Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa Bittencourt T.C.B.S.C

#1 - Effect of eCG on the follicular dynamics and vascularization of crossbred cows with different circulating progesterone concentrations during synchronization of ovulation in an FTAI protocol

Abstract in English:

This study aimed to evaluate the effect of treatment with equine chorionic gonadotrophin (eCG) on the follicular dynamics and function of crossbred cows with different circulating progesterone (P4) concentrations during synchronization of ovulation in a fixed-time artificial insemination (FTAI) protocol. To this end, 30 crossbred cows were submitted to a pre-synchronization protocol to ensure that all of them presented corpus luteum (CL) at the beginning of the protocol, and were evaluated by transrectal ultrasonography (TRUS) to verify the presence of CL. After that, the animals underwent an ovulation synchronization protocol and evaluation of follicular dynamics and vascularization by B-mode and power-Doppler ultrasound (US). High plasma P4 concentrations at the time of ovulation synchronization negatively influenced follicle diameter on day 10 (D10), preovulatory follicle diameter, and preovulatory follicle wall vascularization area (p<0.05). Cows with high P4 concentration at the time of ovulation synchronization that were treated with eCG showed follicle diameter on D10 and preovulatory follicle diameter and wall vascularization area (p>0.05) similar to those of animals with low P4 concentration at the time of ovulation synchronization. Therefore, high P4 concentrations at the time of ovulation synchronization negatively influence follicular diameter and vascularization, and eCG can be used as a strategy to favor better follicular and luteal response in crossbred cows with high P4 concentrations submitted to an FTAI protocol.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se neste estudo avaliar o efeito do tratamento com gonadotrofina coriônica equina (eCG) sobre a dinâmica e função folicular em fêmeas mestiças com diferentes concentrações circulantes de P4 durante a sincronização da ovulação em um protocolo de IATF. Para tanto, foram utilizadas 30 fêmeas mestiças e submetidas a um protocolo de pré-sincronização para garantir que todos os animais apresentassem corpo lúteo (CL) no início do protocolo, sendo avaliadas por ultrassonografia (US) transretal para a verificação da presença ou não de CL. Em seguida foram submetidas a um protocolo de sincronização da ovulação e avaliação da dinâmica e vascularização folicular por ultrassonografia (US) em modo B e Doppler colorido. Altas concentrações de P4 no momento da sincronização da ovulação impactaram negativamente no diâmetro do folículo no D10, o diâmetro do folículo pré-ovulatório e na área de vascularização da parede do folículo pré-ovulatório (P<0,05). As vacas com alta concentração de P4 no momento da sincronização da ovulação e que foram tratadas com eCG apresentaram diâmetro do folículo no D10 e no diâmetro e a área de vascularização da parede do folículo pré-ovulatório (P>0,05), semelhantes às vacas que com baixa concentração de P4 no momento da sincronização da ovulação. Conclui-se que elevadas concentrações de P4 no momento da sincronização da ovulação impactam negativamente no diâmetro e vascularização folicular e que o eCG pode ser utilizado como uma estratégia para favorecer uma melhor resposta folicular e luteal em fêmeas mestiças com altas concentrações de P4 submetidas a um protocolo de IATF.


#2 - Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF, 38(8):1518-1527

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rodrigues A.S., Silva M.A.A., Brandão T.O., Nascimento A.B., Bittencourt R.F., Chalhoub M., Bittencourt T.C.B.S.C. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF.] Eficácia da associação dupla dose PGF2 alfa-eCG no proestro de vacas leiteiras mestiças submetidas à IATF. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1518-1527. Centro Multidisciplinar Campus Barra, Universidade Federal do Oeste da Bahia, Avenida 23 de Agosto 860, Centro, Barra, BA 47100-000, Brazil. E-mail: alexandra.rodrigues@ufob.edu.br The study aimed to evaluate the effect of one or two prostaglandin doses F2&#945; (PGF2a) with or without equine chorionic gonadotropin (eCG) in the follicular dynamics, the preovulatory luteal function, as well as the structural and functional characteristics post-ovulatory of the corpus luteum (CL) in cyclic crossbred females subjected to a fixed time artificial insemination (FTAI) protocol. For this, 29 multiparous 3/4 Gyr x Holstein cows were subjected to transrectal ultrasound examination (US) and upon detection of CL initiated a FTAI protocol on day called zero (D0) by the insertion of progesterone implant (P4) associated with the application of 2.0mg estradiol benzoate. On D7, these animals received 12.5mg of dinoprost tromethamine. At D9 happened the removal of the P4 devices and was applied 0.6mg of estradiol cypionate. At that time, the females were divided into the following treatments: control group (n=7) – which received 2.5mL of saline solution, 2PGF group (n=7) – received 12.5mg of dinoprost tromethamine, eCG group (n=7) - was administered 300IU eCG and eCG+2PGF group (n=8) – which received 300 IU eCG and 12.5mg of dinoprost tromethamine. To assess follicular dynamics were performed US scans B-mode and power doppler (Mindray Z5, Shenzhen, China) each 12h on D7 until the time of ovulation or until 96h after removal of the P4 implants, considering the follicular diameter (DFOL), the area of the follicular wall (AFOL) and the blood perfusion area of the follicular wall (VFOL). Concomitant with each test, blood samples were collected to determine the serum concentration of P4 preovulatory by chemiluminescence methodology. In D24 had held US B-mode and doppler to analyse the luteal diameter (DCL), luteal area (ACL) and blood perfusion area CL (VCL). Also, a blood sample was collected to determine the serum concentration of P4 post-ovulatory. All data was evaluated by Two-way ANOVA and repeated measures analysis considering the effects of eCG, 2PGF and eCG*2PGF, P<0.05. There was not significant difference between the synchronization protocols for DFOL, AFOL and VFOL variables over time of follicular dynamics. Experimental groups had a serum concentration of P4 preovulatory similar in every moment of evaluation. There wasn’t distinction of ACL and VCL between hormone treatments. However, the eCG group showed a tendency (P=0.08) to present higher DCL compared to the 2PGF and 2PGF+eCG groups. In addition to these findings, there was also a tendency (P=0.07) to higher concentrations of P4 on D24 of the protocol in the animals of the eCG group (11.00±3.32ng/mL) compared to the 2PGF group (6,37±1.31ng/mL), meanwhile the Control and 2PGF+eCG showed intermediate results that resembled both groups, with concentrations of 8.43±3.85 and 9.18±2.82ng/mL, respectively. Attempts to adjust proestrus were unable to improve follicular quality and minimize preovulatory luteal function, nor did they increase CL morphology and post-ovulatory luteal function, suggesting that in cyclic animals, FTAI protocols using a single PGF2&#945; dose and without the gonadotrophic support of eCG seems to promote adequate follicular and luteal responses.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rodrigues A.S., Silva M.A.A., Brandão T.O., Nascimento A.B., Bittencourt R.F., Chalhoub M., Bittencourt T.C.B.S.C. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF.] Eficácia da associação dupla dose PGF2 alfa-eCG no proestro de vacas leiteiras mestiças submetidas à IATF. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1518-1527. Centro Multidisciplinar Campus Barra, Universidade Federal do Oeste da Bahia, Avenida 23 de Agosto 860, Centro, Barra, BA 47100-000, Brazil. E-mail: alexandra.rodrigues@ufob.edu.br Objetivou-se avaliar o efeito de uma ou duas doses de prostaglandina F2&#945; (PGF2&#945;) associada ou não a gonadotrofina coriônica equina (eCG) sobre a dinâmica folicular, a função luteal pré-ovulatória, assim como as características morfofuncionais pós-ovulatórias do corpo lúteo (CL) em fêmeas mestiças cíclicas submetidas a um protocolo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Para tanto, 29 vacas 3/4 Gir x Holandês multíparas foram submetidas ao exame de ultrassonografia (US) transretal e após a detecção do CL iniciou-se um protocolo de IATF em um dia denominado zero (D0), por meio da inserção do implante de progesterona (P4) associado à aplicação de 2,0mg de benzoato de estradiol. No D7 esses animais receberam 12,5mg de dinoprost trometamina. No D9 realizou a remoção dos dispositivos de P4 e aplicou 0,6mg de cipionato de estradiol. Nesse momento, as fêmeas foram subdivididas nos seguintes tratamentos: Grupo Controle (n=7), foi administrado 2,5mL de solução fisiológica; Grupo 2PGF (n=7), aplicou 12,5mg de dinoprost trometamina; Grupo eCG (n=7), administrou-se 300UI de eCG; Grupo 2PGF+eCG (n=8), realizou a aplicação de 300UI de eCG e 12,5mg de dinoprost trometamina. Para avaliar a dinâmica folicular foram realizados exames de US em modo B e power doppler (Mindray Z5, Shenzhen, China) a cada 12h do D7 até o momento da ovulação ou 96h após a remoção dos implantes de P4, mensurando-se o diâmetro folicular (DFOL), a área da parede folicular (AFOL) e a área de perfusão sanguínea da parede folicular (VFOL). Concomitante a cada exame, foram coletadas amostras de sangue sendo determinada a concentração sérica de P4 pré&#8209;ovulatória por meio da metodologia de quimioluminescência. No D24 foi realizada a US modo B e doppler analisando-se o diâmetro luteal (DCL), área luteal (ACL) e área de perfusão sanguínea do CL (VCL), assim como, foi coletada amostra de sangue para averiguar a concentração sérica de P4 pós-ovulatória. Os dados foram avaliados pelo Two-way ANOVA e análise de medidas repetidas considerando os efeitos do eCG, 2PGF e interação eCG*2PGF, P<0,05. Não houve diferença significativa entre os protocolos de sincronização para as variáveis DFOL, AFOL e VFOL ao longo do tempo da dinâmica folicular. Os grupos experimentais apresentaram uma concentração sérica de P4 pré-ovulatória semelhante em cada momento da avaliação. Não foi observada distinção da ACL e VCL entre os tratamentos hormonais, contudo o Grupo eCG demonstrou tendência (P=0,08) a apresentar maior DCL em relação ao Grupo 2PGF e 2PGF+eCG. Adicionalmente a estes achados, também foi constatado tendência (P=0,07) a maiores concentrações de progesterona no dia 24 do protocolo nos animais do Grupo eCG (11,00±3,32ng/mL) em relação ao Grupo 2PGF (6,37±1,31ng/mL), enquanto o Controle e 2PGF+eCG demonstraram resultados intermediários que se assemelham a ambos os grupos, com concentrações de 8,43±3,85 e 9,18±2,82ng/mL, respectivamente. As tentativas de ajustes no proestro foram incapazes de melhorar a qualidade folicular e minimizar a função luteal pré-ovulatória, assim como não incrementaram a morfologia do CL e a função luteal pós-ovulatória, sugerindo que em animais cíclicos mestiços protocolos de IATF com a utilização de uma única dose PGF2&#945; e sem o suporte gonadotrófico da eCG parece promover adequada resposta folicular e luteal.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV