Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa Bellegard G.M.C

#1 - Musculoskeletal ultrasonography of the elbow joint in dogs: applicability and evaluation protocol

Abstract in English:

The elbow is a complex joint and has great clinical relevance in small animal medicine. Previous research in this area has been performed using radiographic and tomographic methods; however, there are limited studies on ultrasonography. The aims of this study was suggesting an evaluation protocol for elbow scan and describe the ultrasonographic anatomy of the elbow joint in dogs. Ten cross-breed dogs weighing 5-15kg underwent radiography and were selected for this ultrasonographic study. The protocol was established for the ultrasonographic description dividing the articular areas in the proximal, middle, and distal, lateral, cranial, medial, and caudal faces. The approach was performed in the longitudinal, transverse and oblique planes and the musculoskeletal structures were described according to the architecture, echogenicity and echotexture. Computed tomography and magnetic resonance imaging scans were obtained for one animal for comparison. Ultrasonography was effective in visualizing and analyzing muscles, tendons and ligaments. Bone contours and regions that have clinical significance such as the medial coronoid process and anconeus process were identified, but with limited access. Prior knowledge of the normal sonographic anatomy of the elbow joint, as well as its technical advantages and limitations will allow further studies related to the identification of musculoskeletal disorders.

Abstract in Portuguese:

O cotovelo é uma articulação complexa e tem grande relevância clínica na medicina veterinária de pequenos animais. Pesquisas prévias nesta área foram realizadas utilizando radiografias e tomografia computadorizada, entretanto há limitados estudos com ultrassonografia. O objetivo desse estudo é sugerir um protocolo de avaliação da articulação do cotovelo e descrever sua anatomia ultrassonográfica. Dez cães sem raça definida, pesando 5-15kg foram submetidos à radiografias e foram selecionados para o estudo ultrassonográfico. O protocolo foi estabelecido para a descrição anatômica ultrassonográfica dividindo as articulações em proximal, média e distal, faces lateral, cranial, medial e caudal. A abordagem foi realizada nos planos longitudinal, transverso e oblíquo e as estruturas foram descritas de acordo com a arquitetura, ecogenicidade e ecotextura. Tomografia computadorizada e ressonância magnética foram realizadas em um animal para comparação. A ultrassonografia foi efetiva na visualização e análise de músculos, tendões e ligamentos. Os contornos ósseos e regiões com significado clínico como o processo coronóide medial e o processo ancôneo foram identificados, mas com acesso limitado. Conhecimento prévio da anatomia ultrassonográfica normal da arquitetura do cotovelo, bem como suas vantagens e limitações, irão permitir estudos adicionais relacionados à identificação de desordens musculoesqueléticas.


#2 - Evaluation of the applicability of musculoskeletal ultrasonography of the thoracolumbar and lumbar spine segment of healthy dogs

Abstract in English:

Changes in the spine of dogs are usually detected in clinical and in surgical practice. Few studies exist on musculoskeletal ultrasound anatomy of the thoracolumbar and lumbar segments of the normal spine of dogs. This study aimed to compare the normal musculoskeletal ultrasound anatomy of the T10-S1 vertebral segments with images obtained with magnetic resonance imaging (MRI), computed tomography (CT), and anatomical structures, and to establish the ability to identify structures using these modalities. Ultrasound scans allowed visualization of the muscles of the region, articular processes, spinous process, interspinous ligament, and yellow ligament in the lumbosacral window. Computed tomography images provided better bone details, compared to ultrasound images. Low-field MRI allowed the identification of the same structures identified with ultrasound imaging, and allowed the identification of cerebrospinal fluid, transverse processes, and provided improved detail of the intervertebral discs and spinal cord. Knowledge of ultrasound anatomy of the region may allow the the identification of muscle and ligament injuries. Thus, in cities where CT and MRI are inaccessible, ultrasonography of the region could be a good alternative to identify possible changes not observable with radiographic examination or to complement radiographic examination.

Abstract in Portuguese:

Alterações na coluna vertebral de cães são comumente encontradas na rotina clínica e cirúrgica veterinária. Existem poucos estudos sobre a anatomia ultrassonográfica musculoesquelética do segmento toracolombar e lombar da coluna vertebral normal de cães. O objetivo deste trabalho foi comparar a anatomia ultrassonográfica musculoesquelética normal dos segmentos vertebrais T10-S1 com imagens obtidas pela ressonância magnética, tomografia computadorizada e peças anatômicas visando demonstrar a sua capacidade de identificação de estruturas. A varredura ultrassonográfica permitiu a visibilização da musculatura da região, processos articulares, processos espinhosos, ligamentos interespinhosos e ligamento amarelo na janela lombossacra. A tomografia computadorizada forneceu imagens com melhor detalhamento ósseo quando comparada ao exame ultrassonográfico. A ressonância magnética de baixo campo permitiu a identificação das mesmas estruturas que o exame ultrassonográfico acrescido da identificação do líquido cerebroespinal, processos transversos e melhor detalhamento dos discos intervertebrais e medula espinhal. Com o conhecimento da anatomia ultrassonográfica da região, acredita-se que lesões musculares e ligamentares possam ser identificadas. Vale salientar que em cidades onde a tomografia computadorizada e a ressonância magnética não estejam acessíveis a ultrassonografia da região pode ser uma boa alternativa para identificar possíveis alterações não visibilizadas ao exame radiográfico, ou complementá-lo.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV