Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa Basso R.M

#1 - Canine POMC deletion (P187fs) allele frequency in Labrador Retrievers in Brazil

Abstract in English:

The Labrador Retriever is among the main breeds with the greatest predisposition to obesity. Several factors, especially the interrelationships between food management, exercise and social factors; influence the likelihood of a dog becoming obese. Furthermore, genetic factors are also responsible for obesity in dogs, and in Labrador Retriever, a frameshift mutation (P187fs) in pro-opiomelanocortin (POMC) gene is strongly associated with obesity. There is no knowledge of studies that have previously evaluated the prevalence of the canine POMC deletion (P187fs) in Brazilian Labrador Retriever. Therefore, the objective of this study was to investigate this mutation in Labrador Retriever dogs in Brazil. Of the 108 Labrador Retrievers that were assessed in this study, 59 were from a previous study, composed by animals assisted in a veterinary hospital with unknown lineage, and 49 were from a prospective study, composed of 19 pet and 30 assistance/rescue Labrador Retriever dogs. The obesity risk and appetite questionnaire were applied, with some modifications, to tutors of the animals used in the prospective study. Fragments of the DNA, containing the mutation, were amplified by PCR and submitted to direct gene sequencing. The allele frequency of the mutation was 21.3% and was out of Hardy-Weinberg equilibrium (P<0.05). Using only the data of animals with known lineage, the presence of the mutated allele was higher in the Assistance/rescue Group than Pet Group (P<0.01), furthermore, the allele frequencies observed in Assistance Group (31.7%) was out of Hardy-Weinberg equilibrium (P<0.05), while that in the Pet Group (18.4%) was in equilibrium (P>0.05). Although the mutation has increased the food-motivation in the assistance/rescue dogs, other variables, especially frequent exercising, favored that these animals maintained the ideal body weight (body condition score = 5). In summary, the Hardy-Weinberg disequilibrium observed in the allele distribution of the deletion POMC_P187fs in this study, independently of the Labrador Retriever group assessed, suggesting the possibility of positive selection of the mutated allele, which may lead to the maintenance of this deleterious allele in the studied population.

Abstract in Portuguese:

O Labrador Retriever é uma das principais raças caninas com maior predisposição à obesidade. Vários fatores, especialmente as interrelações entre a alimentação, exercício e fatores sociais, influenciam a probabilidade de um cão se tornar obeso. Além disso, fatores genéticos são também responsáveis pela obesidade em cães, e no Labrador Retriever a mutação “frameshift” P187fs no gene pró-opiomelanocortina (POMC) está fortemente associada à obesidade. Não existem estudos prévios de prevalência da deleção P187fs no gene POMC em cães Labrador Retriever no Brasil. Portanto, o objetivo deste estudo foi investigar esta mutação em cães da raça Labrador Retriever no Brasil. Dos 108 Labradores Retrievers avaliados neste estudo, 59 eram de um estudo retrospectivo (composto por animais atendido no hospital veterinário e sem linhagem conhecida) e 49 eram de um estudo prospectivo (composto por 19 cães pet e 30 cães de assistência/resgate). Um questionário de risco de obesidade modificado foi aplicado nos tutores dos animais usados no estudo prospectivo. Fragmentos de DNA, contendo a mutação, foram amplificados por PCR e submetidos ao sequenciamento gênico direto. A frequência alélica da mutação foi de 21,3% e estava fora do equilíbrio de Hardy-Weinberg (P<0,05). Usando somente os dados dos animais de linhagem conhecida, a presença do alelo mutado foi maior no Grupo de cães de Assistência/resgate que no Grupo de Pets (P<0,01), além disso, as frequências alélicas nos Grupos de Assistência/resgate (31,7%) e no de pets (18,4%) estavam fora e em equilíbrio de Hardy-Weinberg (P<0,05), respectivamente. Embora a mutação tenha aumentado a motivação pelo alimento em cães Labrador Retriever do Grupo de Assistência/resgate, outras variáveis, especialmente o frequente exercício, favoreceu a manutenção o peso corporal ideal (peso corporal = 5). Em  resumo, o desequilíbrio de Hardy‑Weinberg observado na distribuição do alelo POMC_P187fs observado neste estudo, independentemente do grupo de Labrador Retriever avaliado, sugere a possibilidade de uma seleção positiva para o alelo mutado, o qual poderá levar a manutenção desse alelo deletério nesta população.


#2 - Occurrence of DNM1 SNP c.767G>T responsible for exercise-induced collapse in Labrador Retriever in the Sao Paulo state, 35(5):486-490

Abstract in English:

ABSTRACT.- Basso R.M., Oliveira-Filho J.P., Palumbo M.I.P., Zakia L.S., Araújo Jr J.P. & Borges A.S. 2015. [Occurrence of DNM1 SNP c.767G>T responsible for exercise-induced collapse in Labrador Retriever in the Sao Paulo state.] Ocorrência do SNP c.767G>T no gene DNM1 responsável pelo colapso induzido pelo exercício em cães da raça Labrador Retriever no Estado de São Paulo. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):486-490. Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: asborges@fmvz.unesp.br The exercise-induced collapse (EIC) is considered an autosomal recessive syndrome that mainly affects Labrador Retriever dogs. The disease is characterized by muscle weakness and collapse after intense exercise. Recovery usually occurs after exercise but some animals may die. The clinical signs occurs due to the single-nucleotide polymorphism (SNP) c.767G>T in Dynamin 1 (DNM1) gene. The aim of this study was to evaluate the occurrence of this SNP in 321 Labrador Retriever dogs from São Paulo state. Specific primers for amplification of the entire exon 6 of the DNM1 gene were used in a PCR performed with DNA from blood or buccal swab samples, direct sequencing was performed for the final evaluation. Among 321 animals studied, 3.4% (11/321) of animals were homozygous for the DNM1 SNP (c.767G>T) and 24.6% (79/321) were heterozygous. Only one of the 11 homozygous animals in this study had previous clinical signs compatible with this disease. This is the first study that evaluated the occurrence of DNM1 SNP (c.767G>T) gene in Brazil and considering that almost 25% of the studied animals were heterozygous, the routinely evaluation of this SNP may be important before this breed mating The EIC should be include in the differential diagnosis of neuromuscular diseases in Labrador Retriever dogs.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Basso R.M., Oliveira-Filho J.P., Palumbo M.I.P., Zakia L.S., Araújo Jr J.P. & Borges A.S. 2015. [Occurrence of DNM1 SNP c.767G>T responsible for exercise-induced collapse in Labrador Retriever in the Sao Paulo state.] Ocorrência do SNP c.767G>T no gene DNM1 responsável pelo colapso induzido pelo exercício em cães da raça Labrador Retriever no Estado de São Paulo. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):486-490. Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: asborges@fmvz.unesp.br O colapso induzido pelo exercício (EIC) é considerado uma síndrome autossômica recessiva que afeta principalmente cães da raça Labrador Retriever. A doença é caracterizada por fraqueza muscular e colapso após exercício intenso. Usualmente, ocorre recuperação clínica após o episódio, mas alguns animais podem vir a óbito. Os sinais clínicos são decorrentes do polimorfismo de base única (SNP) c.767G>T no gene Dynamin 1 (DNM1). O objetivo deste trabalho foi determinar a ocorrência deste SNP em 321 cães da raça Labrador Retriever do Estado de São Paulo. Primers específicos para a amplificação de todo o exon 6 do gene DNM1 foram usados nas PCRs utilizando DNA a partir de amostras de sangue ou swab bucal, a avaliação final foi realizada com sequenciamento direto dos produtos da PCR. Dentre os 321 animais estudados, 3,4 % (11/321) eram homozigotos para o SNP c.767G>T no gene DNM1 e 24,6% (79/321) eram heterozigotos. Somente um dos 11 animais homozigotos apresentavam sinais clínicos compatíveis com a EIC. Este é o primeiro estudo sobre a ocorrência deste SNP no Brasil e considerando que quase 25% dos animais estudados eram heterozigotos, a genotipagem dos animais para este SNP pode ser importante antes dos acasalamentos para cães desta raça. A EIC deve ser considerada nos diagnósticos diferenciais de enfermidades neuromusculares em cães da raça Labrador Retriever.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV