Resultado da pesquisa (9)

Termo utilizado na pesquisa Albuquerque L

#1 - Effects of atracurium besylate on corneal endothelium of chickens: in vitro study

Abstract in English:

The aim of this study was to investigate the acute effects of atracurium besylate on cellular damage in corneal endothelium of chickens. Twenty healthy chicken eyes were assigned to the following groups: Group 1 (G1), experimental group (n=10); and Group 2 (G2), control (n=10). Excised corneoscleral buttons were immediately placed on glass microscopy slides with endothelial region faced up. Corneal endothelium of eyes in G1 were covered with AB (0.2mL, 10mg/mL) for 3 min and then rinsed with balanced salt solution (BSS), while the corneal endothelium of eyes in G2 were covered with BBS for 3 min. Corneas from both groups were stained with alizarin red/trypan blue and visualized by light microscopy. Ten random photographs were taken from each cornea. The area of cellular damage was measured by software in all samples and cell loss of each group was averaged and compared. Endothelial area of denudation and Descemet’s membrane exposure were higher in G1 than G2. In conclusion, atracurium besylate induced an acute damage on corneal endothelium of chickens.

Abstract in Portuguese:

Objetivou‑se avaliar os efeitos agudos do besilato de atracúrio sobre o endotélio corneano de galinhas. Vinte olhos saudáveis ​​de galinhas foram aleatoriamente separados em dois grupos com 10 olhos cada, sendo G1 o grupo controle e G2 o grupo tratamento. Imediatamente após a excisão dos botões corneoesclerais estes foram colocados em lâminas de microscopia de vidro com o lado endotelial voltado para cima. No Grupo 1, o endotélio corneano foi recoberto com 0,2ml de besilato de atracúrio (10mg/ml) durante 3 minutos e depois lavado com solução salina balanceada. No Grupo 2, o endotélio corneano foi recoberto apenas com solução salina balanceada durante 3 min. As córneas de ambos os grupos foram coradas com vermelho de alizarina e azul de tripano e visualizadas com microscópio óptico. Foram obtidas dez fotografias aleatórias de cada amostra. As imagens foram analisadas e com auxílio de um software as áreas com ausência de células endoteliais calculadas. A perda celular endotelial foi significativamente maior no grupo tratamento comparativamente ao grupo controle. Com base nos resultados apresentados foi possível concluir que o besilato de atracúrio induziu dano agudo nas células do endotélio da córnea de galinhas.


#2 - Frequency of Staphylococcus aureus virulence genes in milk of cows and goats with mastitis

Abstract in English:

The present study determined the frequency of Staphylococcus aureus virulence genes in 2,253 milk samples of cows (n=1000) and goats (n=1253) raised in three different geographical regions of the state Pernambuco, Brazil. The presence of genes of virulence factors associated to adhesion to host cells (fnbA, fnbB, clfA and clfB), toxinosis (sea, seb, sec, sed, seg, seh, sei, tsst, hla and hlb), and capsular polysaccharide (cap5 and cap8) was evaluated by PCR. A total of 123 and 27 S. aureus strains were isolated from cows’ and goats’ milk, respectively. The sec and tsst genes were detected exclusively in goats’ isolates, while the seh gene was only identified in cows’ isolates. The number of toxin genes per strain showed that goats’ isolates are likely more toxic than bovines’ isolates. The cap5 genotype predominated in both host species, especially in strains collected from cows raised in the Agreste region. The cap8 genotype is likely more virulent due to the number of virulence genes per strain. The results of the present study demonstrate that S. aureus may pose a potential threat to human health in Brazil, and, therefore, these results should support actions related to mastitis control programs.

Abstract in Portuguese:

O presente estudo determinou a frequência de genes de virulência de Staphylococcus aureus em 2253 amostras de leite, sendo de vacas n=1000 e de cabras n=1253, procedentes das três regiões geográficas do estado de Pernambuco, Brasil. A presença de genes de fatores de virulência associados à adesão às células hospedeiras (fnbA, fnbB, clfA e clfB), toxinosis (sea, seb, sec, sed, seg, seh, sei, tsst, hla e hlb) e polissacarídeo capsular (cap5 e cap8) foram avaliadas por PCR. Um total de 123 e 27 cepas de S. aureus foram isoladas do leite de vacas e cabras, respectivamente. Os genes sec e tsst foram detectados exclusivamente em isolados de cabras, enquanto o gene seh foi identificado apenas em isolados de vaca. O número de genes de toxina por cepa mostrou que os isolados de cabras são potencialmente mais tóxicos do que os isolados obtidos de bovinos. O genótipo cap5 predominou em ambas as espécies hospedeiras, especialmente em cepas coletadas de vacas criadas na região Agreste. O genótipo cap8 é potencialmente mais virulento devido ao número de genes de virulência por isolado. Os resultados do presente estudo demonstram que S. aureus pode representar uma ameaça potencial para a saúde humana no Brasil e, portanto, estes resultados devem subsidiar ações relacionadas aos programas de controle de mastite.


#3 - Evaluation of resistance to natural poisoning by Amorimia septentrionalis in goats which had received sodium monofluoroacetate degrading bacteria, 38(10):1913-1917

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pessoa D.A.N., Silva L.C.A., Mendonça F.S., Almeida V.M., Lopes J.R.G., Albuquerque L.G., Silva A.A. & Riet-Correa F. Evaluation of resistance to natural poisoning by Amorimia septentrionalis in goats which had received sodium monofluoroacetate degrading bacteria. [Avaliação da resistência à intoxicação natural por Amorimia septentrionalis em caprinos que receberam bactérias degradadoras de monofluoroacetato de sódio.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1913-1917. Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Avenida Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: danipessoavet14@gmail.com Amorimia septentrionalis is an important sodium monofluoroacetate (MFA) containing plant that causes sudden death in ruminants in northeastern Brazil. MFA degrading bacteria are being used in the prevention against poisoning by this plant. The aim of this study was to evaluate if goats which had per os received MFA degrading bacteria remained resistant when exposed to natural poisoning by A. septentrionalis. Eighteen goats were randomly distributed into three groups: the goats of Group 1 previously received, during 40 days, a solution containing the bacteria Ralstonia sp. and Burkholderia sp., those goats in the Group 2 received the bacteria Paenibacillus sp. and Cupriavidus sp. and goats from Group 3 did not receive any bacteria. After the administration period, during 60 days, the animals of all groups were released to graze on a one hectare paddock, with significant amount of A. septentrionalis. They were observed daily for the spontaneous consumption of A. septentrionalis leaves and the occurrence of clinical signs of poisoning or sudden death. Goats from all groups consumed significant amounts of A. septentrionalis during the experimental period. Goats that did not receive MFA-degrading bacteria (Group 3) became sick and died from the 25th to the 27th day of the experiment, whereas the goats of the groups that received MFA&#8209;degrading bacteria showed only clinical sings when A. septentrionalis regrowth after the 55th day of the experiment. The days elapsed from field observation to death of Group 3 goats (25.5±0.9 days) were significantly lower (p<0.05) than Group 1 (58.6±1.3 days) and Group 2 (57.8±1.5 days). Thus, it can be concluded that administration of MFA degrading bacteria increases the resistance to natural poisoning by A. septentrionalis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pessoa D.A.N., Silva L.C.A., Mendonça F.S., Almeida V.M., Lopes J.R.G., Albuquerque L.G., Silva A.A. & Riet-Correa F. Evaluation of resistance to natural poisoning by Amorimia septentrionalis in goats which had received sodium monofluoroacetate degrading bacteria. [Avaliação da resistência à intoxicação natural por Amorimia septentrionalis em caprinos que receberam bactérias degradadoras de monofluoroacetato de sódio.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1913-1917. Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Avenida Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: danipessoavet14@gmail.com Amorimia septentrionalis que contém monofluoroacetato de sódio (MFA) é responsável pela ocorrência de mortes súbitas em ruminantes no nordeste do Brasil. Bactérias degradadoras desse composto estão sendo utilizadas na prevenção contra a intoxicação por essa planta. O objetivo deste estudo foi avaliar se caprinos que receberam, via oral, bactérias degradadoras de MFA permaneciam resistentes quando expostos a intoxicação natural por A. septentrionalis. Dezoito caprinos foram divididos em três grupos, os caprinos do Grupo 1 receberam anteriormente, durante 40 dias, uma solução contendo as bactérias Ralstonia sp. e Burkholderia sp., os do Grupo 2 receberam, também por 40 dias as bactérias Paenibacillus sp. e Cupriavidus sp. e os do Grupo 3 não receberam nenhuma bactéria. Após o período de administração, durante 60 dias, os animais de todos os grupos foram soltos para pastar em um piquete de um hectare, que apresentava uma quantidade significativa da planta. Diariamente eles foram observados quanto ao consumo espontâneo das folhas de A. septentrionalis e quanto à presença de sinais clínicos de intoxicação ou morte. Os caprinos de todos os grupos consumiram quantidades significantes da planta durante o período experimental. Os caprinos que não receberam as bactérias degradantes de MFA (Grupo 3) adoeceram e morreram entre o 25º e o 27º dia de experimento, enquanto que os que receberam as bactérias degradantes de MFA (Grupo 1 e 2) só apresentaram sinais clínicos no 55º dia de experimento, o que coincidiu com a rebrota da planta. Os dias transcorridos desde a observação a campo até a morte dos caprinos do Grupo 3 (25,5±0,9 dias) foram significativamente menores (p<0,05) que os do Grupo 1 (58,6±1,3 dias) e do Grupo 2 (57,8±1,5 dias). Com isso pode-se concluir que a administração de bactérias degradadoras de MFA aumenta à resistência a intoxicação natural por A. septentrionalis.


#4 - Frequency of toxin-encoding genes in Staphylococcus aureus isolated from community milk tanks, 37(7):691-696

Abstract in English:

ABSTRACT.- Acosta A.C., Santos S.J., Albuquerque L., Soares K.D.A., Mota R.A. & Medeiros E.S. 2017. [Frequency of toxin-encoding genes in Staphylococcus aureus isolated from community milk tanks.] Frequência de genes codificadores de toxinas em Staphylococcus aureus isolados de leite de tanques expansão comunitários. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):691-696. Laboratório de Bacterioses dos Animais Domésticos, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: acabad80@gmail.com The capacity of toxin production by Staphylococcus aureus in milk and dairy products is associated with food poisoning outbreaks. The objective of this research was to study the frequency of genes encoding staphylococcal enterotoxin (sea, seb, sed, seg, seh and sei) and &#945; and &#946; hemolytic toxins (hla and hlb) in S. aureus isolates from 53 milk samples from community tanks in the State of Alagoas, Brazil. Twenty-seven isolates (50.94%) were identified as S. aureus by nuc gene amplification; 13/27 isolates (48.1%) were positive for at least one gene of the studied enterotoxins and the frequency of genes sea was 33.3%, seh 18.5%, sei 11.1% and sed 7.4%; the seb and sec genes have not been identified in the bacteria. For the hemolytic toxins, 51.9% of isolates harbored both genes (hla and hlb), the frequency of hla gene was 81.5% and 51.9% for the hlb gene. The evaluated toxin-encoding gene frequency is high and constitutes a potential risk for public health, especially staphylococcal enterotoxin genes; because they are heat-stable enterotoxins and have been associated with food poisoning.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Acosta A.C., Santos S.J., Albuquerque L., Soares K.D.A., Mota R.A. & Medeiros E.S. 2017. [Frequency of toxin-encoding genes in Staphylococcus aureus isolated from community milk tanks.] Frequência de genes codificadores de toxinas em Staphylococcus aureus isolados de leite de tanques expansão comunitários. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):691-696. Laboratório de Bacterioses dos Animais Domésticos, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: acabad80@gmail.com A capacidade de produção de toxinas pelo Staphylococcus aureus no leite e produtos derivados está relacionado com surtos de intoxicação alimentar. Objetivou-se nesta pesquisa, estudar a ocorrência de genes que codificam para enterotoxinas estafilocócicas (sea, seb, sed, seg, seh e sei) e toxinas &#945; e &#946; hemolítica (hla e hlb) em S. aureus isolados de 53 amostras de leite de tanques expansão comunitários no Estado de Alagoas, Brasil. Foram identificados 27 isolados (50,94%) como S. aureus pela amplificação do gene nuc. 13/27 isolados (48,1%) foram positivos para pelo menos um gene das enterotoxinas estudadas, sendo as frequências dos genes sea 33,3%, seh 18,5%, sei 11,1% e sed 7,4%; não entanto não foram identificados os genes seb e seg nestas bactérias. Para as toxinas hemolíticas, 51,9% dos isolados portavam ambos genes (hla e hlb), sendo a frequência para o gene hla de 81,5% e para o gene hlb de 51,9%. A frequência de genes das toxinas avaliadas é alta o que constitui um risco potencial para a saúde pública em especial, as enterotoxinas por serem termoestáveis e estarem asssociados com surtos de intoxicação alimentar.


#5 - Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766), 36(10):999-1004

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br This paper reports a case of unilateral extracorporeal ectopic testes in a captive coati (Nasua nasua) in the State Park of Dois Irmãos Zoo, Recife/PE, Brazil. The testicle was located in the subcutaneous tissue of the inguinal region not adhered to the surrounding tissues. After bilateral orchiectomy, both testes were measured, fixed with 10% formalin buffered and embedded in paraffin for histopathological evaluation. The left testis measured 1.2 cm width by 1.7cm length, and the right one measured 1.5 cm width by 2.0 cm length. The ectopic testes had seminiferous epithelium without post-meiotic germ cell lines. The non-ectopic testis had several changes in the seminiferous epithelium that indicated degeneration. In both epididymis, the lumen did not contain sperm and the major epithelial structural alterations were more distinct in the epididymis associated to the ectopic testicle. In conclusion, the ectopic testis and epididymis had lesions compatible with testicular exposition to body temperature. Non-ectopic epididymis and testis had minor lesions but could be related to the infertility of the coati.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).[Testículo ectópico em quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br O artigo relata um caso de testículo ectópico em quati de cativeiro (Nasua nasua) no Zoológico do Parque Estadual Dois Irmãos, Recife/PE. O testículo encontrava-se localizado no tecido subcutâneo da região inguinal, sem estar aderido aos tecidos circunvizinhos. Após orquiectomia bilateral, ambos os testículos foram mensurados, fixados em formol a 10% e embebidos em parafina para avaliação histopatológica. O testículo esquerdo mediu 1,2cm de largura por 1,7cm de movimento; e o testículo direito mediu 1,5cm de largura por 2,0cm de comprimento. O testículo ectópico apresentou epitélio sem linhagem de células germinativas pós-meióticas. O testículo não ectópico apresentou alterações no epitélio seminífero caracterizando degeneração. Em ambos os epidídimos, o lúmen não continha espermatozoides e as principais alterações estruturais do epitélio foram mais distintas no epidídimo associado ao testículo ectópico. Conclui-se que o testículo ectópico e epidídimo apresentaram lesões características de aumento de temperatura. O testículo e epidídimo não ectópico apesentaram lesões menores mas que puderam ser associadas à infertilidade do quati.


#6 - Effects of intracameral brilliant blue on the corneal endothelium of swine: in vitro study, 36(8):775-780

Abstract in English:

ABSTRACT.- Terzariol M., Hünning P.S., Brambatti G., Albuquerque L., Neumann C. & Pigatto J.A.T. 2016. Effects of intracameral brilliant blue on the corneal endothelium of swines: in vitro study. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):775-780. Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Agronomia, Porto Alegres, RS 91540-000, Brazil. E-mail: pigatto@ufrgs.br The aim was to investigate the ultrastructural changes in the corneal endothelium of pigs induced by intracameral 0.05% brilliant blue. Twenty swine corneas were separated into two groups, the right eye bulbs (control group) and the left eye bulbs (experimental group) of the same animal. All the eye bulbs were evaluated with specular microscopy. The cornea of the right eye bulbs was excised and in the left eye bulbs 0.2ml of 0.05% brilliant blue vital dye (OPTH-blue®) was injected into the anterior chamber, where it remained for one minute. Then the anterior chamber was cleaned with a balanced salt solution injection and the cornea was excised too. All the corneas were evaluated by scanning electron microscopy to evaluate the changes on the endothelium caused by the brilliant blue dye. There were no significant differences between the right corneal endothelium cells and the left corneal endothelium cells with scanning electron microscopy after intracameral use of 0.05% brilliant blue dye. The 0.05% brilliant blue dye concentration did not cause deleterious effects for the swine corneal endothelium after intracameral use and can be a choice for safe staining of the anterior capsule of the lens in cataract surgery.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Terzariol M., Hünning P.S., Brambatti G., Albuquerque L., Neumann C. & Pigatto J.A.T. 2016. Effects of intracameral brilliant blue on the corneal endothelium of swines: in vitro study. [Avaliação do endotélio corneano suíno por microscopia eletrônica de varredura após aplicação de azul brilhante a 0,05% na câmara anterior: estudo in vitro.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):775-780. Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Agronomia, Porto Alegres, RS 91540-000, Brazil. E-mail: pigatto@ufrgs.br Com o objetivo de avaliar as alterações ultraestruturais no endotélio corneano suíno induzidas pela aplicação intracameral do corante azul brilhante 0,05%, vinte córneas suínas foram separadas em dois grupos: olhos direitos (grupo controle) e olhos esquerdos (grupo experimental). Inicialmente todos os bulbos oculares foram avaliados por microscopia especular. As córneas dos bulbos oculares do grupo controle foram excisadas, enquanto nos bulbos oculares do grupo experimental foram injetados 0,2ml do corante vital azul brilhante 0,05% na câmara anterior e mantido por um minuto. Após esse período a câmara anterior foi lavada com solução salina balanceada e as córneas foram excisadas. Todas as córneas excisadas foram avaliadas por microscopia eletrônica de varredura para verificar a ocorrência possíveis alterações no endotélio corneano causadas pelo corante. Não foram observadas diferenças ultraestruturais durante a avaliação endotelial por microscopia eletrônica de varredura das córneas do grupo controle e experimental após a aplicação do azul brilhante 0,05% na câmara anterior. O corante azul brilhante na concentração 0,05% não causou danos endoteliais após seu uso intracameral em suínos e pode ser uma alternativa segura para a coloração da cápsula anterior da lente na cirurgia de catarata.


#7 - Eugenol effect as a mitigate agent of stress in transport of Nile tilapia juveniles, 35(11):893-898

Abstract in English:

ABSTRACT.- Moreira A.G.L., Coelho A.A.C., Albuquerque L.F.G., Moreira R.T. & Farias W.R.L. 2015. [Eugenol effect as a mitigate agent of stress in transport of Nile tilapia juveniles.] Efeito do eugenol como agente mitigador do estresse no transporte de juvenis de tilápia do Nilo. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(11):893-898. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Campus Morada Nova, Av. Santos Dumont s/n, Júlia Santiago, Morada Nova, CE 62900-000, Brazil. E-mail: antonio.glaydson@ifce.edu.br Brazil stands out in the American scene as one of the countries with the greatest potential for fish farming mainly in fresh water. Nile tilapia (Oreochromis niloticus) stands out being the most cultivated fish species in our country. Methodologies to reduce the interference of stressors agents in vital and physiological functions of fishes are important during handling. This study aimed to evaluate the effect of eugenol in the metabolic and ionic responses of juvenile Nile tilapia, submitted to transport in plastic bags, at different densities in order to verify the efficiency of the product as an mitigate agent of stress. Eugenol was used at a concentration of 15mg L-1 in water. The evaluated densities were 4, 7 and 10 fish L-1, which were equivalent to 140, 245 and 350g L-1. After four hours of transport the metabolic (glucose and lactate) and ions parameters (chloride, magnesium and calcium) were evaluated, as well as the water quality in the plastic bags. For the two metabolic parameters, the use of the eugenol in order to reduce the stress response was not satisfactory. There was an increase in blood glucose level at the densities of 140 and 350g L-1 immediately after termination of the transport, and the level of fish lactate content at the density of 245g L-1 had increased after 24 hours indicating that the animals could not maintain the initial homeostasis. Among the concentrations of the evaluated ions magnesium suffered the greater variation. We can conclude that the addition of 15 mg L-1 of eugenol in the water during the transport of juvenile Nile tilapia at densities of 140, 245 and 350g L-1 was not able to minimize stress responses.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Moreira A.G.L., Coelho A.A.C., Albuquerque L.F.G., Moreira R.T. & Farias W.R.L. 2015. [Eugenol effect as a mitigate agent of stress in transport of Nile tilapia juveniles.] Efeito do eugenol como agente mitigador do estresse no transporte de juvenis de tilápia do Nilo. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(11):893-898. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Campus Morada Nova, Av. Santos Dumont s/n, Júlia Santiago, Morada Nova, CE 62900-000, Brazil. E-mail: antonio.glaydson@ifce.edu.br O Brasil se destaca no cenário americano como um dos países com maior potencial para a piscicultura, principalmente a dulcícola. A tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) se destaca sendo a espécie mais cultivada em nosso país. Metodologias para diminuir a interferência de agentes estressores nas funções vitais e fisiológicas dos peixes são importantes durante o manejo. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do eugenol nas respostas metabólicas e iônicas de juvenis de tilápia do Nilo, submetidos ao transporte em sacos plásticos, em diferentes densidades, a fim de verificar a eficiência do produto como agente mitigador do estresse. O eugenol foi utilizado na concentração de 15mg/L em água. As densidades avaliadas foram 4, 7 e 10 peixes L-1, equivalente a 140, 245 e 350g L-1. Após quatro horas de transporte foram avaliados os parâmetros metabólicos (glicose e lactato) e iônicos (cloreto, magnésio e cálcio), bem como a qualidade da água nos sacos plásticos. Em relação aos dois parâmetros metabólicos, o uso do eugenol com o intuito de diminuir as respostas do estresse não foi satisfatório. Houve elevação no nível de glicose nas densidades 140 e 350g L-1 imediatamente ao término do transporte, e o teor de lactato dos peixes na densidade 245g L-1 aumentou 24 horas depois, indicando que os animais não conseguiram manter a homeostase inicial. Dentre as concentrações de íons avaliados, o magnésio foi o que sofreu maior variação. Podemos concluir que a adição de 15mg L-1 de eugenol na água durante o transporte de juvenis de tilápia do Nilo nas densidades de 140, 245 e 350g L-1 não foi capaz de minimizar as respostas ao estresse.


#8 - Blood profile, serum biochemistry, C-reactive protein and cortisol in golden conures (Guaroba guarouba) in captivity, 33(3):394-398

Abstract in English:

ABSTRACT.- Carvalho C.C.D., Ramos J.A.C., Rameh-de-Albuquerque L.C., Silva M.A., Sousa E.L., Lustosa D.A.P.V. & Soares P.C. 2013. [Blood profile, serum biochemistry, C-reactive protein and cortisol in golden conures (Guaroba guarouba) in captivity.] Perfil hematológico, bioquímico, proteína C reativa e cortisol de ararajuba (Guaroba guarouba) mantidos em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):394-398. Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: cleytondantas@bol.com.br The aim of this study was to determine the hematological, serum biochemical, C-reactive protein and cortisol 14 clinically healthy golden conures (Guaroba guarouba) kept in captivity at the Zoo of Parque Estadual de Dois Irmãos Recife/PE, Brazil. Blood samples were collected from the jugular vein with an average of 0.8mL and divided into two parts, the first deposited in MiniCollect®EC and the other containing EDTA tube with gel separator for separating blood serum. Biochemical indicators and PCR was determined using the ARCHITECT analyzer c8000. Cortisol was analyzed on the Roche Cobas E411. To determine the number of erythrocytes and leukocytes the methodology of counting in a Neubauer chamber was used. Hematocrit was assessed by using the microhematocrit and hemoglobin for the method of cianometahemoglobulina. For the differential count the Shilling technique was used. The RBC indices (MCV, MCH and MCHC) were determined with values found in the erythrocytic series. The data were characterized by dispersion of frequencies, using the following measures of central tendency: mean, standard deviation, median and percentile 25 and 75 percentile. Parameters such as iron, triglycerides, CRP, and cortisol were identified and referenced in this pioneering species of bird. Data are presented as reference for Guaroba guarouba raised in captivity under similar conditions of management and healthiness and can still contribute to the work of ex situ conservation of this species.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Carvalho C.C.D., Ramos J.A.C., Rameh-de-Albuquerque L.C., Silva M.A., Sousa E.L., Lustosa D.A.P.V. & Soares P.C. 2013. [Blood profile, serum biochemistry, C-reactive protein and cortisol in golden conures (Guaroba guarouba) in captivity.] Perfil hematológico, bioquímico, proteína C reativa e cortisol de ararajuba (Guaroba guarouba) mantidos em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):394-398. Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: cleytondantas@bol.com.br Objetivou-se determinar os valores hematológicos, bioquímicos séricos, proteína C reativa e cortisol de 14 ararajubas (Guaroba guarouba) clinicamente saudáveis mantidas em cativeiro no zoológico do Parque Estadual de Dois Irmãos Recife/PE. Amostras de sangue foram obtidas da veia jugular com volume médio de 0,8ml, fracionando em duas porções, a primeira depositada em tubo MiniCollect®CE contendo EDTA e a outra tubo com gel separador, para a separação do soro sanguíneo. Os indicadores bioquímicos e PCR foram determinados através do analisador ARCHITECT c8000. O cortisol foi analisado no Cobas E411 da Roche. Para a determinação dos números de eritrócitos e leucócitos, foi utilizada a metodologia da contagem em câmara de Neubauer. O hematócrito foi avaliado pelo método do microhematócrito e a hemoglobina pelo método da cianometahemoglobulina. Para a contagem diferencial de leucócitos, foi utilizada a técnica de Shilling. Os índices hematimétricos (VCM, HCM E CHCM) foram determinados com os valores encontrados na série eritrocítica. Os dados foram caracterizados por dispersão de freqüências, utilizando-se as seguintes medidas de tendência central: Média, desvio-padrão, mediana e percentil de 25 e percentil 75. A determinação de alguns parâmetros como ferro, triglicerídeos, PCR e cortisol foram identificados como sendo pioneiramente referenciados nesta espécie de ave. Os dados são apresentados como sendo de referência para a ararajuba (Guaroba guarouba) criada em cativeiro em condições similares de manejo e higidez e ainda pode contribuir para os trabalhos de conservação ex situ desta espécie.


#9 - Microbiology of rectal and otologic swabs of wild carnivores from the Zoo of the Parque Estadual de Dois Irmãos, Pernambuco, Brazil, 32(2):159-164

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Mota R.A., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza S.D., Santos A.S. & Silva L.B.G. 2012. [Microbiology of rectal and otologic swabs of wild carnivores from the Zoo of the Parque Estadual de Dois Irmãos, Pernambuco, Brazil.] Microbiologia de swabs retais e otológicos em carnívoros silvestres do zoológico do Parque Estadual de Dois Irmãos, Pernambuco. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):159-164. Laboratório de Doenças Infectocontagiosas, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manuel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: rinaldo.mota@hotmail.com The epidemiological study of pathogens in wild populations in the environment in situ and ex situ is essential for implementation of prevention, control and monitoring of diseases and for development of public policies for public and animal health. The study was conducted at the Zoo of Parque Estadual de Dois Irmãos, Recife/PE, Brazil, from January to July 2011, where we collected anal and otological swabs from 29 Zoo’s captive wild carnivores. The analysis of the otological swabs showed that 1/29 (3.4%) were positive for Malassezia pachydermatis on direct examination. In the microbiological examination of otologic swabs we found mainly bacteriae of the genus Bacillus 16/29 (55.2%), followed by Staphylococcus 15/29 (51.7%), Escherichia coli 7/29 (24.1%), Streptobacillus 1/29 (3.4%), Micrococcus 1/29 (3.4%) and Klebsiella 1/29 (3.4%). Regarding the presumptive test for the genus Salmonella from rectal swabs, positive samples were observed in six foxes (Cerdocyon thous) and a raccoon (Procyon cancrivorus). The isolation of Salmonella spp. in C. thous and P. cancrivorus indicates risks to public health, especially for zoo professionals who work directly with these animals. This research reinforces the importance of establishing surveillance strategies aimed at prevention, control and monitoring of potential reservoirs of the etiologic agents of infectious and parasitic diseases in the environment of zoos.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Mota R.A., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza S.D., Santos A.S. & Silva L.B.G. 2012. [Microbiology of rectal and otologic swabs of wild carnivores from the Zoo of the Parque Estadual de Dois Irmãos, Pernambuco, Brazil.] Microbiologia de swabs retais e otológicos em carnívoros silvestres do zoológico do Parque Estadual de Dois Irmãos, Pernambuco. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):159-164. Laboratório de Doenças Infectocontagiosas, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manuel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: rinaldo.mota@hotmail.com O estudo epidemiológico de patógenos em populações selvagens no ambiente in situ e ex situ é fundamental para implementação de programas de prevenção, controle e monitoramento de enfermidades e para elaboração de políticas públicas de saúde pública e animal. O estudo foi realizado no zoológico do Parque Estadual de Dois Irmãos no período de janeiro a julho de 2011 onde foram coletados swabs anais e otológicos referentes a 29 carnívoros silvestres cativos do zoológico. Dos swabs otológicos analisados, 1/29 (3,4%) foi positivo para Malassezia pachydermatis no exame direto. No exame microbiológico dos swabs otológicos, observou-se maior freqüência para bactérias do gênero Bacillus 16/29 (55,2%), seguida de Staphylococcus 15/29 (51,7%), Escherichia coli 7/29 (24,1%), Streptobacillus 1/29 (3,4%), Micrococcus 1/29 (3,4%) e Klebsiella 1/29 (3,4%). Com relação ao exame presuntivo para o gênero Salmonella a partir das amostras de swab retal, observou-se positividade para seis raposas (Cerdocyon thous) e um guaxinim (Procyon cancrivorus). O isolamento de Salmonella spp. em C. thous e em P. cancrivorus indica um risco à saúde pública, principalmente para os profissionais do zoológico que trabalham diretamente com esses animais. Essa pesquisa reforça a importância da criação de estratégias de vigilância epidemiológica voltadas para a prevenção, controle e monitoramento de potenciais reservatórios de agentes etiológicos de doenças infecciosas e parasitárias no ambiente dos zoológicos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV