Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Alves S.R

#1 - Transition period produces changes in blood and body composition in mares

Abstract in English:

Clinical and metabolic evaluation is necessary for the monitoring of pregnant and lactating mares, as they reflect the health of the animal. The body condition of the mare is an indicator of reproductive efficiency. The study aimed to determine the possible variations in body and metabolic condition in Mangalarga Marchador mares during the transition period. Forty‑eight mares distributed in two groups were used: Maintenance Group (MG), composed of non‑pregnant and non-lactating mares, and Transition Group (TG), formed by pregnant mares and who after delivery became lactating. Analyzes were performed in the times T-60, T-30 and T-15 before delivery, first six hours (T0) after delivery and T15, T30 and T60 days after delivery. MG was evaluated only at one time (T-60). Body weight and fat-free mass differed (P<0.05) between the groups. The percentage of fat was lower in MG. Mares had a higher fat percentage in TG at T-60 and T-30 times. There was a difference (P<0.05) in the amount of cholesterol between MG and TG (T0, T15 and T30). Triglycerides were different between the groups. TG showed higher concentrations of non-esterified fatty acids (P<0.05). There was a higher amount of glucose in TG (delivery and lactation) when compared to mares in MG. Changes in body condition and metabolic constituents occurred in the animals resulting from physiological adaptations of the transition period. The energetic components are the most affected from the transition period, with intense fat mobilization to supply the body demands.

Abstract in Portuguese:

Avaliações clínicas e metabólicas são necessárias para o monitoramento de éguas gestantes e lactantes, pois refletem a saúde do animal. A condição corporal da égua pode ser um indicador da eficiência reprodutiva. O estudo objetivou determinar as possíveis variações na condição corporal e metabólica em éguas Mangalarga Marchador durante o período de transição. Foram utilizadas 48 éguas distribuídas em dois grupos: Grupo em Manutenção (GM) composto por éguas não gestantes e não lactantes; Grupo em Transição (GT) formado por éguas gestantes e que após o parto tornaram-se lactantes. As análises foram realizadas nos tempos T-60, T-30 e T-15 antes do parto, primeiras seis horas (T0) após o parto e T15, T30 e T60 dias após o parto. O GM foi avaliado apenas uma vez (T-60). O peso corporal e a massa livre de gordura diferiram (P<0,05) entre os grupos. O percentual de gordura foi menor em GM. As éguas apresentaram maior porcentagem de gordura no GT no T-60 e no T-30. Houve diferença (P<0,05) na quantidade de colesterol entre GM e GT (T0, T15 e T30). Triglicérides foram diferentes entre os grupos. GT apresentou maiores concentrações de ácidos graxos não esterificados (P<0,05). Houve maior quantidade de glicose no GT (parto e lactação) quando comparada às éguas no GM. Mudanças na condição corporal e nos constituintes metabólicos ocorreram nos animais resultantes de adaptações fisiológicas do período de transição. Os componentes energéticos são os mais afetados neste período, existindo intensa mobilização de gordura para suprir demandas corporais.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV