Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Bessa A.L.N.G

#1 - Evaluation of platelet-rich plasma gel as an angiogenesis-inducing agent in canine advancement skin flaps

Abstract in English:

This work aimed to evaluate the effect of platelet-rich plasma (PRP) on advancement skin flaps in dogs regarding improvement of vascularization, with focus on increasing its viable area, since there are reports that it is a potential angiogenesis stimulator. The experimental group was composed of eight adult bitches, in which two advancement skin flaps were made in the ventral abdominal region. No product was applied in the control flap (CF), while PRP was used in the contralateral flap, called treated flap (TF). The areas were clinically evaluated every two days until the 7th postoperative day regarding skin color and presence of necrosis. At 10 days, both flaps were removed and submitted to histological examination and blood vessel morphometry. The vessels counted in each group were statistically analyzed by the F-test at 1% probability. Results showed no significant difference in macroscopic changes in the wound, or CF and TF vascularization, thus suggesting that PRP gel did not improve advancement skin flap angiogenesis in bitches under the experimental conditions in which this research was developed.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se com o presente artigo avaliar a ação angiogênica do gel de plasma rico em plaquetas (PRP) em flapes cutâneos de avanço em animais da espécie canina, visando aumentar a viabilidade da pele após o procedimento, uma vez que existem relatos de que o produto é um potente estimulador da angiogênese. O grupo experimental foi composto por oito cadelas adultas, onde foram confeccionados dois flapes de avanço (de padrão subdérmico) na região abdominal ventral. Em um dos flapes, considerado controle (FC) não foi aplicado nenhum produto, enquanto que no flape contralateral, denominado tratado (FT), foi usado o gel de PRP. As áreas foram macroscopicamente avaliadas a cada dois dias até o 7º dia de pós-operatório em relação à coloração da pele e presença de área de necrose, e com 10 dias ambos os flapes foram coletados por biópsia e submetidos ao exame histológico e morfometria dos vasos sanguíneos. Os vasos contados em cada grupo foram estatisticamente analisados pelo teste de F ao nível de 1% de probabilidades. Os resultados demonstraram que não houve diferença significativa nas alterações macroscópicas das feridas e na morfometria vascular dos FC e FT, sugerindo dessa maneira que dentro das condições experimentais nas quais a pesquisa foi executada, que o gel de PRP não incrementou a angiogênese de flapes de avanço em cadelas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV