Ano 2010 - Volume 30, Número 7


Título
IgM e IgG como marcadores da infecção transplacentária por Neospora caninum em fetos bovinos, 30(7):551-553
Autores

Resumo
RESUMO.- Cadore G.C., Vogel F.S.F., Sangioni L.A., Pena H.F.J. & Gennari S.M. 2010. [IgM and IgG as markers of infection transplacentary Neospora caninum in bovine fetuses.] IgM e IgG como marcadores da infecção transplacentária por Neospora caninum em fetos bovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 30(7):551-553. Setor de Medicina Veterinária Preventiva (Doenças Parasitárias), Universidade Federal de Santa Maria, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: fervogel@smail.com

O objetivo deste estudo foi determinar a ocorrência de anticorpos anti-Neospora caninum em 260 amostras de soro coletadas de fetos bovinos de julho de 2007 a março de 2008, em abatedouro do município de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Para detecção de anticorpos anti-N. caninum, a técnica de imunofluorescência indireta foi utilizada tanto para a detecção de imunoglobulinas G e M. Amostras com títulos e” 25 foram consideradas positivas. Das 260 amostras testadas, 15% (39/260) foram positivas para anticorpos anti-N. caninum. Destas, em 38 (97,4%) foi detectada a presença de IgG anti-N. caninum e em seis (15,4%) de IgM. Em cinco amostras (12,8%) detectaram-se ambos, IgG e IgM. Os resultados reafirmam a habilidade do N. caninum em determinar infecção fetal. A pesquisa de IgM foi de limitada importância na detecção da infecção via transplacentária em soro fetal bovino.
Download / Visualização