Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Celis-Ramírez A.M

#1 - Genotyping of Malassezia pachydermatis disclosed genetic variation in isolates from dogs in Colombia

Abstract in English:

Malassezia pachydermatis is a lipophilic and lipid-dependent yeast mostly isolated from animals’ skin; hence, it is regarded as a zoophilic species causing otitis externa in dogs. Aspects associated with its epidemiology and pathogenicity is a matter of interest. This study aimed to conduct a molecular characterization of 43 isolates of M. pachydermatis obtained from dogs with otitis externa. For this purpose, the 5.8S internal transcribed spacer 2 (ITS2) and D1/D2 26S rRNA regions were amplified, sequenced and analyzed using restriction fragment length polymorphism (RFLP) with AluI, CfoI, and BstF5I endonucleases. Phylogenetic analyses revealed that these isolates grouped with the sequence types I, IV and V, previously proposed for M. pachydermatis. Interestingly, we found a new polymorphic RFLP pattern using BstF5I, these isolates were associated with the sequence types IV and V, nevertheless an association between polymorphic RFLP patterns, and fosfolipase activity or canine population data was not observed. These findings underline the genetic diversity of M. pachydermatis and provide new insights about the epidemiology of this species in the analyzed population.

Abstract in Portuguese:

Malassezia pachydermatis é uma levedura lipofílica e dependente de lipídios, principalmente da pele de animais. Sendo, por essa razão, considerada uma espécie zoofílica e causadora de otite externa em cães. Neste sentido, aspectos associados à sua epidemiologia e patogenicidade constituem um tema de interesse científico. O objetivo deste estudo foi realizar a caracterização molecular de 43 isolados de M. pachydermatis obtidos a partir de cães com otite externa. Para esta propósito, foram amplificadas, sequenciadas e analisadas com enzimas de restrição as regiões do gene 5.8S, do espaçador interno transcrito 2 (ITS2) e D1/D2 do 26S do rRNA pelo método RFLP, com as endonucleases AluI, CfOI e BstF5I. Análises filogenéticas revelaram que os isolados se agruparam com as sequências tipo I, IV e V de M. pachydermatis como já descrito anteriormente. De maneira interessante, se observou um novo RFLP polimórfico utilizando BstF5I. Os isolados que mostraram esse padrão foram associados com os padrões IV e V. No entanto, não foi observada associação entre padrões polimórficos de RFLP e atividade de fosfolipase ou dados da população canina. Estes resultados demonstram a diversidade genética de M. pachydermatis e fornecem novas perspectivas sobre a epidemiologia destas espécies na população analisada.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV