Ano 2010 - Volume 30, Número 12


Título
Evidências de infecção persistente mista em bezerros nascidos de vacas inoculadas com um pool de isolados do vírus da diarréia viral bovina, 30(12):1053-1057
Autores

Resumo
RESUMO.- Arenhart S., Bauermann F.V., Vogel F.S.F., Weiblen R. & Flores E.F. 2010. Evidence of mixed persistent infections in calves born to cows challenged with a pool of bovine viral diarrhea virus isolates. [Evidências de infecção persistente mista em bezerros nascidos de vacas inoculadas com um pool de isolados do vírus da diarréia viral bovina.] Pesquisa Veterinária Brasileira 30(12):1053-1057. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Santa Maria, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: eduardofurtadoflores@gmail.com

Vacas prenhes infectadas com isolados não-citopáticos (NCP) do vírus da diarréia viral bovina (BVDV) entre os dias 40 e 120 de gestação frequentemente produzem bezerros imunotolerantes, persistentemente infectados (PI). Este artigo relata a caracterização de bezerros PI produzidos experimentalmente, pela inoculação de vacas prenhes com um pool de isolados brasileiros de BVDV-1 (n=2) e BVDV-2 (n=2) entre os dias 60 e 90 de gestação. Dois bezerros nasceram positivos para vírus, negativos para anticorpos, mas morreram aos dias 7 e 15 pós-nascimento, respectivamente. Outros seis bezerros nasceram saudáveis, soronegativos para o BVDV, replicaram e excretaram o vírus em secreções por até 210 dias. Análise antigênica dos vírus presentes nos bezerros PI com anticorpos monoclonais, ao nascimento e 30 dias após, revelou dois padrões de infecção. Três bezerros apresentavam apenas um dos vírus utilizados no desafio (BVDV-1 ou BVDV-2), enquanto outros três bezerros apresentavam co-infecção com mais de um vírus. Além disso, testando-se o sangue dos animais PI com um PCR capaz de diferenciar entre BVDV-1 e BVDV-2 observou-se a presença concomitante de vírus dos dois genótipos (BVDV-1 e BVDV-2) nestes três animais. Esses resultados indicam que infecção persistente - uma consequência bem conhecida da infecção fetal pelo BVDV - pode ser estabelecida concomitantemente por mais de um vírus, após infecção experimental. Nesse sentido, infecções persistentes mistas com isolados antigenicamente distintos podem ser úteis para o estudo das bases imunológicas e moleculares da imunotolerância e infecção persistente pelo BVDV.
Download / Visualização