Resultado da pesquisa (6)

Termo utilizado na pesquisa Almeida A.B.P.F

#1 - Concentrations of matrix metalloproteinase-2 and interleukin-1 β in the aqueous humor of dogs with normal and cataractous eyes

Abstract in English:

We aimed to determine the concentration of MMP-2 and IL-1β in the aqueous humor of dogs with healthy eyes (n=8) and in those with mature (n=8) and hyper mature cataracts (n=8). Correlations between cytokines, cytokines, and intraocular pressure (IOP), as well as cytokines with ages of patients of each group, were also assessed. In patients with cataract, aqueous humor was collected at the end of the electroretinographic procedure. In healthy dogs, aqueous humor was collected before elective surgeries. Cytokine levels were determined using ELISA. IOP was assessed by applanation tonometry. IOP of patients with mature and hyper mature cataracts were lower than the ones measured in normal eyes (P=0.158). MMP-2 aqueous humor concentration was higher in patients with hyper mature cataracts, in comparisons with healthy patients (P=0.04). Average IL-1 β aqueous concentration was higher in patients with cataracts (P<0.0001). Significant higher values of IL-1 β were observed in patients with hyper mature, than in the ones with mature cataracts (P=0.0085). Correlations between MMP-2 and IL-1 β (r=-0.38, P=0.06), MMP-2 and IOP (r=-0.149, P=0.484), and IL-1 β and the ages of patients were not observed (P>0.05). IL-1 β and IOP correlated negatively (r=-0.42, P=0.04). MMP-2 and the ages of patients correlated only in dogs with mature cataracts (r=0.772, P=0.02). It can be concluded that the increment in the aqueous humor concentration of IL-1 β found in dogs with mature and hyper mature cataracts, in addition to the negative relationship of this cytokine with IOP, suggests that IL-1 β is involved in the pathogenesis of LIU. Despite dogs with hypermature cataracts presented significant higher concentrations of MMP-2 in the aqueous humor, such cytokine did not correlate with IL-1 β and IOP. In our study, a relationship between aqueous humor cytokines and the ages of patients was only confirmed between MMP-2 and the ages of dogs with mature cataracts.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se determinar as concentrações da metalloprotease-2 (MMP-2) e de interleucina-1 β (IL-1 β) em cães com olhos saudáveis (n=8) e naqueles com catarata madura (n=8) e hipermatura (n=8). Correlações entre ambas as citocinas, entre as citocinas e a pressão intraocular (PIO), assim como entre as citocinas e a idade dos pacientes dentro de cada grupo foram averiguadas. Nos pacientes com catarata, o humor aquoso foi colhido ao final da eletrorretinografia. Nos cães saudáveis, o humor aquoso foi colhido antes do início de cirurgias eletivas. Os níveis das citocinas foram determinados por ELISA e a PIO por tonometria de aplanação. A PIO dos pacientes com catarata madura e hipermadura foram mais baixas que aquelas dos pacientes controle (P=0.158). A concentração de MMP-2 no humor aquoso foi maior nos pacientes com catarata hipermtura, comparativamente aos pacientes saudáveis (P=0.04). A concentração de IL-1 β no humor aquoso foi mais elevada nos cães com catarata (P<0.0001). Nos pacientes com catarata hipermatura, os valores de IL-1 β foram significativamente mais altos que aqueles dosados nos pacientes com catarata madura (P=0.0085). Correlações entre MMP-2 e IL-1 β (r=-0.38, P=0.06), MMP-2 e PIO (r=-0.149, P=0.484) e IL-1 β e as idades dos pacientes não foram observadas (P>0.05). A IL-1 β se correlacionou negativamente com a PIO (r=-0.42, P=0.04). Correlação entre MMP-2 e a idades dos pacientes foi observada apenas nos cães com catarata madura (r=0.772, P=0.02). Conclui-se que o aumento na concentração de IL-1 β no humor aquoso de cães com catarata madura e hipermatura, associado à correlação negativa entre essa citocina e a PIO, sugerem que a mesma está envolvida na patogênese da uveíte induzida pela lente. Apesar dos cães com catarata hipermadura apresentarem concentrações significativamente maiores de MMP-2 no humor aquoso, essa citocina não se correlacionou com a IL-1 β e a PIO. Em nosso estudo, correlação entre as citocinas dosadas no humor aquoso e a idade dos pacientes foi confirmada apenas entre MMP-2 e a idade dos cães com catarata madura.


#2 - Natriuretic peptide assessment in dogs with chronic kidney disease, 37(11):1322-1326

Abstract in English:

ABSTRACT.- Cruz F.A.C.S., Torres M.M., Poletto D., Mendonça A.J., Guimaraes L.D., Almeida A.B.P.F., Silva F.G. & Sousa V.R.F. 2017. [Natriuretic peptide assessment in dogs with chronic kidney disease.] Avaliação de peptídeo natriurético em cães doentes renais crônicos. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1322-1326. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal do Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: valeriaregia27@gmail.com In chronic kidney disease (CKD) hypertension is one of the most common complications that may be associated with the release of natriuretic peptides and ventricular hypertrophy in humans. In dogs the natriuretic peptides are studied as cardiac biomarkers, but still unaware their function in dogs with CKD. Thus, this study aimed to relate the serum natriuretic peptide B with blood pressure findings, electrocardiographic, electrolyte, blood and serum and urinary biochemistry in dogs in different stages of CKD. Significant differences were found in urinary protein to creatinine ratio (UPC, p=0.006), anemia, serum creatinine and urea (p<0.001) in the group of patients with renal disease compared with the healthy group. Despite the variation in blood pressure, amplitude and QRS interval and phosphorus are not significant, a tendency for alterations of these values was observed with the advance of the disease. There was no correlation between BNP and CKD

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Cruz F.A.C.S., Torres M.M., Poletto D., Mendonça A.J., Guimaraes L.D., Almeida A.B.P.F., Silva F.G. & Sousa V.R.F. 2017. [Natriuretic peptide assessment in dogs with chronic kidney disease.] Avaliação de peptídeo natriurético em cães doentes renais crônicos. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1322-1326. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal do Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: valeriaregia27@gmail.com Na doença renal crônica (DRC), a hipertensão arterial é uma das complicações mais comuns, que pode estar associada a liberação dos peptídeos natriuréticos e a hipertrofia ventricular no homem. Em cães os peptídeos natriuréticos são estudados como biomarcadores cardíacos, mas ainda se desconhece sua função em cães com DRC. Desta forma, este estudo teve como objetivo relacionar a concentração sérica de peptídeo natriurético B aos achados de pressão arterial, eletrocardiográficos, eletrolíticos, hematológicos e bioquímicos séricos e urinários em cães nos distintos estágios da DRC. Foram constatadas diferenças significativas na relação de proteína creatinina urinária (UPC, p=0,006), anemia, creatinina e uréia sérica (p<0,001) nos grupos de doentes renais comparado com saudáveis. Apesar das variações de pressão arterial, amplitude e intervalo QRS e fósforo não serem significativas, foi observada tendência de alteração desses valores com o avanço da doença. Não foi observado correlação entre BNP (peptídeo natriurético cerebral) e DRC.


#3 - Relation between anaemia and bone marrow features and serum erythropoietin in dogs with chronic kidney disease, 37(6):598-602

Abstract in English:

ABSTRACT.- Torres M.M., Cruz F.A.C.S., Silva E.P., Poletto D., Cayuela M.A.A., Mendonça A.J., Almeida A.B.P.F. & Sousa V.R.F. 2017. Relation between anaemia and bone marrow features and serum erythropoietin in dogs with chronic kidney disease. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):598-602. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: marys_torres@hotmail.com Chronic anaemia is one of the most severe complications of chronic kidney disease, contributing to morbidity and mortality caused by the disease; therefore, bone marrow cytological evaluation is needed to monitor the progression of anaemia. This study aimed to correlate the anaemia in dogs at different stages of chronic kidney disease with their serum biochemistry, myelogram results and serum erythropoietin findings. Sixty-three dogs were grouped according to International Renal Interest Society (IRIS) classification in stages 1, 2, 3 and 4. Haematologic, serum and urinary biochemistry and serum erythropoietin were performed for comparison with the findings of bone marrow cytology obtained by aspiration of the manubrium. Cytological findings for erythroid hypoplasia were described in 93.65% of dogs, and the anaemia was observed in 84.1% of them. The haematological findings were correlated with azotaemia (p<0.05). It was concluded that the erythroid hypoplasia has correlation with persistent anaemia in dogs at all stages of chronic kidney disease, with iron deficiency in dogs in the early stages and with peripheral destruction of erythrocytes caused by azotaemia.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Torres M.M., Cruz F.A.C.S., Silva E.P., Poletto D., Cayuela M.A.A., Mendonça A.J., Almeida A.B.P.F. & Sousa V.R.F. 2017. Relation between anaemia and bone marrow features and serum erythropoietin in dogs with chronic kidney disease. [Relação entre anemia e achados de medula óssea e eritropoetina sérica em cães com doença renal crônica.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):598-602. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: marys_torres@hotmail.com A anemia crônica é umas das complicações mais graves da doença renal crônica, contribuindo para a morbidade e mortalidade causada pela doença; Portanto, a avaliação citológica da medula óssea é necessária para monitorar a progressão da anemia. Assim, esse estudo objetivou correlacionar a anemia em cães em diferentes estágios da doença renal crônica aos achados de bioquímica sérica, mielograma e concentração sérica de eritropoietina. Sessenta e três cães foram agrupados de acordo com a classificação da International Renal Interest Society (IRIS) em estágios 1, 2, 3 e 4. Foram realizadas análises hematológicas, bioquímicas séricas e urinárias, e dosagem sérica de eritropoetina para comparação com os achados medulares obtidos por citologia aspirativa do manúbrio. Os achados citológicos de hipoplasia eritróide foram descritos em 93,65% dos cães, e a anemia foi observada em 84,1% dos cães. Os resultados hematológicos foram correlacionados com azotemia (p<0,05). Concluiu-se que a hipoplasia eritróide teve associação com a anemia persistente em cães em todas as fases de doença renal crônica, com deficiência de ferro em cães em fases iniciais e com a destruição periférica dos eritrócitos causada pela azotemia.


#4 - Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil, 37(5):491-494

Abstract in English:

ABSTRACT.- Poffo D., Almeida A.B.P.F., Nakazato L., Dutra V., Correa S.H.R., Mendonça A.J. & Sousa V.R.F. 2017. Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):491-494. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78900-060, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br This search aimed to investigate FIV and FeLV infections in domestic cats, analysing the epidemiological profile of the disease as well as additional infection with Leishmania sp. We evaluated 88 domestic cats for the presence of FIV, FeLV and Leishmania sp. infection. Eleven (12.5%) cats were positive for FIV infection, four (4.5%) were positive for FeLV, and two were co-infected. However, none was infected with Leishmania sp. The prevalence for FIV infection was higher than FeLV, and those observed in other regions, but no factor was associated with the infection by FIV and FeLV in this study.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Poffo D., Almeida A.B.P.F., Nakazato L., Dutra V., Correa S.H.R., Mendonça A.J. & Sousa V.R.F. 2017. Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil. [Infecção por Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), vírus da leucemia felina (FeLV) e Leishmania sp. em gatos domésticos no Centro-Oeste do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):491-494. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78900-060, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br Esta pesquisa teve o objetivo de investigar a infecção em gatos domésticos por FIV e FeLV, analisando o perfil epidemiológico destas doenças, assim como a infecção por Leishmania sp. Oitenta e oito gatos domésticos foram avaliados pesquisando a infecção por FIV, FeLV e Leishmania sp. Onze (12,5%) gatos foram positivos para infecção por FIV, quatro (4,5%) para FeLV, e dois gatos apresentaram co-infecção pelos dois vírus. Entretanto, nenhum gato doméstico apresentou infecção por Leishmania sp. A prevalência da infecção para FIV foi maior que a observada para FeLV, e que a observada em outras regiões, mas nenhum fator teve associação à infecção neste estudo.


#5 - Occurrence and molecular characterization of cryptococcosis in dogs and cats in Mato Grosso, Brazil, 34(2):167-172

Abstract in English:

ABSTRACT.- Paula D.A.J., Almeida A.B.P.F., Cruz F.S., Furlan F.H., Colodel E.M., Sousa V.R.F., Nakazato L. & Dutra V. 2014. Occurrence and molecular characterization of cryptococcosis in dogs and cats in Mato Grosso, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):167-172. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa s/n, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78068-900, Brazil. E-mail: valdutra@ufmt.br Cryptococcosis is an infection that affects humans and animals, the etiology is attributed to Cryptococcus neoformans variety neoformans, C. neoformans var. grubii and Cryptococcus gattii. The infection is common in dogs and cats, causing respiratory, neurological, cutaneous and ocular infections. Aiming to better understand the epidemiology of cryptococcosis in animals in the region, this paper describe the occurrence and characterization of the Cryptococcus species involved in this illness in pet animals at Mato Grosso State, Brazil. Clinical samples of four cases, two in cats and two dogs, were submitted for pathological, microbiological and molecular analysis. Microscopically, in three cases, tissue sections stained with hematoxylin and eosin had absence to severe granulomatous reaction composed by histiocytes, multinucleated cells and lymphocytes infiltration. In one case, citological imprint analysis showed similar inflammatory mainly mononuclear and lymphocyte cells infiltration. All cases had variable amounts of intracellular and extracellular fungal structures compatible with Cryptococcus sp. on Periodic Acid-Schiff (PAS) stain. All clinical samples were positive for culture on Sabouraud Dextrose Agar (SDA) and morphologically classified as Cryptococcus sp. The isolates were PCR positive for C. gatti, being confirmed by sequencing technique. The findings characterize the molecular species involved in animal infections in the region, and may contribute to future studies of the epidemiology of C. gattii.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Paula D.A.J., Almeida A.B.P.F., Cruz F.S., Furlan F.H., Colodel E.M., Sousa V.R.F., Nakazato L. & Dutra V. 2014. Occurrence and molecular characterization of cryptococcosis in dogs and cats in Mato Grosso, Brazil. [Ocorrência e caracterização da criptococose em cães e gatos em Mato Grosso.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):167-172. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa s/n, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78068-900, Brazil. E-mail: valdutra@ufmt.br A criptococose é uma infecção que afeta humanos e animais sendo a etiologia atribuída às espécies Cryptococcus neoformans variedade neoformans, C. neoformans var. grubii e C. gattii. A doença é comum em cães e gatos, causando infecções respiratórias, neurológicas, cutâneas e oculares. Com o objetivo de entender melhor a epidemiologia da criptococose em animais, este trabalho descreve a ocorrência e a caracterização de espécies de Cryptococcus em pequenos animais doentes no Estado de Mato Grosso, Brasil. Amostras clínicas de quatro casos, dois em felinos e dois em caninos, foram submetidas à análise patológica, microbiológica e molecular. Microscopicamente, em três casos, nos cortes de tecidos corados pela hematoxilina notou-se desde ausência até acentuada inflamação granulomatosa composta por histiócitos, células multinucleadas e infiltração linfocitária. Em um caso, na análise citológica de “imprint” observou-se infiltrado inflamatório similar composto principalmente por células mononucleares e linfócitos. Em todos os casos havia variável quantidade de estruturas fúngicas intra e extracelulares compatíveis com Cryptococcus spp pela coloração do ácido períodico de Schiff (PAS). Todas as amostras foram positivas para a cultura em Sabouraud Dextrose Agar (SDA), e morfologicamente classificadas como Cryptococcus sp. Os isolados foram positivos no PCR para C. gattii, sendo confirmados pelo seqüenciamento. Os resultados caracterizaram a espécie envolvida na região, e contribuem para futuros estudos sobre a epidemiologia de C. gattii.


#6 - Prevalence of non-neoplasic skin diseases of dogs in Cuiabá, Mato Grosso, Brazil, 33(3):359-362

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gasparetto N.D., Trevisan Y.P.A., Almeida N.B., Neves R.C.S.M., Almeida A.B.P.F., Dutra V., Colodel E.M. & Sousa V.R.F. 2013. [Prevalence of non-neoplasic skin diseases of dogs in Cuiabá, Mato Grosso, Brazil.] Prevalência das doenças de pele não neoplásicas em cães no município de Cuiabá, Mato Grosso. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):359-362. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78068-900, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br The aim of this study was to evaluate the main non-neoplastic skin diseases in dogs examined at the Veterinary Hospital of the Federal University of Mato Grosso in 2011. During that period, 112 dermatological cases were treated followed by systematical skin biopsy. In 93.7% of the cases it was possible to establish a definite diagnosis through histopathology along with supplementary diagnostic methods. The most prevalent skin diseases were of parasitic, immunological, bacterial and fungal origins. In these groups, the skin disorders that occurred more often were demodicosis (20.9%), visceral leishmaniasis (12.4%), atopy (10.5%), dermatophytosis (10.5%), and disseminated superficial pyoderma (8.6%). These five conditions together made up just over half of all skin diseases of dogs diagnosed in this study.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gasparetto N.D., Trevisan Y.P.A., Almeida N.B., Neves R.C.S.M., Almeida A.B.P.F., Dutra V., Colodel E.M. & Sousa V.R.F. 2013. [Prevalence of non-neoplasic skin diseases of dogs in Cuiabá, Mato Grosso, Brazil.] Prevalência das doenças de pele não neoplásicas em cães no município de Cuiabá, Mato Grosso. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):359-362. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78068-900, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br O objetivo deste trabalho foi avaliar as principais doenças de pele não neoplásicas em cães atendidos no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso no ano de 2011. Nesse período, 112 casos dermatológicos foram atendidos, dos quais sistematicamente realizou-se biópsia de pele. Em 93,7% foi possível estabelecer o diagnóstico definitivo por meio de análise histopatológica junto a métodos diagnósticos complementares. As doenças cutâneas de maior prevalência eram de origem parasitária, imunológica, bacteriana e fúngica. Nesses grupos, as afecções cutâneas que mais ocorreram foram a demodicidose (20,9%), a leishmaniose visceral (12,4%), a atopia (10,5%), a dermatofitose (10,5%) e a piodermite superficial disseminada (8,6%). Essas cinco condições perfizeram juntas, pouco mais da metade de todas as doenças de pele de cães diagnosticadas neste estudo.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV