Ano 2010 - Volume 30, Número 9


Título
Prevalência de anticorpos anti-Neospora caninum (Apicomplexa: Sarcocystidae) em bovinos leiteiros de propriedades rurais de três microrregiões no estado do Maranhão, 30(9):729-734
Autores

Resumo
RESUMO.- Teixeira W.C., Uzêda R.S., Gondim L.F.P., Silva M.I.S., Pereira H.M., Alves L.C. & Faustino M.A.G. 2010. [Prevalence of anti-Neospora caninum (Apicomplexa: Sarcocystidae) antibodies in dairy cattle in rural properties of three microrregions of Maranhão, Brazil.] Prevalência de anticorpos anti-Neospora caninum (Apicomplexa: Sarcocystidae) em bovinos leiteiros de propriedades rurais de três microrregiões no estado do Maranhão. Pesquisa Veterinária Brasileira 30(9):729-734. Programa de Pós-Graduação em Ciência Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brasil. E-mail: whaubtyfranct@yahoo.com.br

Objetivou-se, no presente estudo, pesquisar a prevalência de anticorpos anti-Neospora caninum em 812 amostras de soros sangüíneos de bovinos leiteiros procedentes de propriedades rurais de sete municípios das microrregiões de Itapecuru-Mirim, Médio Mearim e Presidente Dutra, estado do Maranhão, Brasil. Para o cálculo do tamanho da amostra, considerou-se um soroprevalência de 34,7% para N. caninum, com erro máximo de 9,5% e intervalo de confiança de 95%. Para a detecção da presença de anticorpos da classe IgG, utilizou-se a técnica de Imunofluorescência Indireta (IFI), com ponto de corte 1:200, usando como antígeno, taquizoítos da cepa NC-1, mantida em cultura celular no Laboratório de Diagnóstico das Parasitoses dos Animais da Escola de Medicina Veterinária da UFBA. Do total de amostras analisadas, encontrou-se uma prevalência de 50,74%. Os títulos variaram de 1:200 a 1:6400, assim distribuídos: 108 (26,21%) amostras de soro apresentaram título de 1:200; 132 (32,04%) 1:400; 94 (22,81%) 1:800; 46 (11,16%) 1:1600; 23 (5,58%) 1:3200 e nove (2,18%) com títulos de 1:6400. Dentre as microrregiões, a Itapecuru-Mirim apresentou o menor percentual de animais soropositivos (20,69%) e Presidente Dutra o maior (47,66%). Com relação à variável sexo, observou-se maior prevalência de sororreagentes nas fêmeas (46,80%) do que nos machos (52,46%). Não se verificou diferença significativa (P>0,05) para as variáveis microrregiões, sexo e idade. Conclui-se que os bovinos leiteiros das regiões estudadas estão expostos à infecção por N. caninum.
Download / Visualização