Ano 2010 - Volume 30, Número 12


Título
Reação em cadeia da polimerase para o diagnóstico de campilobacteriose genital bovina, 30(12):1031-1035
Autores

Resumo
RESUMO.- Groff A.C.M., Kirinus J.K., Sá e Silva M., Machado G., Costa M.M. & Vargas A.P.C. 2010. Polymerase chain reaction for the diagnosis of bovine genital campylobacteriosis. [Reação em cadeia da polimerase para o diagnóstico de campilobacteriose genital bovina.] Pesquisa Veterinária Brasileira 30(12):1031-1035. Laboratório de Bacteriologia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima 1000, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: agueda.vargas@gmail.com

RESUMO.- [Reação em cadeia da polimerase para o diagnóstico de campilobacteriose genital bovina.] Campilobacteriose genital bovina é uma doença venérea comum em bovinos. A prevalência desta doença pode ser subestimada na maioria das vezes pela natureza microaeróbica do agente etiológico, Campylobacter fetus subspecies venerealis. O propósito do presente estudo foi avaliar a utilização da reação de polimerase em cadeia (PCR) no diagnóstico de campilobacteriose genital em amostras obtidas de aspirado prepucial de touros, muco cervical de vacas e conteúdo abomasal de fetos abortados, coletados em meio enriquecido. Cinco protocolos diferentes de extração de DNA foram testados: termo extração, lise com proteinase K, lise com guanidine isothiocyanate, lise com DNAzol e lise com hexadeciltrimetilamônio brometo (CTAB). A especificidade, sensibilidade e a aplicação da técnica da PCR foram também avaliadas com amostras clínicas e comparadas com bactérias isoladas por cultura padrão. DNA extraído pelo protocolo de CTAB demonstrou os melhores resultados na PCR, e foi capaz de detectar 63 unidades formadoras de colônias de C. fetus por ml de meio. Das 277 amostras clínicas testadas, 68 (24%) foram positivas para Campylobacter fetus pela PCR, enquanto 8 (2,8%) das amostras foram positivas por isolamento bacteriológico, provando a superioridade da técnica de PCR quando comparada com métodos padrão de isolamento, e fornecendo evidências de sua utilização como um teste de melhor projeção para diagnóstico em campilobacteriose genital bovina.
Download / Visualização