Resultado da pesquisa (17)

Termo utilizado na pesquisa Corbellini L.G

#1 - Occurrence of bovine brucellosis and tuberculosis in Rio Grande do Sul, Brazil, based on secondary data

Abstract in English:

Results of tests for the diagnosis of bovine brucellosis and tuberculosis were evaluated aiming to analyze the distribution of positivity and characteristics of performance of the control program. The analysis used as secondary data the results of all diagnostic tests of bovines executed in 2008 in the state of Rio Grande do Sul (RS) by veterinarians authorized to operate under the National Program for Control and Eradication of Animal Brucellosis and Tuberculosis. The data were statistically adjusted to minimize the effect of outliers and missing data. The tests achieved 66.80% of the 497 municipalities in the RS and included the participation of 165 authorized veterinarians. 40.21% of tests were carried out in the months of April, September and October, and in 73.90% of establishments had tests performed for both diseases. In the case of brucellosis it appeared that 35,289 animals were tested, with positivity of 0.25%, while the frequency of positive holdings among the 3,406 tested was 0.94%. Females had higher positivity rate (0.29% of 26,724 tested) than males (0.13% of 5,235 tested). Animals between 48-60 months of age presented higher chance of positivity compared to other age groups (Odds Ratio (OR) = 2.63; CI 95% = 1.63 - 4.26). Dairy cattle represented 62.66% of tested animals, which were more likely to appear as positive than beef animals (OR = 2.32; CI 95% = 1.38 - 3.90). In addition, 73.74% of the tested holdings were dairy ones. In the case of tuberculosis, 62,149 animals were tested, distributed in 5,151 holdings, with positivity of 0.87% and 3.13%, respectively. The chance of positivity increased with age, being that animals older than 48 months presented higher values compared to ​​those found in younger animals (OR = 2.07; CI 95% = 1.73 - 2.48). Dairy cattle represented 59.74% of tested animals, which were more likely to be positive than beef ones (OR = 5.03; CI 95% = 4.09 - 6.94). Dairy holdings were 78.50% of all the tests for tuberculosis. The comparative analysis of this study with previous studies on brucellosis prevalence suggested that current control measures have been effective in reducing the prevalence of this disease in RS. On the other hand, information obtained on tuberculosis can be indicators of the condition of this disease, especially in the lack of prevalence studies carried out in the last 30 years. Finally, it is concluded that the use of secondary data, if properly adjusted, can be an effective tool in the management of animal health programs and monitoring and surveillance systems.

Abstract in Portuguese:

Avaliaram-se os resultados de testes para diagnóstico da brucelose e tuberculose bovinas objetivando analisar a distribuição de positividade e características de performance do programa de controle. A análise utilizou como dados secundários todos os resultados de testes para diagnóstico realizados em bovinos no ano de 2008 no estado do Rio Grande do Sul (RS) por médicos veterinários habilitados para atuação no âmbito do Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose Animal. Os dados foram estatisticamente ajustados para minimizar os efeitos de valores extremos e de dados faltantes. Os testes alcançaram 66,80% dos 497 municípios do RS e incluíram a participação de 165 médicos veterinários habilitados. 40,21% dos testes foram realizados nos meses de abril, setembro e outubro, sendo que em 73,90% dos estabelecimentos foram realizados testes para ambas as enfermidades. No caso da brucelose verificou-se que foram testados 35.289 animais, com uma frequência de positivos de 0,25%, enquanto a frequência de estabelecimentos positivos entre os 3.406 testados foi 0,94%. Fêmeas apresentaram frequência de positividade mais elevada (0,29%, de 26.724 testadas) do que machos (0,13%, de 5.235 testados). Animais entre 48-60 meses de idade apresentaram chance de positividade superior às demais faixas etárias (Razão de Chances (RC) =2,63; IC 95%=1,63-4,26). Animais de aptidão leiteira representaram 62,66% dos animais testados, e apresentaram maior chance de positividade do que animais de corte (RC=2,32; IC 95%=1,38-3,90). Adicionalmente, 73,74% dos estabelecimentos testados eram dedicados à produção de leite. Já no caso da tuberculose foram testados 62.149 animais distribuídos em 5.151 propriedades, com frequência de positivos de 0,87% e 3,13%, respectivamente. A chance de positividade aumentou com a idade, sendo que animais com idade acima de 48 meses de idades apresentaram valores superiores aqueles verificados em animais mais jovens (RC=2,07; IC 95%=1,73-2,48). 59,74% dos animais testados eram de aptidão leiteira, os quais apresentaram mais chance de serem positivos do que aqueles de corte (RC=5,03; IC 95%=4,09-6,94). Propriedades leiteiras representaram 78,50% da totalidade dos testes para tuberculose. A análise comparativa do presente trabalho com estudos precedentes de prevalência da brucelose sugere que as ações de controle em curso têm sido efetivas na redução da prevalência da enfermidade no RS. Por outro lado, as informações obtidas no âmbito da tuberculose podem ser indicadoras da condição desta enfermidade, especialmente pela inexistência de estudos de prevalência realizados há menos de 30 anos. Adicionalmente, conclui-se que a utilização de dados secundários, desde que devidamente ajustados, pode ser uma ferramenta eficaz na gestão de programas de saúde animal e em sistemas de monitoramento e vigilância.


#2 - Hematological findings and factors associated with feline leukemia virus (FeLV) and feline immunodeficiency virus (FIV) positivity in cats from southern Brazil, 37(12):1531-1536

Abstract in English:

ABSTRACT.- Costa F.V.A., Valle S.F., Machado G., Corbellini L.G., Coelho E.M., Rosa R.B. & González F.H.D. 2017. Hematological findings and factors associated with feline leukemia virus (FeLV) and feline immunodeficiency virus (FIV) positivity in cats from southern Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1531-1536. Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: stella.valle@ufrgs.br Using a retrospective study, 493 cats tested for FeLV and FIV were selected for analysis of the association between hematologic findings and positivity at immunoassay test. Individual and hematologic variables were assessed considering the influence of results using univariate and multivariate logistic regression analysis. Out 153 of the 493 cats were positive for FeLV (31%), 50 were positive for FIV (10.1%) and 22 were positive for both FIV and FeLV (4.4%). Multivariate analysis detected significant associations between FeLV infection and age below 1 year (p=0.01), age from 1 to 10 years (p=0.03), and crossbreed (p=0.04). Male cats were more likely to be FIV-positive (p=0.002). Regarding hematological changes, FeLV-positive cats have higher odds to anemia, leukopenia and lymphopenia than FeLV-negative cats. FIV-positive cats are more likely to have anemia than negative. Identification of associated factors related to animal status and correlation of hematological disorders with infection by retroviruses in cats could be useful for detecting these retroviral diseases in cats.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Costa F.V.A., Valle S.F., Machado G., Corbellini L.G., Coelho E.M., Rosa R.B. & González F.H.D. 2017. Hematological findings and factors associated with feline leukemia virus (FeLV) and feline immunodeficiency virus (FIV) positivity in cats from southern Brazil. [Achados hematológicos e fatores associados a positividade pelo vírus da leucemia felina (felv) e vírus da imunodeficiência felina em gatos do sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1531-1536. Laboratório de Análises Clínicas Veterinárias, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: stella.valle@ufrgs.br Através de um estudo retrospectivo, 493 gatos testados para FeLV e FIV foram selecionados para análise da associação entre as alterações hematológicas e a positividade no teste imunoenzimático. Variáveis individuais e hematológicas foram consideradas para verificar a influência dos resultados utilizando análise de regressão logística univariada e multivariada. Um total de 153 de 493 gatos avaliados foram positivos para o FeLV (31%), 50 foram positivos para o FIV (10,1%) e 22 foram positivos para FIV e FeLV (4,4%). Análise multivariada detectou uma associação significativa entre a infecção pelo FeLV e a idade abaixo de 1 ano (P=0,01), idade entre 1 a 10 anos (P=0,03) e raça mista (P=0,04). Gatos machos foram mais predispostos a serem positivos para FIV (P=0,002). Com base nas alterações hematológicas, gatos positivos para o FeLV tem maior odds para apresentar anemia, leucopenia e linfopenia que os negativos. Gatos positivos para FIV possuem maiores chances de apresentarem anemia que os gatos negativos. A identificação dos fatores associados à infecção relacionados ao perfil do animal e a correlação com os distúrbios hematológicos com a infecção, pode ser útil para detecção das doenças retrovirais em gatos.


#3 - Age related to the presence of antimicrobial resistant bacteria in twenty one dairy herds in Rio Grande do Sul, Brazil, 34(7):613-620

Abstract in English:

ABSTRACT.- Santiago-Neto W., Machado G., Paim D.S., Campos T., Brito M.A.V.P., Cardoso M.R.I. & Corbellini L.G. 2014. [Age related to the presence of antimicrobial resistant bacteria in twenty one dairy herds in Rio Grande do Sul, Brazil.] Relação da idade na presença de bactérias resistentes a antimicrobianos em rebanhos leiteiros no Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(7):613-620. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: wal_sanet@hotmail.com Bovine mastitis is an important disease in dairy cattle due to its high incidence and economic losses associated mainly with reduced milk production and treatment costs. The use of antimicrobials to treat clinical cases and at dry off raises the concern of selection of resistant bacterial strains. This may also reflect on public health, since resistant bacteria, such as methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA), may be transmitted to humans by direct contact with infected animals or by dairy products. The resistance of bacteria to antimicrobials has risen, in general, due to ineffective therapy. Studies in Brazil with non-random samples show increase in resistance pattern, mainly in S. aureus. The exposition to repeated antimicrobial treatment throughout the consecutive lactations of cows may be a predisposing factor to development of antimicrobial resistance in bacteria that infect the udder. Thus, the aim of this study was to determine the possible causal association between antimicrobial resistance in bacteria isolated from bovine udder milk and animal data such as age and lactation period. Milk samples were collected from 21 randomly selected dairy herds from Rio Grande do Sul, southernmost Brazilian state, from the target population of 1656 semi-intensive dairy farms, stratified by her size. The sample unit was considered the bacteria, and for the prevalence estimation a frequency of 35% Staphylococcus sp. penicillin resistant; an absolute precision of 12%; and 90% confidence level were used. Bacteria were isolated from composite milk samples obtained from all quarters of each cow after discarding the initial three or four streams of milk. To access potential risk factors, animal characteristics were obtained through an interview with the producers. Laboratory tests were done according to National Mastitis Council recommendations. A total of 242 isolates was obtained from 195 cows out of 251 cows sampled. The prevalence of animal infections was described in groups according to the epidemiological profile: environmental, contagious and other bacteria. These were 57.3%, 26.3% and 11.2%, respectively of the sampled animals. Antimicrobial susceptibility tests against 12 different antimicrobials were performed in 159 isolates. Altogether, 30% of the isolates tested showed resistance to at least three different antimicrobial groups and were classified as multidrug-resistant. Higher frequencies of resistance were observed against ampicillin to coagulase-negative staphylococci, followed by erythromycin to coagulase-positive staphylococci and tetracycline to streptococci. The logistic regression analysis showed a significant relationship between age of the cows and presence of multidrug-resistant coagulase-positive staphylococci and distribution of different class of bacteria, suggesting a competition dynamic throughout the ages (p < 0.05). Animals with three to four years old had 13.7 times more chances (IC95% 1.4 – 130.2; p = 0,02) to have multidrug-resistant coagulase-positive staphylococci compared to those with two to three years. Time of exposure to infectious agents and consequent therapies suggests a greater chance of udder’s colonization by resistant pathogens due to repeatedly selection pressure during lifetime.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santiago-Neto W., Machado G., Paim D.S., Campos T., Brito M.A.V.P., Cardoso M.R.I. & Corbellini L.G. 2014. [Age related to the presence of antimicrobial resistant bacteria in twenty one dairy herds in Rio Grande do Sul, Brazil.] Relação da idade na presença de bactérias resistentes a antimicrobianos em rebanhos leiteiros no Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(7):613-620. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: wal_sanet@hotmail.com A mastite bovina é uma doença importante na bovinocultura de leite, devido à sua alta incidência e perdas econômicas associadas principalmente com a produção de leite reduzida e aos custos do tratamento. O uso de antimicrobianos para o tratamento de casos clínicos e no período seco tem levantado preocupações quanto à seleção de cepas bacterianas resistentes. Isso também pode refletir na saúde pública, uma vez que bactérias resistentes, como o Staphylococcus aureus meticilina-resistente (MRSA), podem ser transmitidas aos seres humanos por contato direto com animais infectados ou produtos lácteos. A resistência das bactérias aos agentes antimicrobianos aumentou, em geral, devido a tratamentos ineficazes. Estudos realizados no Brasil com amostras não planejadas mostram aumento no padrão de resistência, principalmente em S. aureus. A exposição ao tratamento antimicrobiano repetido ao longo das lactações consecutivas de vacas pode ser um fator predisponente para o desenvolvimento da resistência antimicrobiana em bactérias que infectam o úbere. Assim, o objetivo deste estudo foi determinar a possível associação causal entre resistência antimicrobiana em bactérias isoladas a partir do leite bovino e dados como idade e período de lactação. As amostras de leite foram coletadas de 21 rebanhos leiteiros do Rio Grande do Sul, Brasil, selecionados aleatoriamente a partir da população-alvo de 1.656 explorações leiteiras semi-intensivas, estratificada por tamanho do rebanho. A bactéria foi considerada a unidade amostral, e para a estimativa de prevalência foram utilizados os seguintes parâmetros: uma frequência de 35% de Staphylococcus sp. resistentes à penicilina; um nível de confiança de 90%; e uma precisão absoluta de 12%. As bactérias foram isoladas de amostras de leite compostas de todos os quartos mamários de cada vaca após descartar os primeiros três ou quatro jatos de leite. Para acessar os potenciais fatores de risco, características dos animais foram obtidas através de uma entrevista com os produtores. Os exames laboratoriais foram realizados de acordo com as recomendações do National Mastitis Council. Um total de 242 isolados foi obtido de 195 vacas a partir da amostra do rebanho total (251 vacas). A prevalência de infecções foi descrita em grupos de acordo com o perfil epidemiológico: bactérias ambientais, contagiosas e outras. Estas perfizeram 57,3%, 26,3% e 11,2%, respectivamente, dos animais amostrados. Testes de suscetibilidade antimicrobiana contra 12 diferentes antimicrobianos foram realizados em 159 isolados. No total, 30% dos isolados testados mostraram resistência a pelo menos três grupos diferentes de antimicrobianos e foram classificados como multirresistentes. Foram observadas as freqüências mais elevadas de resistência contra a ampicilina para os estafilococos coagulase-negativo, seguida de eritromicina para estafilococos coagulase-positivo e tetraciclina para estreptococos. A análise de regressão logística mostrou uma relação significativa entre a idade das vacas e a presença de estafilococos coagulase-positivo multirresistentes e distribuição de classes diferentes de bactérias nos diferentes estratos etários, o que sugere uma concorrência dinâmica ao longo do tempo (p < 0,05). Animais com três a quatro anos tiveram 13,7 vezes mais chances (IC95% 1,4 – 130,2, p = 0,02) de ter estafilococos coagulase-positivo multirresistentes em comparação com aqueles com dois ou três anos. O tempo de exposição a agentes infecciosos e consequentes terapias sugere uma maior chance de colonização do úbere por patógenos resistentes devido à pressão de seleção repetida durante a vida.


#4 - Risk analysis as a strategic tool for Brazilian official veterinary service: problems and challenges, 34(6):542-554

Abstract in English:

<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- 580x400 --> <ins class="adsbygoogle" style="display:inline-block;width:580px;height:400px" data-ad-client="ca-pub-2385483047681341" data-ad-slot="2363532676"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>ABSTRACT.- Santos D.V., Todeschini B., Rocha C.M.B.M. & Corbellini L.G. 2014. [Risk analysis as a strategic tool for Brazilian official veterinary service: problems and challenges.] A análise de risco como ferramenta estratégica para o serviço veterinário oficial brasileiro: dificuldades e desafios. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(6):542-554. Seção de Epidemiologia e Estatística, Departamento de Defesa Agropecuária, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Rio Grande do Sul, Av. Getúlio Vargas 1384, Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS 90150-900, Brazil. E-mail: diego-santos@agricultura.rs.gov.br The official veterinary service is responsible for protecting public and animal health, certifying the supply of safe animal products to consumers. A tool that assists in the pursuit of these goals is the risk analysis, which began to be used in the second half of the 1990s for the official veterinary services of countries. To carry out a risk analysis, qualitative or quantitative, one must initially identify the danger, which in the area of animal health is usually the pathogen causing a disease. The subsequent step is risk assessment, which must be analyzed, supported by scientific studies or experts in the field, the possible ways of introduction, exposition and maintenance of the pathogen in the susceptible population, as well biological, economic, political and social consequences. The third step in the analysis of risk refers to risk management, which aims to propose measures to mitigate the risk to the desired level, and assess the cost/benefit of each measure. The last phase of a risk analysis is risk communication. This step is critical for success of the study and should be initiated along with risk analysis itself, always leaving open a permanent communication with all social actors interested in risk analysis. Risk analysis has become an important tool used by managers of the official veterinary services in decision-making, contributing to the choice of alternatives that give scientifically the lowest animal health risk. This study conducted a review of the literature on risk analysis aimed to expose its definition and development process, as well as to see how it is being used and what limitations and challenges of using this tool by the Brazilian national veterinary service.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santos D.V., Todeschini B., Rocha C.M.B.M. & Corbellini L.G. 2014. [Risk analysis as a strategic tool for Brazilian official veterinary service: problems and challenges.] A análise de risco como ferramenta estratégica para o serviço veterinário oficial brasileiro: dificuldades e desafios. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(6):542-554. Seção de Epidemiologia e Estatística, Departamento de Defesa Agropecuária, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Rio Grande do Sul, Av. Getúlio Vargas 1384, Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS 90150-900, Brazil. E-mail: diego-santos@agricultura.rs.gov.br O serviço veterinário oficial é responsável por proteger a saúde pública e animal, assegurando a oferta de produtos de origem animal inócuos aos consumidores. Uma ferramenta que auxilia na busca desses objetivos é a análise de risco, que iniciou a ser utilizada na segunda metade da década de 90 pelos serviços veterinários oficiais dos países. Para a realização de uma análise de risco, qualitativa ou quantitativa, inicialmente deve-se identificar o perigo, a qual na área da saúde animal geralmente é o agente patogênico causador de uma doença. A etapa subsequente é a avaliação do risco, na qual devem ser analisados, com suporte de trabalhos científicos ou especialistas na área, as formas possíveis de introdução, exposição e manutenção do agente patogênico na população susceptível, bem como as consequências, biológicas, econômicas, políticas e sociais trazidas pela enfermidade. A terceira etapa da análise de risco refere-se ao manejo dos riscos, que visa propor medidas que mitiguem o risco verificado até o nível desejado, bem como avaliar o custo/benefício de cada medida. A última fase de uma análise de risco é a comunicação dos riscos. Essa etapa é fundamental para o sucesso do estudo e deve ser iniciada juntamente com a análise de risco em si, sempre deixando aberto um canal permanente de comunicação com todos os atores sociais interessados na análise de risco. A análise de risco tornou-se um importante instrumento utilizado pelos gestores dos serviços veterinários oficiais na tomada de decisões, contribuindo para a escolha de alternativas que confiram, cientificamente, o menor risco sanitário. Este trabalho realizou uma revisão da literatura sobre análise de risco objetivando expor sua definição e processo de elaboração, assim como verificar como ela está sendo utilizada, quais limitações e desafios do uso dessa ferramenta pelo serviço veterinário oficial brasileiro. <a href="http://motograf.ru">&#1055;&#1088;&#1086;&#1082;&#1072;&#1090; &#1080; &#1072;&#1088;&#1077;&#1085;&#1076;&#1072; &#1075;&#1080;&#1076;&#1088;&#1080;&#1082;&#1086;&#1074; &#1074; &#1057;&#1055;&#1073;</a>


#5 - Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects, 33(12):1441-1446

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva A.P.S.P., Santos D.V., Kohek Jr I., Machado G., Hein H.E., Vidor A.C.M. & Corbellini L.G. 2013. [Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects.] Ovinocultura do Rio Grande do Sul: descrição do sistema produtivo e dos principais aspectos sanitários e reprodutivos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(12):1441-1446. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: epilabvet@gmail.com The sheep industry has always been an important economic and traditional activity in the State of Rio Grande do Sul. In spite of the wool crises occurred in the 1980ies and 1990ies, the sheep flock remains the largest flock in Brazil. Due to scarcity of recent data on this activity, the present study aims to characterize the sheep industry of Rio Grande do Sul. For this reason, we performed a planned and probabilistic stratified cluster sampling with flocks selected propotionally by seven regions of the State. We analyzed 705 farms through an epidemiological questionnaire, applied by 25 veterinarians from the Department of Animal Health (DDA), of the Secretary of Agriculture, Livestock and Agribusiness of the state of Rio Grande do Sul (SEAPA/RS). According to the results, the sheep industry is essentially extensive and based on production of meat and wool, the main objective of which is subsistence. This indicates that the activity still maintains older standards, with almost no technical improvement regarding sanitary and reproduction aspects. This revels that sheep production in Rio Grande do Sul is still considered as a secondary exploitation of farms, which explains the low investment in this sector.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva A.P.S.P., Santos D.V., Kohek Jr I., Machado G., Hein H.E., Vidor A.C.M. & Corbellini L.G. 2013. [Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects.] Ovinocultura do Rio Grande do Sul: descrição do sistema produtivo e dos principais aspectos sanitários e reprodutivos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(12):1441-1446. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: epilabvet@gmail.com A ovinocultura sempre foi uma atividade de grande importância econômica e de tradição para o Estado do Rio Grande do Sul (RS), mesmo com as crises da lã ocorridas nas décadas de 80 e 90, o rebanho ovino Gaúcho continua sendo o maior a nível nacional. Com a escassez de dados sobre essa atividade, o presente estudo possui como objetivo caracterizar a ovinocultura do RS. Para isso, foi utilizada uma amostragem planejada, caracterizada pela aleatoriedade e estratificação da amostra pelas sete Mesorregiões do Estado. Foram analisadas 705 propriedades rurais através de um questionário epidemiológico, aplicado por 25 veterinários do Departamento de Defesa Animal, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado do Rio Grande do Sul. Conforme os resultados obtidos, a ovinocultura gaúcha é explorada extensivamente e baseada na produção conjunta de carne e lã, cuja principal finalidade é a subsistência. Assim, demonstrando que essa atividade ainda mantém padrões de sua origem, com pouca tecnificação, tanto em aspectos sanitários quanto reprodutivos, revelando, portanto, que a ovinocultura gaúcha ainda é vista como uma produção secundária pelos produtores rurais gaúchos, o que pode ser explicado pelos baixos investimentos neste setor.


#6 - Pesquisa de Aspergillus fumigatus em carcaças de frango de corte normais e condenadas por aerossaculite, 33(9):1071-1075

Abstract in English:

ABSTRACT.- Spanamberg A., Machado G., Casagrande R.A., Sales G.M., Fraga C.F., Corbellini L.G., Driemeier D. & Ferreiro L. 2013. Aspergillus fumigatus from normal and condemned carcasses with airsacculitis in commercial poultry. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(9):1071-1075. Laboratório de Micologia, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: andreiaspanamberg@yahoo.com.br Carcass inspection is important for the detection of certain diseases and for monitoring their prevalence in slaughterhouses. The objective of this study was to assess the occurrence of aspergillosis caused by Aspergillus fumigatus in commercial poultry, through mycological and histopathological diagnosis, and to verify the causal association between the aspergillosis diagnosis criteria and condemnation due to airsacculitis in broilers through a case-control study. The study was carried out with 380 samples. Lungs were collected from broilers that were condemned (95) or not condemned (285) due to airsacculitis directly from the slaughter line. Forty-six (12%) lung samples were positive for A. fumigatus in mycological culture. Among all samples, 177 (46.6%) presented histopathological alterations, with necrotic, fibrinous, heterophilic pneumonia; heterophilic pneumonia and lymphoid hyperplasia being the most frequent. Out of the 380 lungs analyzed, 65.2% (30) showed histopathological alterations and isolation of fungi. The statistical analysis (McNemar’s chi-square test) indicated a significant association between the presence of histopathological lesions and the isolation of A. fumigatus. Mycological cultivation and histopathological diagnosis increase the probability of detecting pulmonary alterations in birds condemned by the Final Inspection System, which suggests that such diagnostic criteria can improve the assessment and condemnation of birds affected by airsacculitis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Spanamberg A., Machado G., Casagrande R.A., Sales G.M., Fraga C.F., Corbellini L.G., Driemeier D. & Ferreiro L. 2013. Aspergillus fumigatus from normal and condemned carcasses with airsacculitis in commercial poultry. [Pesquisa de Aspergillus fumigatus em carcaças de frango de corte normais e condenadas por aerossaculite.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(9):1071-1075. Laboratório de Micologia, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: andreiaspanamberg@yahoo.com.br Nos abatedouros, a inspeção das carcaças é fundamental para a detecção e monitoramento da prevalência de certas doenças. Os objetivos do trabalho foram avaliar a ocorrência de aspergilose causada por Aspergillus fumigatus em aves comerciais através do diagnóstico micológico e histopatológico e verificar a possibilidade de associação causal entre os critérios de diagnóstico de aspergilose e condenação por aerossaculite em frangos de corte através de um estudo de caso-controle. O estudo foi realizado com 380 amostras. Foram coletados pulmões de frangos condenados (95) e não condenados (285) por aerossaculite, diretamente na linha de abate de um frigorífico. Quarenta e seis (12%) amostras de pulmão foram positivas na cultura micológica. Do total de amostras, 177 (46,6%) apresentaram alterações histopatológicas, sendo os mais frequentes pneumonia fibrinoheterofílica necrótica, pneumonia heterofílica e hiperplasia linfóide. Do total de 380 pulmões analisados, 65,2% (30) apresentaram alterações histopatológicas e isolamento fúngico. A relação entre a presença de lesões histopatológicas e isolamento de A. fumigatus testada por McNemar indicou que houve associação significativa entre a presença de alterações histopatológicas e o isolamento de A. fumigatus. O cultivo micológico e o exame histopatológico aumentam as chances de se detectar alterações pulmonares em aves condenadas pelo Sistema de Inspeção Final do que nas aves normais, sugerindo que tais critérios de diagnóstico são eficazes para aprimorar a avaliação e condenação de aves por aerossaculite.


#7 - Causes of bovine abortion diagnosed by the Sector of Veterinary Pathology of the Federal University of Rio Grande do Sul in the years 2003-2011, 33(2):155-160

Abstract in English:

ABSTRACT.- Antoniassi N.A.B., Juffo G.D., Santos A.S., Pescador C.A., Corbellini L.G. & Driemeier D. 2013. [Causes of bovine abortion diagnosed by the Sector of Veterinary Pathology of the Federal University of Rio Grande do Sul in the years 2003-2011.] causas de aborto bovino diagnosticadas no Setor de Patologia Veterinária da UFRGS de 2003 a 2011. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(2):155-160. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br The main causes of abortion in cattle diagnosed from January 2003 to December 2011 are described. A total of 490 fetuses from several Brazilian states were evaluated. Specific causes of abortion were found in 46.7% of the cases,and protozoan abortions, especially by Neospora caninum, were detected in 33% (162/490). Bacterial abortions corresponded to 6.3 % (31/490), followed by fungal ones to 0.8% (4/490). In two aborted fetuses (0.4 %), a co-infection with two agents could be identified. Non-infectious diseases could be associated with 3% of the abortions and congenital malformations with 2.6%.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Antoniassi N.A.B., Juffo G.D., Santos A.S., Pescador C.A., Corbellini L.G. & Driemeier D. 2013. [Causes of bovine abortion diagnosed by the Sector of Veterinary Pathology of the Federal University of Rio Grande do Sul in the years 2003-2011.] causas de aborto bovino diagnosticadas no Setor de Patologia Veterinária da UFRGS de 2003 a 2011. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(2):155-160. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br Descrevem-se as causas de aborto bovino diagnosticadas no Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2011. Um total de 490 fetos bovinos foi analisado neste período. Causas específicas de aborto foram encontradas em 46,7% dos casos. Infecções por protozoários, em especial Neospora caninum acometeram 33% dos casos (162/490). Bactérias com 6,3% (31/490), seguidas por fungos com 0,8% (4/490) dos casos, foram causas adicionais de abortos. Em dois fetos (0,4%), coinfecções por dois agentes foram identificadas. Causas não-infecciosas foram observadas em 3% dos abortos e Malformações congênitas em 2,6%.


#8 - Bovine neosporosis: evaluation of vertical transmission and population etiological fraction of abortion in a bovine population in the State of Rio Grande do Sul, Brazil, 32(5):396-400

Abstract in English:

ABSTRACT.- Hein H.E., Machado G., Miranda I.C.S., Costa E.F., Pellegrini D.C.P., Driemeier D. & Corbellini L.G. 2012. [Bovine neosporosis: evaluation of vertical transmission and population etiological fraction of abortion in a bovine population in the State of Rio Grande do Sul, Brazil]. Neosporose bovina: avaliação da transmissão vertical e fração atribuível de aborto em uma população de bovinos no Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(5):396-400. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: luis.corbellini@ufrgs.br The protozoa Nesporora caninum is a parasite that causes great economic and reproductive losses in cattle worldwide. The objective of this study was to verify the association between abortion and the presence of antibodies against N. caninum and the vertical transmission as a means of maintaining the infection in cattle herds in Rio Grande do Sul by matching the serology of mothers and daughters. Sampling was performed in 60 dairy farms of two regions of the state, where blood was collected from 40% of the herds for the detection of anti-N. caninum by indirect immunofluorescence (IFI). To verify the association between abortion and seropositivity we used the univariate logistic regression test, and for the serology of mothers and daughters the chi-square McNemar test for paired data. In comparing serology and abortion data, a prevalence of 58.5% (24/41) among cattle with history of abortion, and 16.4% (199/1215) prevalence between those with no history of abortion was found; seropositive animals were 7.21 times more likely (95% CI, 3.65-14.32) to have previously aborted (Wald statistic &#967; ²=44.93, P<0.001). The fraction affected by neosporosis in the population studied was estimated as 9.73% (&#955;pop). The serologic result of each mother was paired with her daughter and showed by the McNemar chi-square (&#967;²=59.84, P<0.001) significant association between the serology of mothers and daughters, suggesting vertical transmission. It is worth to note the importance of serological monitoring for N. caninu to avoid maintenance of animals that may serve as carries of the parasite reservoir on the farms.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Hein H.E., Machado G., Miranda I.C.S., Costa E.F., Pellegrini D.C.P., Driemeier D. & Corbellini L.G. 2012. [Bovine neosporosis: evaluation of vertical transmission and population etiological fraction of abortion in a bovine population in the State of Rio Grande do Sul, Brazil]. Neosporose bovina: avaliação da transmissão vertical e fração atribuível de aborto em uma população de bovinos no Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(5):396-400. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: luis.corbellini@ufrgs.br O protozoário Nespora caninum é um parasito que causa grandes perdas reprodutivas e econômicas em bovinos no mundo inteiro. Os objetivos deste estudo foram verificar tanto a associação entre o histórico de aborto e a presença de anticorpos contra N. caninum, quanto a transmissão vertical como forma de manutenção da infecção nos rebanhos bovinos em regiões do Rio Grande do Sul, através da sorologia pareada de mães e filhas. Foi realizada amostragem de 60 propriedades distribuídas em duas regiões do Rio Grande do Sul, das quais foi coletado sangue de 40% dos animais presentes para a detecção de anticorpos anti-N. caninum por imunofluorescência indireta (IFI). Para verificar a relação aborto e soropositividade foi utilizado o teste de regressão logística univariada, e para sorologia de mães e filhas o teste de qui-quadrado de McNemar para dados pareados. Foram confrontados os dados de sorologia e aborto, sendo encontrada a frequência de 58,5% (24/41) de soropositivos quando havia histórico de aborto, e 16,4% (199/1215) dentre os sem histórico de aborto. Os animais soropositivos apresentaram um risco 7,21 (IC 95%, 3,65-14,32) vezes maior de possuir histórico de abortamento (estatística de Wald &#967;²=44,93, P<0,001). A fração atribuível à neosporose como causa de aborto na população em risco nas duas regiões foi estimada em 9,73% (&#955;pop). O resultado sorológico de cada mãe foi pareado com o de sua filha e, pelo teste de qui-quadrado de McNemar (&#967;²=59,84, P<0,001), houve associação significativa entre as sorologias de mães e filhas, sugerindo transmissão vertical. Ressalta-se ainda a importância do acompanhamento sorológico para N. caninum, evitando assim manutenção de animais portadores que sirvam como reservatório do protozoário nas propriedades.


#9 - Matched case-control study evaluating the frequency of the main agents associated with neonatal diarrhea in piglets, 31(6):505-510

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lippke R.T., Borowski S.M., Marques S.M.T., Paesi S.O., Almeida L.L., Moreno A.M., Zlotowski P., Corbellini L.G. & Barcellos D.E.S.N. 2011. Matched case-control study evaluating the frequency of the main agents associated with neonatal diarrhea in piglets. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(6):505-510. Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davidbarcellos@terra.com.br A case-control study was carried out in litters of 1 to 7-day-old piglets to identify the main infectious agents involved with neonatal diarrhea in pigs. Fecal samples (n=276) from piglets were collected on pig farms in the State of Rio Grande do Sul, Brazil, from May to September 2007. Litters with diarrhea were considered cases (n=129) and normal litters (n=147) controls. The samples were examined by latex agglutination test, PAGE, conventional isolating techniques, ELISA, PCR, and microscopic methods in order to detect rotavirus, bacterial pathogens (Escherichia coli, Clostridium perfringens type A and C, and Clostridium difficile), and parasites (Coccidian and Cryptosporidium spp.). Outbreaks of diarrhea were not observed during sampling. At least one agent was detected in fecal samples on 25 out of 28 farms (89.3%) and in 16 farms (57.1%) more than one agent was found. The main agents diagnosed were Coccidia (42.86%) and rotavirus (39.29%). The main agents identified in litters with diarrhea were Clostridium difficile (10.6%), Clostridium perfringens type A (8.8%) and rotavirus (7.5%); in control litters, Clostridium difficile (16.6%) and Coccidian (8.5%). Beta hemolytic Escherichia coli and Clostridium perfringens type C were not detected. When compared with controls, no agent was significantly associated with diarrhea in case litters. These findings stress the need for caution in the interpretation of laboratorial diagnosis of mild diarrhea in neonatal pigs, as the sole detection of an agent does not necessarily indicate that it is the cause of the problem.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lippke R.T., Borowski S.M., Marques S.M.T., Paesi S.O., Almeida L.L., Moreno A.M., Zlotowski P., Corbellini L.G. & Barcellos D.E.S.N. 2011. Matched case-control study evaluating the frequency of the main agents associated with neonatal diarrhea in piglets. [Estudo caso- controle pareado avaliando a frequência dos principais agentes causadores de diarréia neonatal em suínos no Rio Grande do Sul.] Pesquisa Veterinária Brasileira 31(6):505-510. Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davidbarcellos@terra.com.br Um estudo de caso-controle em leitegadas de um a sete dias de idade foi realizado com o objetivo de identificar os principais agentes infecciosos envolvidos na diarreia neonatal de leitões. As amostras de fezes (n=276) foram coletadas em granjas de suínos no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, no período de maio a setembro de 2007. Leitegadas com diarreia foram consideradas casos (n=147) e leitegadas normais, controles (n=129). As amostras foram examinadas através do teste de aglutinação em látex, PAGE, cultivo, ELISA, PCR e métodos microscópicos para a excreção dos principais agentes de diarreia: virais (rotavirus), bacterianos (Escherichia coli, Clostridium perfringens tipos A e tipo C e Clostridium difficile) e parasitários (coccídeos e Cryptosporidium spp.). Durante o período do estudo não foram observados surtos e a diarréia, quando presente, apresentou-se leve. Pelo menos um agente foi identificado nas amostras fecais de 25 entre 28 granjas (89,3%) analisadas e em 16 granjas (57,1%) mais de um agente foi detectado. Os principais agentes encontrados nas granjas foram coccídeos (42,86%) e rotavírus (39,29%). Os principais agentes detectados nas leitegadas com diarreia foram Clostridium difficile (10,6%), Clostridium perfringens tipo A (8,8%) e rotavírus (7,5%). Por outro lado, nas leitegadas controle os agentes mais prevalentes foram Clostridium difficile (16,6%) e coccídeos (8,5%). E. coli Beta hemolítica e Clostridium perfringens tipo C não foram detectados. O presente estudo de caso-controle demonstrou que nenhum agente infeccioso esteve associado significativamente com diarreia (p>0.05). Esses achados reforçam a necessidade de que haja cuidado na interpretação de resultados de exames laboratoriais em materiais coletados de leitões com diarreia neonatal leve, pois a detecção isolada de um agente infeccioso não indica necessariamente que o mesmo seja a causa do problema.


#10 - Records of performance and sanitary status from a dairy cattle herd in southern Brazil, 31(1):1-9

Abstract in English:

ABSTRACT.- Cruz C.E.F., Raymundo D.L., Cerva C., Pavarini S.P., Dalto A.G.C., Corbellini L.G. & Driemeier D. 2011. [Records of performance and sanitary status from a dairy cattle herd in southern Brazil.] Registros de desempenho e de status sanitário de um rebanho bovino leiteiro no Sul do Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(1):1-9. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br Over the last decades, the emphasis on the health of dairy cows has changed from an individual to a herd level. In this scenario, the role played by the recording system and its interpretation by veterinarians has gained primordial importance. The records of productive and reproductive performance and of sanitary status from a southern Brazilian dairy cattle herd have been presented and discussed. The period of study was 2000-2009. Mean values per lactation period were 349D 8436M 290F 275P 201SCS (D: days in lactation, M: kg of milk yield, F: kg of fat, P: kg of protein and SCS: somatic cell score in 1000 cells/ml of milk). Major indexes of reproductive efficiency included age at first calving (31 months), services per conception (2.1), intercalving interval (428 days), calving to conception interval (146 days), mean annual rates of parturitions (76.2%), fetal losses (9.8-19.0%), and stillbirths (3.6%), apart of voluntary waiting period (94 days). Main information on sanitary status of the herd was associated with the mean prevalence of common disorders of dairy cattle such as anaplasmosis (29.8%), mastitis (27.8%), digital diseases (26.3%), ovarian cysts (21.3%), placental retention (19.7%), postpartum uterine infections (10.6%), and calf diarrhea (23.7%) and pneumonia (16.8%), among others. In addition, culling reasons (low reproductive performance [56.3%] and udder/mastitis problems [33.6%]), causes of cattle deaths (anaplasmosis [16.4%] and leukosis [11.4]), and the impact of cattle diseases such as tuberculosis, leukosis, and neosporosis on the herd have also been presented and succinctly discussed. Numbers between brackets represent rates accumulated in the 10-year period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Cruz C.E.F., Raymundo D.L., Cerva C., Pavarini S.P., Dalto A.G.C., Corbellini L.G. & Driemeier D. 2011. [Records of performance and sanitary status from a dairy cattle herd in southern Brazil.] Registros de desempenho e de status sanitário de um rebanho bovino leiteiro no Sul do Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(1):1-9. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br Nas últimas décadas, os cuidados sanitários de vacas leiteiras passaram por um processo de adaptação, no qual o enfoque individual foi substituído pelo coletivo, cujo sistema de manutenção e interpretação de registros por veterinários assumiu papel fundamental. Os registros de eficiência produtiva e reprodutiva, bem como os de ordem sanitária observados em um rebanho bovino leiteiro no Sul do Brasil foram apresentados e discutidos. O período estudado foi 2000-2009. Os dados de produção leiteira média incluíram, por período de lactação de 349 dias, 8436 kg de leite, 290 kg de gordura e 275 kg de proteína, com média de contagem de células somáticas de 201000 células/ml de leite. Idade ao primeiro parto (31 meses), serviços por concepção (2,1), intervalo entre partos (428 dias), intervalo parto-concepção (146 dias), taxas médias anuais de parição (76,2%), perdas fetais (9,8-19%) e natimortos (3,6%), além de período de espera voluntária (94 dias) foram alguns dos índices de desempenho reprodutivo registrados. Informações sanitárias do rebanho incluíram prevalência média de doenças comuns em bovinos leiteiros tais como anaplasmose (29,8%), mastites (27,8%), doenças digitais (26,3%), cistos ovarianos (21,3%), retenção de placenta (19,7%), infecções uterinas (10,6%), diarreia (23,7%) e pneumonia (16,8%) em terneiras, entre outras. Além disso, razões de descartes (baixo desempenho reprodutivo [56,3%], alterações de úbere [33,6%], etc.), causas de morte (anaplasmose [16,4%], leucose [11.4], etc.) e o impacto de doenças de bovinos como tuberculose, leucose e neosporose sobre o rebanho foram também apresentados e sucintamente discutidos. Números entre colchetes representam taxas acumuladas no período 2000-2009.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV