Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Brandão A.P.D

#1 - Seroprevalence and incidence of Leptospira spp. in domestic dogs in the Southeast region of São Paulo State, Brazil

Abstract in English:

Leptospirosis is a zoonotic disease caused by Leptospira and domestic dogs can act as host of some serovars. In order to analyze the transmission dynamics in a dog population, with and without immunization, a longitudinal study was carried out with a focus to evaluate antibody response and to identify serovars. Blood samples were collected in three consecutive years (2015 to 2017) from 331, 373 and 347 dogs respectively. The dog seroprevalence in each year was 11%, 7% and 14%, respectively, and the incidence in 2016 was 5% and in 2017, 14%. The most frequent serovars were Cynopteri and Butembo in 2015, Cynopteri, Butembo and Hardjoprajitno in 2016, and Canicola and Butembo in 2017. Dogs can play a role as sentinel animals and hosts of Leptospira serovars. The percentage of seropositive dogs due to vaccination was higher than the previous years without immunization and lower than in previous years for other serovars, which we interpret as evidence for the importance of immunization. These parameters associated with active canine population control are important for prevention and control of leptospirosis not only in dogs but alsoto inhibit the transmission between dogs and humans.

Abstract in Portuguese:

A leptospirose é uma zoonose causada pelo agente etiológico Leptospira. Cães domésticos atuam como hospedeiro de diversos sorovares deste agente. Com intuito de analisar a dinâmica da leptospirose em uma população canina, com e sem imunização, um estudo longitudinal foi realizado avaliando a resposta sorológica destes animais e identificando seus sorovares. Foram coletadas amostras de 331, 373 e 347 cães em três anos consecutivos (2015 a 2017). As soroprevalências foram de 11%, 7% e 14%, respectivamente, e a incidência em 2016 foi de 5% e em 2017 de 14%. Os sorovares mais frequentes foram Cynopteri e Butembo em 2015, Cynopteri, Butembo e Hardjoprajitno em 2016, e Canicola e Butembo em 2017. Estes cães estão atuando como bio-indicadores da presença de Leptospira na região do estudo, incluindo sorovares zoonóticos, e contribuindo com a sua manutenção no ambiente. A soropositividade para sorovares protegidos pela vacina foi mais alta do que nos anos anteriores à imunização, enquanto para os sorovares não protegidos pela vacina diminuiu, demonstrando a importância da imunização para essa população de cães. Medidas de prevenção e controle para a leptospirose, como imunização e controle populacional canino, são recomendadas no local para inibir a transmissão do agente entre as populações de cães e humanos envolvidas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV