiões geográficas podem dar resultados discordantes frente a diferentes amostras de BoHV-1 e BoHV-5. Estes achados são particularmente relevantes para programas de controle destas infecções e para o comércio internacional, onde a sensibilidade deve ser maximizada.
Download / Visualização