Ano 2011 - Volume 31, Número 7


Título
Avaliação da PCR e PCR multiplex com relação a nested PCR no diagnóstico de Theileria equi, 31(7):575-578
Autores

Resumo
RESUMO.- Leal D.C., Madruga C.R., Matos P.F., Souza B.M.P.S. & Franke C.R. 2011. Evaluation of PCR and multiplex PCR in relation to nested PCR for diagnosing Theileria equi. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(7):575-578. Departamento de Produção Animal, Escola de Medicina Veterinária, Universidade Federal da Bahia, Av. Adhemar de Barros 500, Ondina, Salvador, BA 40110170, Brazil. E-mail: franke@ufba.br

Uma PCR convencional (PCRTeq) para diagnóstico de Theileria equi e PCR multiplex (M/PCRTeq-Bc) para diagnóstico T. equi e Babesia caballi foram avaliadas comparativamente a nested PCR (N/PCR-Teq) no diagnóstico de piroplasmose equina. Na determinação da sensibilidade com DNA em diluições múltiplas de sangue de equino positivo para T. equi, as PCR-Teq e N/PCR-Teq detectaram DNA do hemoparasito nas diluições maiores (1:128), mas não diferiu significativamente da M/PCRTeq-Bc (1:64). Na análise com soros de equinos testados por ELISA houve uma concordância elevada entre esse teste sorológico e a PCR-Teq (k =0,780) e moderada com N/PCR-Teq (k = 0.562) e M/PCRTeq-Bc (k = 0.488). A PCR-Teq determinou freqüência maior de T. equi tanto nos equinos de criação extensiva como na intensiva, entretanto essa não foi significativa com relação N/PCR-Teq (P>0.05), e ambas PCRs indicaram que há uma situação endêmica para T. equi na população de equinos que constaram da amostragem. A PCR-Teq diferiu significativamente apenas para a M/PCRTeq-Bc (P<0.05). A PCR-Teq apresentou alta sensibilidade e especificidade comparável a N/PCR-Teq, mas com a vantagem de maior rapidez na obtenção dos resultados e menor custo e risco de contaminação no laboratório. Isso credencia a PCR-Teq para estudos epidemiológicos e para determinação de equinos portadores.
Download / Visualização